Menu:
14/ago

Eu não abandonei o blog, só estava com preguiça de viver. Para compensar meu sumiço, hoje trago algo que vai derreter o coração de vocês (assim espero!). Nada mais justo do que usar o Random Girl para anunciar (como se ninguém soubesse) meu amor por cachorros. Eu sou daquelas que chora com vídeos fofos, que baba por fotos e usa o Instagram só para expor a Cassie e a Poppys, minhas filhas mais amadas. Amo animais. Amo cachorro. E amo o Tuna.

 

Sim, o Tuna. Não sei se vocês já ouviram falar dele, pois faz um tempinho que ele se tornou viral na web, mas não custa nada apresentar esse cachorrinho que dá vontade de apertar, por ser a coisinha mais meiga do mundo.

 

Tuna é da raça Chiweenie e foge de qualquer padrão de beleza. Digo isso porque há muitas pessoas que compra animais para tratá-los como uma réplica do dono, uma baita de uma babaquice na minha opinião. Acho o fim do mundo quem paga uma fortuna em um bichinho de estimação para adorná-lo, como se fosse uma árvore de Natal, sendo que há tantos que precisam de um lar. Não dá para entender o ser humano, fato!

 

Por isso, Tuna jamais agradaria as pessoas que só tem cachorro como acessório, pois, no mínimo, elas o achariam uma aberração da natureza. O Chiweenie não seria a primeira opção de gente fresca, pois ele tem o focinho desproporcional devido à sobremordida exagerada, que o faz ter um “narigão” e dentes saltados. Teoricamente, Tuna não seria o cachorro ideal e é bem provável que ele seria o único a não ser vendido ou adotado em uma feira.

 

Por causa da mandíbula proveniente, Tuna se tornou um cachorrinho viral da internet. Contudo, por detrás da popularidade, temos uma história um pouco triste.

 

Tuna

Courtney é mãe do Tuna, a mulher que eu gostaria de abraçar por ter tido um grande coração em adotá-lo. De acordo com várias entrevistas que ela deu para falar do cachorrinho, ela afirmou que aprendeu muita coisa com o pet, especialmente, que a beleza na hora de ter um animalzinho não importa. Eu assino embaixo, pois a minha Poppys foi quase abandonada na rua porque não era “bonita” e não fazia o tipo “atraente” (dentes perfeitos, pelos macios, unhas pintadas e assim por diante).

 

Como muitos bichinhos que não têm culpa de parar nas mãos de gente desumana, Tuna foi abandonado e Courtney suspeita de que foi por conta das irregularidades faciais dele. Quem não tem cachorro acha que abandonar é o bastante, como se o animalzinho não tivesse sentimentos. Nessas horas, me pergunto quem é realmente o ser irracional.

 

A história de Courtney com Tuna começou em uma feira, aquelas que fazem doação de cachorros. Lógico que ele estava incluso e é bem fácil imaginar que o bichinho nunca seria escolhido. Ela foi ao evento para fazer uma análise dos cachorrinhos e encontrar algum que lhe agradasse, até bater os olhos em Tuna que, literalmente, derreteu o coração dela. A adoração bateu forte por causa da história que a pessoa que o resgatou lhe contou.

 

Tuna foi encontrado em uma estrada, perto de San Diego. Ele foi jogado lá e, por sorte, foi encontrado. O abandono deixou o cachorro traumatizado, porque ele mal conseguia erguer o tronco para se sustentar. Triste, mas é verdade.

 

Por causa da sobremordida, o primeiro nome do Tuna foi Wormy. Quando ele se tornou propriedade de Courtney, ela o nomeou de Mr. Burns, o personagem dos Simpsons, cujas feições do cachorrinho são parecidas com a do personagem. Daí, surgiu o apelido Tooney, que alcançou o nome final, Tuna.

 

Tuna foto

Depois de passar uma semana com o Tuna, Courtney não conseguiu largá-lo. E quem poderia? O cachorrinho é descrito como um animalzinho muito amoroso e, depois de ser largado pela aparência, ela fez questão de ficar com ele. Há pessoas que nunca estarão preparadas para receber um ser pequeno, complexo e especial como Tuna (Eu estaria! Se ela quiser me doar, podemos fechar negócio!). Cachorros especiais pedem donos especiais e é muito bom saber que pessoas como Courtney existem. Pelas fotos que compartilho com vocês aqui, dá para ver o quanto ele é amado, um membro da família, independente do tamanho do focinho.

 

O caso do Tuna é muito parecido com o da Poppys. Ela era a única menina de uma gangue de cachorrinhos. Vejam como ela já nasceu especial. Sem contar que ela era a menorzinha e a mais brincalhona. Como não podíamos ficar com mais cachorros em casa, doamos para uma família que imaginávamos ser de confiança. Claro que não era nada disso, pois logo veio à notícia de que as meninas que tanto queriam a cachorrinha não a queriam mais.

 

Ao recebê-la de volta, ela estava minúscula, desnutrida e com medo. Isso aumentou minhas suspeitas de que ela foi maltratada, até porque o pai das meninas odiava cachorro (Por coincidência, dias depois que a Poppys foi embora, ele morreu. Vejam que irônico!). O olhar dela é muito triste e ela é muito medrosa por achar que qualquer aproximação significa uma surra ou uma bronca. Esse comportamento ainda continua, até mesmo quando brincamos, porque a Poppys acha que vou bater nela L.

 

A Poppys é como o Tuna. Ela não tem o melhor pelo, ela tem dentes desproporcionais, com direito a um buraquinho, sem contar as perninhas tortinhas. Ela não é tão diferente do Chiweenie da Courtney e ambos tiveram a sorte de encontrar um cantinho para ficar. Assim como o Tuna, a Poppys é muito amada e faz meus dias mais lindos quando, literalmente, sorri. Olhem a prova disso:

 

Por isso, Tuna também derreteu meu coração, assim como tantos outros animais tão fofos e dignos de amor e carinho. Poppys e ele seriam um lindo casal, pois ambos gostam muito de sorrir. O que acham? Já shippo!

 

É fato que todos os dias a Poppys sorri para mim, assim como o Tuna deve sorrir para a Courtney. Não há sensação melhor, pois sei que é sincero e que não pede nada em troca (só biscoitinhos quando saio da cama às 6 da manhã).

 

Para se derreter, basta seguir o Tuna no Instagram. Ele também tem um Tumblr, Tuna Melts My Heart.

 

Share the love!

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3
  • Isis Renata

    sinto muita falta da minha dog. elas são companhias para todas as horas e estão sempre muito animadas; lembro que a venus reconhecia o barulho o carro e ficava no portão esperando eu abrir. criança ♥

    meu instagram é cheinho de cachorros porque meus friends os amam. além de você tem mais umas 5 amigas que amam colocar fotinhas, e é muita fofura

    saudades do seus post, largue essa preguiça ein. vou dar desconto pelo frio

    um beijo, te amo e tchau :* rs