Menu:
21/out

Eu adoro estar inspirada. Adoro ver as pessoas inspiradas. Eu queria que o mundo fosse inspirado. Que as pessoas fossem mais bem-humoradas. Que as pessoas se dedicassem aquilo que realmente amam. É muito para desejar, mas não acho que seja impossível de acontecer. Basta cada um arregaçar as mangas para conseguir. Vai, nem é tão difícil assim!

 

Para algumas pessoas, falar de inspiração dá uma preguiça danada, pois é algo que surge com rapidez e que vai embora com um piscar de olhos. Tudo bem, nem sempre é assim, mas qualquer um tem meios particulares para não deixá-la escapar. Afinal, trata-se de um sentimento tão bom que é normal que queiramos que ele fique impregnado dentro de nós para sempre. Para isso, inventamos mantras e processos para manter a inspiração em alta. Eu não tenho uma receitinha, mas, para mantê-la perto de mim, aprecio fotografias. Isso faz o Tumblr um dos meus lugares favoritos para recuperar ou ter inspiração, especialmente quando estou prestes a escrever.

 

Vou aproveitar este post para indicar alguns meios de inspiração que me ajudam muito e, quem sabe, podem ajudar vocês. Não é todo dia que tenho vontade de escrever, mas preciso fazer as ideias fluírem, por mais horríveis que elas sejam. Não é todo dia também que eu quero olhar para arquivos e mind maps, e é bem comum dar de cara com situações em que o insight simplesmente não vem.

 

Quando estava em um período de desespero contínuo, comecei a caçar blogs que envolvessem assuntos que falassem sobre o ato de escrever um livro. Consegui selecionar Tumblrs muito bons, como também blogs que me ajudaram a dar um gás na escrita. Um dos meus favoritos é o The Writer Practice, que tem umas dicas meio bobinhas para escritores (e aspirantes), mas que são o bastante para dar um empurrão na hora de enfrentar o Word. Eu também recorro à leitura de livros, mas ainda tenho o sério problema de levar na bolsa aqueles que não se encaixam ao gênero do qual escrevo, pois a ideia de ser influenciada por algo da obra de alguém pode acontecer sem que eu perceba.

 

Porém, os livros são uma fonte de aprendizado para quem escreve. Eu sempre fico de olho nos comportamentos dos personagens, pontuações, estrutura, distribuição dos parágrafos, como cada pessoa da história caminha dentro da própria jornada. Esses dias eu li Extraordinário (que logo postarei a resenha aqui) e, acreditem, ele me deu uma luz no quesito Genética. Para fazer uma aulinha dessas é bem recomendado pegar os autores do gênero de interesse, pois é uma forma de não fugir tanto daquilo que foi publicado na hora de escrever. Eu preciso tomar essa coragem, juro! Além de livros, revistas! A minha favorita é a Info. Penso seriamente em pagar por uma assinatura, sério.

 

Filmes e seriados também exercem muita influência na minha escrita e na criação de cenas. Lembro que estava na parte final de um dos capítulos do WP, só que não fazia a mínima ideia de como terminá-lo. Revoltada, fui assistir Revenge e as ideias surgiram e transbordaram da minha mente para o computador. Acho que fiz umas 15 páginas nesse dia e eu gostei de todas elas, uma raridade. Digo isso porque, quando escrevo demais, de uma maneira descontrolada, não gosto muito dos resultados e tenho trabalho em dobro para editar tudo.

 

Além de seriados, tenho os filmes de sempre para indicar: Struck By Lightning, Stuck in Love e The Words – todos com temática de escritor.

 

Arte e música são meus grandes aliados também. Porém, a parte da música trato como um pré-preparo para entrar no clima da história, pois percebi que ela atrapalha meu raciocínio. Sim, parece bobagem, mas percebi que meus piores capítulos tinham música envolvida. Por outro lado, sou grande fã de sites de design e já tirei muitas ideias de cenários. E, claro, o Tumblr. Fotos sempre me trazem coisas muito boas e eu sempre salvo algumas para manter a inspiração.

 

Uma coisa que tem me ajudado também é fazer observações das pessoas ao meu redor. Ouvir conversas alheias para quem escreve não é invasão de privacidade é aprendizado. Como também apreciar a paisagem durante um percurso ao invés de dormir com o rosto colado na janela do ônibus. Já tive muitos insights assim durante meus períodos de bloqueio. Um dia, uma mulher falava de uma maneira tão apaixonada sobre ateliês de arte, como funcionava e tudo mais, que tive que roubar a ideia e dar essa responsabilidade para um dos meus personagens.

 

Atualmente, eu queria manter um diário. Só para me forçar a escrever, mesmo em dias que não queira fazer isso. Queria montar um cheio de quotes, observações e tudo mais, mas sempre volto a culpar a falta de tempo em não conseguir terminar ou iniciar alguma coisa. Isso é uma forma de freewriting, escrever sem ter nada em mente ou compromisso. É um exercício para deixar a escrita fluir, sem drama. Acho que os únicos momentos que faço isso é quando passo um período dedicada aos posts do blog, o que me faz escrever sem pensar, sem pausar, sem me preocupar. Sem contar os brainstorms que faço vez ou outra e que me ajudam a dar um gás na história quando retorno para ela.

 

Algo que me incomoda bastante é a rotina. Tenho certeza que é ela que destrói meus momentos de inspiração. Sério, odeio rotina. Antes, eu escrevia nos finais de semana e depois troquei para os dias ditos como comerciais. Isso ajudou minha inspiração fluir, com aquele desejo louco para o próximo dia chegar para voltar a escrever de onde parei. É um estímulo muito bom se querem saber.

 

Outras inspirações: bolhas coloridas e café. Não podiam faltar!

 

Acho que essas minhas dicas podem ajudar vocês a se manterem inspirados, mas a principal é: follow your heart. Se fazer um bolo te faz inspirado, ótimo, só não se esqueça de me dar um pedacinho.

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3
  • heyrandomgirl

    Eu gosto tanto de tempo nublado, pq me dá mais pique para escrever. No calor eu não funciono mto bem, pq passo mto tempo irritadiça =[ Daí só escrevo cenas de morte, brinks HAHAHAHAHAHA

    Eu gosto de escrever perto da janela tbm, qdo o vento bate forte. Esqueci de mencionar isso *_*

  • Isis Renata

    lindo mesmo estar inspirada prima.

    acho que o que me faz sempre estar positiva é o tempo. querendo ou não, sou uma pessoa de luz e de sol. Dias cinzos me desanimam. então sempre que quero aspirar coisas boas, saio para caminhar, olhar a paisagem e tudo mais. 😀
    o santo chocolate também é remédio e inspiração. Gosto também de passar um tempo em boa companhia.
    um fato também importante. Missa :D. meus domingos e meu querido fazem a semana sempre mais leve e positiva 😉
    embora não seja aspirante a escritora nem nada do tipo, o bom humor faz o dia render muito mais, não é mesmo?

    beijos!