Menu:
29/nov

O fandom é um espaço onde habita o amor e o ódio. Todo mundo acha que as brigas e as rivalidades que acontecem dentro de qualquer comunidade de fã é com base na famosa guerra de shippers. Ela está inclusa, claro, mas é apenas uma fatia de inúmeros assuntos que geram caos entre aqueles que arregaçam as mangas para defender aquilo que amam com tanto afinco. Alguns comportamentos chegam a ser assustadores, onde nem conversa acalma os ânimos, e rendem aquele sentimento de “vergonha alheia”.

 

Lembro-me da fase potteriana, especificamente dos fóruns, onde cada grupo invadia o outro para defender as entrelinhas que, supostamente, diziam com quem Hermione Granger ficaria. Saudades!

 

Brigas em comunidades de fãs (ou entre elas) acontecem por diversas motivações. Quem gosta da Marvel, adora pontuar o que a DC tem de ruim (e vice-versa). O mesmo vale para a rixa entre Harry Potter e Crepúsculo, onde Forks foi considerada a nova substituta da existência de Hogwarts. O pior é quando o problema é dentro do próprio fandom, como acontece com Doctor Who, cujas tretas tendem a ser bem intensas.

 

Pensando nisso, a Random Girl traz algumas tretas mais clássicas do fandom para explicar – bem por cima – os motivos dos quais elas acontecem.

 

DC vs. Marvel

 

DC vs. Marvel

Ambos são universos famosos por abrigarem super-heróis incríveis. Porém, se você gosta dos dois, é hora de pegar o banquinho e sair de fininho, pois a condição aqui é amar um e desprezar o outro. Ao menos, se você tem interesse em participar de um dos fandoms. Essa é uma treta eterna e caótica, com anos de existência. Para vocês terem ideia como o assunto é sério, nos Estados Unidos as famílias mais tradicionais fazem com que os filhos tenham contato com HQs. É nessa hora que começam os primeiros sinais da preferência entre Marvel ou DC. Muitos pais já ensinam logo de cara que o Homem-Aranha é sensacional, mas outros têm o Super-Homem como fonte de inspiração imbatível.

 

Preferências à parte, o Universo DC tem os super-heróis ícones, onde os principais fazem parte da valiosa Liga da Justiça. Porém, há quem prefira os Vingadores, o grupo que pertence ao Universo Marvel, também dona do X-Men. Para sobreviver à rixa desses dois fandoms, é preciso ter argumentos, não só dizer que tal herói tem o melhor poder. Aqui, as discussões são bem maduras e calorosas, onde só bom entendedor consegue sobreviver.

 

Star Wars vs. Star Trek

 

Star Wars vs. Star Trek

 

O barraco principal dessa turma é aquele velho quem copiou quem. Na minha opinião, é esse o assunto que pesa mais quando o assunto são os fandoms de Star Wars e Star Trek, especialmente quando o poder do sabre de luz é contestado. A tensão dessas comunidades de fãs é capaz de gerar uma palestra defensiva de horas, dias ou semanas. De acordo com David Brin, famoso escritor de sci-fi, essa treta pode ser explicada da seguinte forma: Star Wars tem uma mitologia de conformidade e Star Trek esboça um típico sonho americano intrínseco às noções humanas de conquistas e progressos. Alguém discorda?

 

Doctor Who vs. Doctor Who

 

Doctor Who vs. Doctor Who

Você deve se perguntar como pode haver uma briga dentro do mesmo fandom, certo? Doctor Who é uma série que nasceu na década de 60, a Era Clássica. Nesse arco, temos a comunidade de fãs mais antiga. Em 2005, houve o reboot e isso trouxe novos admiradores, em grande maioria, muito jovens. Em tese, isso dá 2 fandoms com visões diferentes sobre a saga do Senhor do Tempo, o que costuma dar muita confusão. Porém, o barraco é mais intenso quando envolve Steven Moffat, o cara que consegue ser odiado só por respirar.

 

Há quem diga que ele matou toda a essência de Doctor Who por ter dado um ar mais jovial, algo que se refletiu na escolha de Matt Smith como substituto de David Tennant, até então o Time Lord mais ovacionado. Sem contar que Moffat mudou todo o conceito de marketing e ajudou a melhorar a estética do seriado (e ninguém percebe que isso foi por causa de algo chamado retorno monetário). Isso trouxe uma nova divisão entre a Era do Russell T Davies contra a Era Moffat, onde os whovians se pinicam até dizer chega.

 

Battle Royale vs. Jogos Vorazes

 

Battle Royale vs. Jogos Vorazes

A treta entre esses dois fandoms não acontece por causa de Eras, nem de super-heróis e nem de shippers, mas sim de mágoa e de indignação por causa de plot. Os fãs de Battle Royale (obra japonesa) odeiam Jogos Vorazes, pois eles defendem que todo o contexto da história assinada por Koushun Takami é pioneira perante à criação de Suzanne Collins. Sendo assim, é ele quem deveria ganhar mais créditos que a jornada de Katniss.

 

A situação só se intensificou porque Battle Royale tem um plot similar com o que acontece em JV, ao menos é o que dizem, mas com um conceito menos assombroso – não há muito sangue e nem tanto drama pessoal como acontece na storyline da Katniss. Porém, os personagens são bem surtados. Para vocês terem ideia como a antipatia é grande, os fãs de Battle Royale não suportam quem prefere a trilogia de Collins.

 

Harry Potter vs. Twilight

 

Harry Potter vs. Twilight

Esse é um dos casos mais marcantes quando o assunto é treta entre fandoms. Especialmente porque uma obra não tem nada a ver com a outra. A fagulha que incendiou o ódio dos potterheads pelos twilighters foi aquele anúncio básico da imprensa: Twilight, o novo Harry Potter. Aí a coisa toda virou um inferno. Tudo piorou porque o fandom de Crepúsculo pegou parte dos fãs de Harry Potter, especialmente as mulheres que, quando a saga de Rowling terminou, migraram para serem twilighters. Isso soou como a maior heresia de todos os tempos.

 

Enquanto o público feminino mudava de Hogwarts para Forks, as fãs mais assíduas da Hermione, por exemplo, não aceitavam a passividade da Bella, que recebeu a definição de Mary Sue pelo fato da personagem ter sido projetada para que as leitoras se identificassem com ela. Stephenie Meyer ainda colocou mais lenha na fogueira ao afirmar que Edward seria capaz de matar Harry Potter. Desmerecendo o empenho do Voldemort, vejam bem!

 

Essas são algumas das tretas mais clássicas do fandom, uma parte que não representa nem a metade do que acontece entre outras comunidades que gastam bastante energia para provarem que são donas da razão. São batalhas que nunca terão fim. Atualmente, séries de TV também estão inclusas no pacote de rixas e vale mencionar os livros que envolvem distopias, onde Divergente, por exemplo, já é dito como o novo Jogos Vorazes, e Shailene Woodley como a nova Jennifer Lawrence.

 

Alguém aí a fim de compartilhar uma briguinha?

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3