Menu:
15/jul

xxx Random Yoy by Mily Pedrazzi

 

Enquanto para alguns o ano de 2012 começou com a certeza de um provável apocalipse, para os potterheads o ano começou com a certeza de que, pela primeira vez em dez anos, não passaríamos por aquele momento de alegria e ansiedade que precede uma estreia de Harry Potter.

 

Eu sabia que esse dia chegaria, é claro. Todos nós sabíamos, mas não gostávamos muito de pensar sobre o assunto, afinal, para que antecipar o sofrimento? Era triste ficar imaginando que chegaria o momento em que não iríamos mais ao cinema assistir HP, então fingíamos que nada disso estava acontecendo.

 

Mas aconteceu. E aqui estamos nós, potterheads, depois de um ano, nos lembrando de como foi assistir o filme pela última vez.

 

Harry Potter terminou mesmo em 2007, com o lançamento do último livro. Mas acredito que, apesar de termos sofrido muito, nos agarramos à esperança de que ainda teríamos os filmes e poderíamos continuar vivendo a magia durante mais um tempo. Com o lançamento do último filme, tudo veio à tona e não conseguimos segurar (pelo menos eu não consegui) a emoção. Não conseguimos fingir que não estávamos sofrendo com aquele fim e transmitimos isso para todos (tenho pena da minha mãe até hoje, fato HAUHAUHA).

 

Ouvi pessoas darem graças por finalmente ter acabado; li vários comentários nas redes sociais dizendo coisas como “agora que acabou, vão deixar isso de lado”. E, mais uma vez, todo mundo quebrou a cara porque os verdadeiros potterheads permaneceram firmes e fortes, comentando sobre os livros e filmes, impedindo a magia de morrer. E é assim que a coisa vai continuar, porque somos a prova viva de que nosso amor pela saga não é passageiro. Não é aquele tipo de “amor” que só dura enquanto a mídia divulga e vai embora assim que “sai de moda”. Nosso amor é verdadeiro e, com filme ou sem filme, aqui estamos nós.

 

Só um potterhead entende o amor de outro potterhead. E, se você for o tipo de pessoa que “curte, mas não se apega”, com certeza não vai entender o que estou dizendo. Somos aquele tipo de fã que permaneceu juntos até o fim. Somos aquele tipo de fã que temos orgulho de dizer que gostamos de Harry Potter e, na primeira oportunidade, começamos a falar da saga, com um brilho no olhar que só um potterhead tem. Somos aqueles que não vão deixar a magia morrer e permaneceremos amando, divulgando e acolhendo os novos fãs (fãs de verdade, claro). Somos aqueles que vamos fazer nossos filhos lerem os livros e se deliciarem com as aventuras do menino que sobreviveu.

 

Um ano se passou… E nós ainda estamos aqui declarando nosso amor para quem quiser ouvir.

 

Quem foi o trouxa que disse que a magia tinha terminado mesmo?

 

Uma vez potterhead, sempre potterhead.

Mily
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3
  • Nesse momento não dá para pensar em nada, pois meu mês está muito potterhead para uma pessoa só. De fato, eu tenho medo de tocar nos livros e nos DVDs dos filmes, como se ambos fossem me dar algum choque. Eu tinha feito um pacto de assistir HP quando virasse um ano, mas quem disse? Tá certo que reviver os momentos é ótimo, mas às vezes a saudade é mto esmagadora HAUHAHUAHUAHAUAU

    Mas é aquela coisa……sempre potterhead. Independente de reler ou rever, nós estaremos sempre lá pela Jo e por Harry Potter.

    METADE SUA LINDA (L)