Menu:
11/jul

Hoje trago para vocês a resenha do livro Como eu era antes de você, um romance que não é YA, que não tem magia, que não se apoia em adolescentes superfortes e que não se desenrola em um universo utópico regado de instalove. Nesta obra assinada por Jojo Moyes, Louisa e Will são os protagonistas que têm como único objetivo compreender a vida. Eu estava com saudades de tramas mais palpáveis, mais próximas à realidade. Os personagens são bem humanizados, com problemas rotineiros, que trazem uma onda de reflexão sobre esse mundo danado que vivemos. Dá realmente para torcer e se desesperar por eles até o fim.

 

Mais uma vez enfrento um livro narrado em primeira pessoa, cujo ponto de vista pertence à Louisa Clark, uma jovem que vive em uma cidadezinha pacata, que não tem uma carreira e não tem planos para o futuro. Ela tem 26 anos, ainda vive com os pais e o salário dela é a base de sustento da família. Para ficar ainda mais “perfeito”, Louisa é sombra da irmã, Katrina. A narradora não tem expectativa de nada, pois o que surge no caminho dela está de bom tamanho. De uma maneira geral, ela não tem motivação.

 

Apesar desse combo nada animador, ela é muito divertida. Louisa tinha tudo para ser resmungona, mas a narração do ponto de vista dela torna o livro mais tocante.

 

A abertura do livro traz Louisa abalada porque foi demitida. Sem eira e nem beira, ela passa algum tempo em casa, um lar muito concorrido, pois lá vive os pais, a irmã, o sobrinho e o avô. Se você acha que os irmãos mais velhos se dão bem, a personagem mostra o contrário. Não é à toa que, mesmo sendo a fonte de renda e a primogênita, nada a impediu de dormir no menor quarto da casa. Quando me deparei com essa situação de Louisa, achei um absurdo. Eu daria uns tapas nela! O que se espera de uma mulher de 26 (que termina o livro com 27) anos, no mínimo, é um trabalho estável, mas a protagonista é uma macaquinha que pula de trampo em trampo.

 

O conformismo de Louisa chega a incomodar, ainda mais por eu saber que existem pessoas perdidas na vida como ela. Essa falta de almejar um futuro melhor a tornou uma pessoa sem experiência para qualquer segmento do mercado de trabalho. Em outras palavras, conformada. Na busca por uma nova oportunidade de emprego, o perfil dela não se encaixa em nada. Desde serviços em um lugar que vende frango a chance de trabalhar como dançarina de pole dance, Louisa termina como cuidadora de um paciente tetraplégico chamado Will, tendo a chance de não ser aprovada na entrevista por não ter as habilidades necessárias.

 

Louisa é divertida, mas Will é mais. Mesmo com a condição que o mantém preso a uma cadeira de rodas, ele é o responsável em tornar a obra mais especial. Por meio dele, não tem como não se apegar a história que cresce devagar, de acordo com o envolvimento dele com Louisa. Essa ligação, a princípio, se fortalece na amizade e na confiança, até se tornar em um amorzinho. Em meio à aceitação da nova cuidadora, Will não disfarça o humor ácido e amargurado, que chega a ser engraçado em alguns momentos. Especialmente durante as crises de orgulho.

 

As coisas pegam fogo quando Louisa descobre que o desejo de Will é se suicidar em uma clínica. Ele deu a família 6 meses para aproveitar a presença dele. Depois disso, adeus. É a partir dessa revelação que a trama ganha um apelo preocupante, pois a missão de Louisa é não deixar Will acabar com a própria vida. Ela se vê no desespero diário em encontrar meios para que ele desista da ideia de se matar, enquanto luta com os problemas de casa e os fantasmas do passado dela.

 

Apesar do clima de tensão, Louisa consegue sorrir quando o mundo está ruim e isso incomoda Will, pois ele acha que a vida não faz mais sentido. Com positivismo, a personagem derruba, pouco a pouco, as barreiras protecionistas do homem que passa a aceitá-la e a se importar com o estilo de vida pacato dela. Will mostra a Louisa o caminho para sair da zona de conforto. Mesmo com o desânimo de viver, ela se apresenta como uma personagem única e original, cujo desejo de ser alguém na vida estava apenas apagado por conta das responsabilidades com a família e, claro, da irmã que sempre é a primeira a ter o apoio dos pais.

 

Alguns erros… Apenas têm consequências maiores que outros. Mas você não precisa deixar que aquela noite seja aquilo que define quem você é.

 

As situações embaraçosas das quais Louisa se mete por causa de Will dá uma dor no coração, pois ela faz tudo para que ele desista de se matar e veja o colorido do mundo. As transformações no comportamento de ambos começam a acontecer quando ela tenta promover viagens, passeios e a participar das visitas médicas de Will. Juntos nessa rotina, eles se redescobrem e percebem que nunca é tarde demais para mudar e para correr atrás dos objetivos.

 

Em suma, os dois personagens estão perdidos na vida e encontram o caminho de volta, lado a lado, com direito a um sentimento mútuo de cumplicidade. No final, trata-se de uma história que envolve amor, esperança e fé. Will e Louisa mudam a vida um do outro e o rumo deles é de deixar o coração destruído por dias.

 

A obra de Jojo dá a oportunidade para os leitores se colocarem no lugar de Louisa. A pergunta é: você teria jogo de cintura para lidar com alguém como Will?

 

O que mais me deixou ligada ao livro foi o fato de não ser um dramalhão à Nicholas Sparks. Como eu era antes de você conta uma história que engloba diferentes vertentes do amor, contada do ponto de vista de uma protagonista extremamente frágil e otimista, com a crença de que pode mudar a vida de outra pessoa, sem receber nada em troca. A obra cumpre o propósito de duas vidas que mudam para sempre. Louisa não tinha nada e, com Will, ela começou a ver a vida sob uma perspectiva diferente. Começou a pensar em si mesma. E Will, bem, vocês terão que ler para saber.

 

A Random Girl recomenda a leitura desta obra, cujo propósito principal é nos mostrar o quanto a vida tem tudo para ser maravilhosa e do quanto precisamos abraçá-la, especialmente em tempos de dificuldade.

 

 

Na Estante

Nome: Como eu era antes de você

Autor: Jojo Moyes
Páginas: 320

Editora: Intrínseca

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3