Menu:
13/mar

Estamos a um passo do season finale de Pretty Little Liars. Isso quer dizer que a promessa de Ali preencher todas as lacunas do que aconteceu na noite em que desapareceu está cada vez mais próxima. Talvez, possa até ser explicada a necessidade dela ter se passado por morta, um detalhe bem pertinente. Enquanto este momento não chega, este episódio não saiu da mesma dinâmica que os anteriores, mas incluiu muitos pontos a se pensar por meio de flashbacks e frases-chave para encucar qualquer um. Foi tudo bem interessante, cheio de indagações que, possivelmente, terão algum tipo de resposta – nem que seja parcial – na semana que vem.

 

O episódio abriu da mesma forma também, com as liars reunidas. O quarteto debateu os últimos acontecimentos a partir da atitude tacanha de Paige e, logo em seguida, partiu para uma retrospectiva até chegar à pauta mais delicada do momento: Jessica DiLaurentis. A trama não se esqueceu de acarretar aquele sentimento de insegurança – as liars eram espiadas – e a faceta perversa do que seria a nova A não demorou a incitar o suspense ao provocar medo em Spencer mais uma vez. O que foram as fotografias de uma loira sem rosto, hein? E o recado de que a liar conhece e matou essa suposta garota? Para mim, isso foi uma menção ao flashback da semana passada em que a liar corria atrás de alguém com os mesmos trejeitos de Ali, mas sem mostrar o rosto de quem realmente recebeu a pancada. Esse recado no carro de Spencer foi apenas um aperitivo da pergunta crucial do episódio: quem está enterrada no lugar de Ali?

 

Aberta essa questão, o episódio não se esqueceu de dar atenção aos plots menores. Aria caiu na real depois da última visita nada simpática no apartamento de Ezra. O retorno de Ella serviu para intensificar mais o drama e para criar um tipo de conflito até que estranho, cuja vida afetiva da mãe anda melhor que a da filha sendo que, em tese, deveria ser o contrário. Com direito a um possível novo casamento, a Sra. Montgomery emocionou no final do episódio ao aconselhar a filha que tudo o que ela sente logo passará. Agora sim deu para captar que Aria está aos pedaços por causa do final do relacionamento extremamente conturbado com Ezra, ainda mais ao saber que ele obedeceu ao pedido dela e foi embora. A liar passou por todas as fases de negação, ira e barganha. Agora vem a superação. Tem como o Jake voltar?

 

Hanna estava bem animadinha, né? A maior pergunta que tenho para o momento é saber o que farão com a storyline dela com Travis, pois as coisas caminham muito bem. Porém, minha preocupação se deve por causa do retorno de Caleb na próxima temporada. Isso que dá destruir um relacionamento na crença de que um spin-off daria certo. Será meio difícil Haleb voltar ao que era antes, especialmente por causa da despedida. Como disse na semana passada, gostei bastante da dinâmica Hanna-Travis e eu queria pensar que o personagem não terminará na cadeia ou algo do tipo, pois se vê que ele é um cara dedicado. Quase o Julius de Todo Mundo Odeia o Chris com seus milhões de empregos. Sem contar que o elenco masculino precisa de uma renovação, pois os mesmos rostos cansam.

 

Emily voltou a ser uma garota de atitude ao dar um pé na bunda de Paige. Eu não poderia ficar mais feliz com isso. A liar foi genial no discurso breve e assertivo dado no banheiro, pois é muito fácil quebrar uma promessa e depois dar uma desaparecida. Realmente, muito cômodo. Eu ainda cheguei a temer o perdão quando ocorreu o encontro final, mas Emily encerrou o assunto com muita classe. Foi ridícula a maneira como Paige agiu e eu sabia que foi para se vingar de Ali. Ela deduraria a inimiga de um jeito ou de outro. Entendo a reação dela de ter ouro em mãos e uma chance para devolver tudo o que sofreu, mas, se ela amasse Emily de verdade, não teria dado uma mancada dessas. Muito bonito ela dizer que fez o que fez para proteger a namorada, mas não colou. Paige foi tão desesperada ao pote de doce, na crença de que se daria bem, que nem percebeu que Ali ganhou mais uma vez sem fazer absolutamente nada. Quebra de confiança é algo complicado e ela caiu em total descrédito. PS: Paige parecia uma doida falando com ela, não? Meio desequilibrada…

 

Por mais que tenha sido uma aparição curta, Gabe fez pouco, mas o suficiente. Ele plantou a semente do mal entre as liars e deixou a planta crescer cheia de suposições sobre a investigação voltada para confirmar a sobrevida de Ali. E, claro, quem estaria enterrada no lugar dela. Essa lacuna foi aberta por Hanna no retorno da série e voltou com força total. Todos os personagens se focaram nesse assunto e ele é tão real ao ponto de Gabe ter autorização judicial para exumar o corpo, independente da opinião de Jessica. A ideia de deixar a filha descansar em paz logo derruba as defesas da mulher que ganhou um sinalizador vermelho por ser suspeita como parte do “A” Team. Pelas expressões dela, a questão é muito maior do que aparenta e acredito que ela pode ser mais cruel que chantagens via sms. A perícia confirmou que não é Ali enterrada, mas o que Jessica sabe dessa situação?

 

Jessica voltou aos holofotes como uma pessoa distraída, mas ela estava mais alerta do que nunca, especialmente no que condizia à Spencer. Uma coisa me ocorreu na semana passada (e que não mencionei no review do episódio anterior) sobre o elo Jessica e Ali. A mãe pode saber que a filha está viva, mas por que a filha não voltou para casa? A mulher sempre teve muita expectativa em cima de Ali e não seria de espantar que ela acreditasse piamente que a adolescente voltaria de braços abertos depois de um período escondida. O relacionamento delas foi muito conturbado e um dos flashbacks que mostrou isso foi o que rolou no episódio 4×10, onde Ali explica o porquê CeCe e ela gostam de se passar uma pela outra. Sem contar que, nesse mesmo episódio, houve uma foto de Jessica com quem seria Ali e uma mão cortada. Jessica é obcecada por ela e isso pode ter ficado evidente por causa das roupas adolescentes destinadas a uma pessoa que ainda é uma incógnita. Pode ser Ali como também pode não ser. O que fica em aberto aqui são as razões de Ali não ter retornado assim que foi descoberta. Medo de Jessica?

 

Por mais que Jessica tenha uma personalidade digna de “A” Team, acredito que ela é mais fatal. Os laços dela com Radley pode ser um meio para confirmar isso. Ela tem uma personalidade dual. Uma hora ela é doce e delicada e na outra é desvairada e perigosa. Isso ficou evidente no flashback que mostrou um novo atrito entre mãe e filha. Além de Jessica achar que Spencer era a causa das sms impulsionada por ciúmes, ela foi praticamente retirada de qualquer chance de ser parte do “A” Team, pois as ameaças aconteciam quando Ali estava viva. Frente a frente, essa possibilidade se descartou, pois Jessica estava ciente do que rolava e só tinha Spencer para culpar. Daí, vale lembrar do N.A.T Club, o inferno astral da menina. Todas as mortes que ocorreram na série poderiam muito bem ter o dedo de Jessica, pois acho que ela tem uma tremenda capacidade de matar para proteger a filha. Garrett e Ian se foram. Jenna quase. Cadê Melissa?

 

Obsessão. Essa é a palavra que define Jessica DiLaurentis para mim. Ela é obcecada pela filha e criou o mesmo vínculo com Spencer. Ambos os casos, com cargas negativas. Ela é malévola e surtada. Lembra-me a versão da Norma Bates, do seriado Bates Motel, com toda a obsessão por Norman ao ponto de proibi-lo de ter qualquer tipo de relacionamento, mantendo-o em casa como se fosse um bichinho de estimação. Não seria uma confirmação absurda se Jessica e Ali tivessem o mesmo tipo de problema, ainda mais com uma showrunner apaixonada por Hitchcock. Psicose já inspirou a trama de finales de PLL, como o surto de personalidade de Mona na segunda temporada, bem como Ravenswood. Vai que Jessica é a nova Norma.

 

Depois de milhões de anos, Jason reapareceu e não demorou a ser o centro das atenções. Com o objetivo de apaziguar os ânimos de Jessica e evitar qualquer aproximação de Spencer, o personagem se saiu como um belo mentiroso. Faço um adendo ao dizer que foi imperdoável como a storyline dele simplesmente se calou depois da cena arrebatadora do elevador (3×19). Parece que Jason ficou anos fora de Rosewood. A única dúvida que o rodeia agora é a mentira sobre a reabilitação, o que me fez pensar no final do episódio passado, no momento em que Spencer é atraída pela iluminação do quarto de Jessica, sendo que a mulher estava atrás dela. Jason poderia estar por perto o tempo todo. Porém, isso atrai Peter que foi incisivo ao pedir o distanciamento de Spencer de qualquer DiLaurentis. Será que ele também sabe dessa bagunça?

 

O retorno de Jason também serviu para que Spencer indagasse sobre o que ele viu durante a briga dela com Ali. Ele estava bêbado e jurou que viu CeCe, mas seria ela mesmo? Não poderia ser a Sarah Harvey, a suposta garota que estaria enterrada no lugar de Ali, descrita como dona do mesmo porte físico e personalidade da Queen B? Na roda, temos 3 meninas, todas com roupas iguais e longos cabelos loiros. Duas estão vivas, 1 se foi. E agora? Obviedade demais? Tem a gêmea sinistra que poderia justificar o comportamento de Jessica?

 

Spencer viveu novos momentos de terror e se conformou com o ódio de Jessica. Eu fiquei com pena dela, toda insegura ao ponto de aceitar que Dean lesse para ela. O mais bizarro é que as amigas são céticas quanto a possibilidade de Spencer ter machucado Ali (ou outra garota) e me pergunto como elas reagirão se isso for verdade. Infelizmente, Dean foi embora, mas serviu para alguma coisa ao abrir a incógnita sobre o paradeiro de Jason depois de tanto tempo fora de Rosewood. Isso não foi tudo, pois o que pesou sobre os ombros da liar foi a necessidade de preencher as lacunas sobre o que aconteceu na noite em que Ali desapareceu. Ainda não foi explicado os motivos dos quais Spencer era uma viciada em medicamentos naquela época, mas, a princípio, a antipatia das duas poderia ser mortal. Ao contrário das outras liars, Spencer a confrontava. Seria isso o bastante para ela surtar? Para ela pensar em matar Ali? Isso deverá ter um motivo arrebatador se for verdade.

 

Sem contar que os pais de Spencer estão decididos em manter o ocorrido fora da vida deles. Veronica voltou a ganhar importância ao ser pressionada pela filha que está desesperada pela verdade. As coisas ficaram tensas, pois a mente da liar está muito bagunçada. Ela não se lembra de quase nada do que aconteceu naquele dia. Para confirmar isso, houve um flashback que ganhou vida graças a um discurso de Veronica que não passou despercebido. O comentário do estado de Spencer às vésperas do desaparecimento de Ali chamou atenção pela menção das gêmeas. Veronica afirma que a filha duelou entre a versão boa e a má de si mesma. Repito que essa teoria foi descartada, mas nada impede que ela seja usada com outro personagem, tal como Spencer. A série sempre pesou nas pistas com relação a esse assunto e a próxima temporada seria um bom espaço para trabalhá-lo.

 

Antes do flashback, Veronica menciona um tal incidente que precisou até da ajuda de Melissa para acobertar. As roupas sendo dobradas, o ursinho de pelúcia. Veronica chorava como se alguém tivesse morrido e estava abatida demais por não compreender o que acontecia com Spencer. Será que há uma gêmea? Será que Spencer matou mais alguém? Socorro! Tudo pode ser um surto da liar em jogar tudo pela janela, mas acho que foi mais do que isso. Ali, cuja relação com Veronica foi mostrada na série como até que próxima, ainda surge para apimentar as coisas e ela parecia bem amedrontada quando dá de cara com Spencer que estava encolhida contra a parede, totalmente atordoada. Se, supostamente, há uma irmã gêmea para a liar, podemos esperar o instinto assassino dela. E eu iria adorar isso. Ali comentou que se falasse alguma coisa sobre o estado de Spencer, a “amiga” se voltaria contra ela. O que diabos aconteceu com essas duas pelo amor de Deus?

 

Em meio ao desfile das noivas, Emily brilhou mais uma vez, de um jeito fácil demais, mas brilhou. Depois de rastrear o Mama Gabusi, possível esconderijo de Ali na Filadélfia, o brinde do final do episódio foi dado pela própria Ali que responde a mensagem de Ems, mas recusa qualquer ajuda de Jessica. Agora, teria sido uma emboscada para atrair as liars? Quem também estava lá?

 

Vale comentar a fuga de Spencer, cuja pessoa misteriosa estava realmente disposta a machucá-la. Seja quem for, ela é mais hardcore em comparação à Mona. O que foram os dedos ossudos presos no cinto da Spencer, gente? Depois do recado no dente da Hanna, essa pegadinha foi pesada. Outra pergunta: para quem Jessica entregou a maleta? Mona? Ali?

 

Para piorar, CeCe está com os dias contados, pois A chegou até ela e dedou sua localização para a polícia. Mal posso esperar para ver o que Ali tem a dizer sobre tudo isso. Chega logo season finale!

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3