Menu:
19/jun

Algumas coisas que escutei durante 10 anos da minha vida envolvida com Harry Potter.

 

1º: Vc não cansou de ler esse livro?
2º: Vc vai sair assim na rua vestida que nem uma bruxa?
3º: Qtos anos vc tem para agir dessa forma?
4º: Pede pro Harry pagar suas contas já que vc gosta tanto dele.
5º: Seu TCC é sobre isso? …………..

 

Claro que a lista é maior. Quando uma pessoa pertence à um fandom, ela se torna a pessoa mais alien do planeta. Claro, quem não pertence não sabe como é e quando não sabe como é, julga. Lidar com julgamentos é algo comum na nossa sociedade, principalmente por parte daqueles que não convivem no meio daquilo que julgam insensato. Não estou aqui para dar sermão em ninguém, mas isso é metade de um desabafo.

 

Algumas coisas que vocês não sabem: Harry Potter mudou minha vida. Mudou pontos importantes e me ajudou a moldar partes da minha personalidade. Para alguns é apenas ladainha de fã, uma fã viciada, maluca ou que “não tem nada a fazer da vida”. Honestamente? Sinto muito para quem pensa assim.

 

Quem é do fandom e age dentro dele sabe perfeitamente que existem as maçãs podres e são justamente elas que ferem a imagem daquilo incompreendido por alguns. Eu não tenho vergonha de ter crescido com Harry Potter como também não tenho vergonha em admitir que chorei e ainda choro por tudo que apenas 7 livros trouxeram para minha vida. Não tenho vergonha de afirmar que minha MONOGRAFIA foi sobre o mundo mágico criado por J.K. Rowling.

 

E é dessa forma que eu quis fechar o círculo da minha faculdade. Não gosto de esportes, não gosto de política, não gosto de economia. Gosto do “junk” do jornalismo e não me importo em nada com isso. Ser ~cool~ nunca foi minha praia e fingir que sou não faz parte do meu caráter.

 

Eu segui o conselho de bons professores: escreva sobre aquilo que ama. E Harry Potter é uma das coisas que eu amo e vou continuar amando. E não poderia ter ficado mais satisfeita do que encerrar uma jornada de quatro anos ao lado daquilo que me inspirou durante DEZ ANOS DA MINHA VIDA. Eu só tenho a agradecer por isso e, de alguma forma, me orgulhar pelos meses que vivi entre amor e ódio com a minha monografia.

 

Eu sou grata por ter tido uma infância muito boa. Hoje, crianças vivem de safadeza pura. Eu vivi de livros e ainda vivo com base em muitos deles. Eu estou feliz, especialmente por ter amigos ao meu lado que me apoiaram nos dark moments de bipolaridades com relação a tudo.

 

Por essa e entre outras que eu amo ser parte do fandom de HP, amo ser uma potterhead E FARIA TUDO DE NOVO.

 

“E a você que acompanhou Harry Potter até o fim”. Não importa quantos términos, eu estarei lá, até o fim, quantas vezes for preciso.

 

TILL THE END!

 

PS: Dia do Orgulho Potterhead é uma celebração minha e das migas por motivos do meu TCC/formatura.

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3