Menu:
28/jun

Depois de Mona e Jenna, agora quem fica sob a lupa das liars é Melissa. Parece que o propósito desses primeiros episódios da temporada é distorcer qualquer crença ou suposição que viríamos a ter com relação ao A-Team. Mona era a última pessoa que eu colocaria envolvida na morte de Ali, mas ela acabou sendo incluída, ainda sem uma motivação explicativa. Logo em seguida, Jenna, cujas razões para agir de forma estranha foi um grande divisor de opiniões. Ela se fingiu de cega para se proteger, mas de quem? Ela “salvou” Emily bêbada, mas até que distância do percurso? As liars levantam hipóteses de quem ainda figura no grupo misterioso que tem todas as respostas com relação ao mistério de Ali. Sem chegar a uma conclusão pertinente, o quarteto caça mais respostas e a sorteada da vez não poderia ser, senão, a irmã de Spencer.

 

A Hastings mais velha tenta de todas as formas esconder seus segredos, mas há muitas falhas que a colocam como parte do A-Team. A fantasia de Cisne Negro, a gravidez falsa e o relacionamento com Garrett são fatores que não convencem Spencer de que a irmã tem uma parcela de culpa no ocorrido com Ali. Mas também colocam muitas dúvidas na mente da liar. Essa fé cega de Spencer a favor da irmã me tira do sério, pois todas as evidências que a fariam ficar contra ela estão diante de seus olhos. Para uma pessoa que se diz inteligente, especulativa e com pulso firme, a liar se prendeu a sensação de insegurança e agiu, de certa forma, como protetora de Melissa pela segunda vez enquanto as amigas tentam alertá-la que ela não é confiável. Eu estava esperando uma cartada de mestre para a crença de Spencer cair por terra e fiquei satisfeita que isso aconteceu. Uma capa que serve para proteger uma fantasia e uma pena são suficientes para colocar a irmã dela na cena do baile e com a função de ser uma parte representativa de quem é A.

 

Eu consigo acreditar mais em Jenna que em Melissa. A irmã de Spencer é manipuladora e não tem receio disso. Jenna pode ser um pouco, mas sabe ser cautelosa. Para uma pessoa como Melissa, que mentiu tantas vezes, o que custa mentir de novo? A gravidez dela praticamente não existiu, pois o bebê perdeu o ar da graça quando houve o funeral do Ian. E o relacionamento com Garrett ainda é algo inexplicável, mas o policial conseguiu colocar esse fator contra ela. Por qual motivo? Não sei, mas Melissa tem muitas razões para ficar contra as liars. Spencer afirma que a irmã só teria raiva dela por conta dos namorados que ela roubou e isso não aplicaria as amigas. Será? Com certeza haverá bomba atrás de bomba nas costas do quarteto, mas sem Spencer no foco da ação, elas não se moverão e a liar precisa entender que a irmã é a fruta podre do cesto. Aquela cena de choro e reclamação, afirmando que foi chantageada para usar a fantasia não colou. Quando a Hastings mais velha sobe a escada, vê-se que ela está bem recuperada, só faltou dar um sorrisinho que diria enganei vocês de novo, trouxas! Por que não perguntaram onde estava o bilhete? Ninguém chantagearia Melissa por tão pouco, isso não é da estirpe de A. O que o vilão/vilã ganharia se a jovem fosse desmascarada por conta de uma gravidez falsa? Nada, pelo menos para mim. A Hastings está gostando do jogo de confundir, especialmente por ter uma irmã como Spencer e saber como ela é. Por mais inteligente que a liar seja, ela morde as iscas muito fácil.

 

Enquanto as respostas de Melissa não surgem, temos a crise de Mona. A jovem maluca está proibida de receber visitas por conta de Caleb, que atiçou seu lado de maníaca compulsiva. A garota não participou do episódio, mas causou o que eu já temia: a separação dele com Hanna. Demorou muito, diga-se de passagem. O rapaz realmente mostrou paciência, mas a falta de consideração da liar foi realmente gritante. Ela prefere ouvir Wren ao namorado. Ela prefere ver Mona ao namorado. Ela prefere mentir para o namorado. Aria lhe dá o conselho sábio de contar a verdade a ele, mas não adianta de muita coisa. A loira tentou, claro, mas recuou pelo “A reason“. Caleb tirou o corpo fora, por assim dizer, pois se não pode contar com a namorada, com quem contará? Ele já aguentou bastante por Hanna e enfrentou os assuntos que envolvem a figura de A. Ele merecia algum crédito e concordo que merecia ouvir a verdade. Caleb merecia reconhecimento por tudo que ele fez, pelo quanto trabalhou para ajudá-la e as amigas e por ser o único engajado nessa trama. Hanna mereceu esse sofrimento para colocar a cabeça no lugar e parar de insistir no caso Mona, por mais que a garota tenha muitas verdades omitidas.

 

A tensão do episódio foi quebrada pela intenção de Aria arrumar um namorado para Ella. Temendo que sua mãe fique infeliz pelo fato de Byron iniciar algo com Meredith, ela e Hanna cadastram a professora em um site de namoro e isso gera alguns risos, especialmente para a mãe da blonde liar que se diverte com a atitude da dupla. Enquanto vimos um pouco de divertimento, também assistimos a libertação espiritual de Emily com relação a morte de Maya. Ao conhecer Nate, primo da falecida, a liar consegue se livrar do peso da lembrança da namorada e acho que isso foi muito bom para ela. Não quero que ela tenha uma recaída, pois a jovem precisa recomeçar. Por outro lado, alguém teve uma sensação ruim com relação ao primo de Maya? Pois eu tive e não sei explicar por quê. Uma hora ele está em Rosewood, depois vai embora por não suportar ouvir sobre a morte da prima. Pode ser que ele fez apenas uma pontinha, mas ninguém surge na série sem um bom motivo e uma boa (ou quase) utilidade. Ok! Minha neurose de quem pensa demais quando assiste PLL está acionada.

 

Jason retorna ao episódio mais cedo que eu esperava. Realmente ele estava faltando para dar uma de louco com relação a mãe de Spencer defender Garrett. Em uma cidade pequena tudo vira fofoca e me espanta que ninguém se rebelou contra os Hastings ainda. Eles podem controlar Rosewood por serem ricos, mas até quando vão abaixar a cabeça para a família? Querendo justiça, o irmão de Ali faz um anúncio de 50 mil dólares para quem souber de algo sobre o desaparecimento do corpo da irmã. A ideia soa genial, um pouco incerta, talvez, e Spencer se intromete e opina dizendo que é uma loucura. Por mais que a liar seja certinha e tenha umas sacadas bem espertas, a fidelidade dela com a família, depois de tudo o que aconteceu, é absurda. Ela recebeu tapas e mais tapas no rosto e age para proteger Melissa e sua mãe sem lembrar das vezes que foi prejudicada. Ela está tão focada no bem-estar das “mulheres da sua vida” que fica aliviada em saber que Jason desistiu de dar a recompensa, sendo que era uma mentira bem conduzida. Seu meio-irmão vai dar o dinheiro pela informação, mas para quem, ninguém sabe.

 

Poderíamos falar que A receberá o dinheiro, mas qual parte do time? Uma A está em Montiato, pela informação do aeroporto, para pegar o próximo voo à Filadélfia, o lar de Melissa. Por estar nessa cidade, confirma-se que o vilão/vilã tem responsabilidade do acidente da mãe de Caleb. Quem vai receber a grana estará em Rosewood, algo que não confere com a posição do/da outro/a A, a não ser que esse ser saiba aparatar. Para piorar a sensação de insegurança e de mistério, Wilden volta à tona, com direito a visitar Mona e vasculhar a casa do lago dos Hastings. Será que ele está com a foto das meninas diante do túmulo de Ali? Não duvido muito! Para ele surgir cheio de especulações e ironias, coisas boas ele não terá embaixo das mangas.

 

Agora resta sabermos qual é a desculpa de Lucas e o que ele anda fazendo da vida. Sabemos que ele visita Mona, mas para quê? Também sabemos que ele está fora de si, mas por qual razão? Ele pode aparentar ser um morto-vivo, um zero à esquerda para a trama, mas acho que haverá uma grande reviravolta para o personagem, especialmente pelo desleixo com que sua storyline foi trabalhada na temporada anterior. Ele está louco, sem dormir e tudo mais, e tem a confiança de Hanna – mesmo sem saber – que o coloca fora do A-Team. Mas será mesmo? Ele é muito inteligente, assim como Mona, e algum dedo de participação ele poderá ter. Os bobos são mais espertos, fato! E a lista de cogitações fica cada vez menor.

 

O que me encuca é o comportamento de Wren. Ele anda muito atencioso com Hanna, não acham? Ele colocou uma pulga atrás da minha orelha desde que apareceu no hospício. Olhando bem, ele tem uma cara de maníaco. Acho que esperaremos grandes coisas dele, além de ser o calcanhar de Aquiles de Spencer quando está carente. Toda sua fofura pode ser manipuladora e Hanna é presa fácil.

 

Enquanto isso, no aeroporto de Montecito, Mona tem sua visita liberada por A, com qual propósito? Bem, são muitas perguntas e pelo ritmo da série teremos respostas em breve. É muito bom não aguardar tanto para saber de alguma coisa da trama, algo que aconteceu bastante na temporada anterior e foi decepcionante quando chegou no season finale. Espero que continue assim!

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3