Menu:
12/abr

Atualmente, o Facebook é a rede social mais popular entre os brasileiros. O Orkut é coisa do passado, mas eu sei que tem gente que ainda acessa a rede social, ainda mais por ter aquelas comunidades que sempre são muito úteis para encontrar qualquer coisa. Isso me faz lembrar que ainda tenho minha conta e nem sei por que diabos não deletei. Valor sentimental? Não, não! Preguiça mesmo.

 

O tema de hoje não tem nada a ver com o uso do Orkut, mas sim, com o Facebook cujos usuários mais sentimentais não tem uma reação positiva quando são excluídos do perfil de alguém, ainda mais se esse alguém for um conhecido. Há quem jure que não fica chateado e que cada um tem o livre-arbítrio para fazer o que quiser. Porém, há outras que realmente levam para o lado pessoal, a ponto de ignorar quem o excluiu até na fila do supermercado.

 

Não acreditam? Muito bem! Se você já excluiu alguém, conte-me mais sobre a reação dessa pessoa desafortunada em não ser mais sua amiga nas redes sociais. Tenho certeza que ele ou ela não recebeu a notícia muito bem. É possível até acreditar quando o excluído afirma que não foi nada, que entendeu, mas na verdade ele quer que você desapareça. Por mais que na hora não seja percebido, a exclusão online muda o relacionamento na vida real.

 

Pelo menos é o que afirma uma pesquisa realizada pela Universidade Denver, no Colorado, sobre o comportamento das pessoas pós-exclusão no Facebook. Dos entrevistados, 40% afirmaram que levam a sério o fato de serem retirados da lista de amigos de alguém e que ignoraria a pessoa na vida social. Dessa porcentagem, quem se destacou foram as mulheres, sempre rancorosas.

 

Christopher Sibona, chefe do estudo, apontou que, conforme ficamos mais conectados e dependentes da internet, mais boicotamos o relacionamento na vida real. Por estarmos tão ligados às redes sociais, presos a ideia de que sem internet não vivemos, o ato de ser deletado traz um incômodo que deveria ser desnecessário, pois ser excluído não é como declarar o término de um relacionamento. Porém, é mais ou menos esse o efeito causado pelo Unfriend.

 

Ao longo da pesquisa, sondou-se que a duração de um relacionamento, seja namoro ou amizade, que acontece via internet é muito baixo. Sibona nem precisava dizer isso, pois é algo meio óbvio. No Facebook, ou em qualquer outro lugar da Websfera, os usuários ficam mais vulneráveis. Nem tudo o que é compartilhado é cool, nem todo check-in no Foursquare é útil e nem todas as opiniões explanadas em 140 caracteres mudarão a vida de alguém. O universo online só aparenta ser seguro, querido, confortável e amável, mas, quando alguém toma medidas como a exclusão, essa sensação feliz cai por terra.

 

Os fatores levantados pela pesquisa que provocam a exclusão são esses:

 

• Publicações frequentes e irrelevantes;
• Posicionamento muito extremo sobre assuntos como política ou religião;
• Publicações inapropriadas com conotações sexistas ou racistas;
• Posts chatos sobre o dia a dia, falando de filhos, comida, cônjuge, entre outros.

 

Deletar ou não deletar, eis a questão!

 

 

Muitas pessoas afirmam cegamente que as redes sociais não têm influência direta na vida particular. Contudo, não adianta negar, quem tem acesso às redes sociais não consegue desgrudar delas. Ainda mais se o usuário tiver Fan Page ou se participa de grupos, por exemplo. Até no horário de trabalho, não dá para fugir, mesmo que o chefe anuncie que vai bloquear tudo. Afinal, existe celular para substituir o computador. Por causa disso, ao optar por não ter mais uma pessoa presente na timeline, o fator exclusão soa conveniente. Imaginem se tivesse um botão Unfriend para qualquer momento da vida? Seria uma rede de intrigas!

 

Esse papo de dizer com toda a convicção do mundo que nada vindo da internet lhe afeta é lorota. Pelo menos uma vez, você já deve ter ficado doído com alguma frase que nem lhe condizia. Minto? Vai me dizer também que você não chegou perto de excluir aquele amigo que tem opinião para tudo, desde política até o colar de tomates da Ana Maria Braga?

 

As pessoas conectadas ficam mais neuróticas, não tem como negar. Há aqueles que realmente deletam os “amigos”, doa a quem doer, sem arrependimentos. Mas, esse comportamento é correto?

 

Eu apoio! Se uma pessoa não acrescenta em nada, por que eu devo tê-la no meu Facebook? Tudo bem que até agora não cheguei a excluir ninguém, apenas tiro do Feed. Isso evita explicações! O problema é que, depois de deletar alguém, não tem como voltar atrás e a missa desconfortável de dar satisfação só aumentará a chateação de quem foi retirado do perfil. Só sei que é muito verdade que, ao deletar alguém da sua vida online, é o mesmo que dizer que fulano ou ciclano não pertencem mais ao mesmo círculo social, mesmo que essa não tenha sido a intenção verdadeira.

 

Quem é excluído, em grande maioria, leva para o lado pessoal.

 

Eu tenho a seguinte opinião: o Facebook é o ego do usuário. Tem os metidos a populares, os mais orgulhosos e os sabe tudo, além de muitos outros figurantes na rede social. As pessoas moldam a página de acordo com a personalidade. É um perfil pessoal, oras! Porém, nem tudo que lhe agrada, agrada os outros. Daí, vem a questão mais egoísta do universo: o perfil é meu e eu faço o que eu quiser.

 

Depois não venha fazer carão porque foi excluído do perfil de alguém no Facebook. Os incomodados podem até se retirar, mas, na internet, você é chutado e sem ser avisado.

 

A verdade é que ninguém quer ser excluído, independente de quem toma a ação. Nem todo mundo que está no Facebook faz ideia que o conteúdo que compartilha é chato, tonto, tem um visual horrível e que não é interessante. Dar um toque pode até ajudar, mas há o risco da pessoa ficar brava e te excluir ao invés do contrário.

 

Minha dica é: tirem o ser desagradável do Feed. Já removi uma galera da minha timeline, estou feliz e sei que não serei ignorada no supermercado por ter feito isso. Mas, se você não aguenta mais, delete mesmo! Sem culpas!

 

Créditos pela inspiração: Blog Link

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3
  • Eu penso assim sobre inúmeras pessoas, sabe? Há algumas que não tenho mais afinidade, a gente só troca likes atrás de likes, mas no fundo eu sei que minha personalidade não bate mais com determinada pessoa e não há razões para mantê-la lá. Acho esse comportamento justo, até porque é mais gente no feed, sendo que nenhuma das partes trocam ideias.

    A internet se tornou o ponto de sociabilidade das pessoas, onde todo mundo quer ser visto, nem que seja por 10 minutos. Não é à toa que brasileiro lidera em todas as redes sociais Hahahahahaahah Virou círculo vicioso e fica mais desconfortável qdo é alguém que se conhece e é mto próximo.

    Hahahaha eu sou meio fria e acabo deletando mesmo ><

    Beijos!

  • Isis Renata

    sua linda.

    sabe uma coisa muito estranha, andei deletando conhecidos do facebook, mas não por raiva ou por post irregulares, mas pelo simples fato de que não falo com a pessoa constantemente. então pra quê tê-la no meu facebook? sei lá. acho estranho rs espero que a pessoa não ache ruim sei lá.
    a verdade é o que eu disse no twitter, as vezes a internet tira o pior das pessoas, como você comentou do 'o facebook é meu e posto o que eu quero' e ai você olha certas coisas que são um tanto absurdas
    a verdade é que todos queremos estar interligados a tudo e quando não estamos, achamos ruim.

    acho que se você não acrescenta nada na vida da pessoa, ela pode te deletar uai rs
    um beijo

  • Eu tava querendo falar algo do tipo lá no blog, cheguei até escrever uma parte. Deu a vontade depois que uma amiga deletou o facebook. Foi tipo "sério que as pessoas perdem tempo pensando em deletar e deletando o facebook?"

    Às vezes não perco nem tirando gente chata do feed (mas às vezes não dá né, fica atrapalhando coisa legal com foto de celular no espelho do banheiro).

    No geral, eu sei lá… Facebook é tão útil (eu curto todos os sites que eu gosto e fico recebendo notícia) e tem tanta coisa legal pra fazer, pessoal esquece disso, acha que é só pra mandar indireta pra ex e cuidar da vida dos outros.

    Tem mais alguma coisa eu queria comentar, mas no momento não tá saindo em palavras. HAUHAUHA então vou parar por aqui

    Até mais :)
    -Dana

    • Dana eu ri demais pelo fato de vc ter citado as fotos tiradas no banheiro, SOCORRO HAHAHAHAAH pq tem várias dessas pessoas na minha timeline e são justamente essas que removi do Feed #revelações. Não em grande maioria, claro, pois há outras que não dá pra ter na timeline por causa de conteúdo desagradável.

      Eu concordo sobre o Facebook ser útil. Na verdade, toda rede social é, basta saber usar. Amo os feeds de notícia e participo de grupos tão legais. Na visão da grande maioria ter Face é pra futricar a vida alheia mesmo, reclamar da vida ou mandar indireta e deixa de compartilhar coisas realmente boas, que agrada todo mundo.

      É uma linha tênue, né? Hahahah

      Beijos!

  • Eu nunca percebi ao certo se alguem me excluia, acho que sempre excluia mais os outros da minha hahahahah, mas anyway estando fora a um certo tempo do face, percebo hoje que as pessoas me condenam ou me acham uma ALIEN por não fazer parte da rede, o que CLARO não ligo muito, já disse um dia se der na telha eu volto mas por agora to otema.

    Love

    • Eu tbm nunca prestei atenção se me excluem ou já chegaram a me excluir. De certo quem fez isso era um mala que perdeu uma pessoa extremamente inteligente que só compartilha coisas altamente bacanas HAHAHAAHAHAHAH

      Mas quanto a isso, tenho até autocontrole. Antes fosse me aborrecer por tudo, daí eu moraria em uma caverna! Hahahaha

      Love, love!