Menu:
11/jul

10. Melhor Vilão.

 

Eu fiquei um bom momento pensando se existiu algum vilão em Harry Potter que não fosse o Voldemort. Eis que o escolhido é Bartô Crouch Jr. O Comensal da Morte foi simplesmente sensacional ao enrolar todo mundo e realizou essa proeza com extremo sucesso. Sem contar que o personagem foi interpretado pelo meu amado David Tennant em O Cálice de Fogo. Ninguém escapou da tramoia do filhinho de papai que se passou por Olho-Tonto Moody, se infiltrou na escola e garantiu o retorno do Lorde das Trevas. Essa foi uma das tarefas mais difíceis para um inimigo (e ridícula demais para o Dumbledore não ter percebido), pois passar o ano letivo inteiro sendo outra pessoa é coisa de mestre (e de quem tem muita cara de pau).

 

Bartô não ganhou tanta atenção na saga, mas, o pouco que fez, foi digno de ganhar meu respeito. Para mim, o personagem é o oposto de Draco Malfoy, justamente por ter se rebelado. O Comensal tinha mais ou menos o mesmo status do filho de Lucius: pai conhecido e respeitado na comunidade mágica, tinha grana e, provavelmente, era sangue-puro (não lembro!). Essa vida não foi suficiente para impedi-lo de ir para o lado negro da força. Depois que saiu de Azkaban, ele não hesitou em correr atrás do chefe e provou mais uma vez sua lealdade com excelência.

 

Ao longo da trama, Bartô, na voz de Olho-Tonto, foi sagaz, inteligente e atrevido. Tudo o que um Comensal da Morte precisa ser. O Lorde das Trevas deve ter lamentado muito a perda dele, pois, como disse no post sobre a Bellatrix, o time de seguidores do Voldemort era uma vergonha. Enfim, Bartô merece 5 estrelas por ter feito o que Draco repetiu em Enigma do Príncipe: quebrou a segurança de Hogwarts. Ele entrou, sambou e saiu do lugar dito mais seguro do mundo com o dever cumprido. A zoeira fica por conta do fato de que o bruxo trouxe o seu patrão de volta nos terrenos de Dumbledore. Foi muito épico!

 

Bartô contribuiu para eu não confiar mais no Dumbledore. Acho minimamente impossível o diretor não ter desconfiado dessa “mudança” no Olho-Tonto. Houve muitos sinais, como o interesse meio distorcido do Comensal em estar perto do Harry e a aula de Defesa Contra as Artes das Trevas sobre Maldições Imperdoáveis (que forçou o Neville a usar Crucio). Por mais que o Moody original tenha sido descrito como um alguém ranzinza e difícil de lidar, acredito que seria muito fácil captar traços da personalidade atípica dele com uma simples conversa, considerando o fato de que Dumbledore o conheceu a vida inteira.

 

Baby Tennant, I can’t.

 

O meu vilão não foi tão cruel como a Umbridge, mas ele foi genial. Bartô atuou perfeitamente dentro de um plano muito bem organizado. Em tese, não há nenhuma falha. O bruxo foi um Comensal cara de pau como a Bellatrix, que não se importou em ir para Azkaban por ter sido um meio de provar a lealdade ao Voldemort. Como ela, Bartô não tinha medo de nada. Ele até participou da tortura dos Longbottom, o que reforça um pouco mais o fator de que o filhinho de ouro era um dos preferidos do Lorde das Trevas. A inserção dele em Hogwarts serviu para provar que aquele lugar de seguro não tinha nada. O personagem desequilibrou um sistema de dentro para fora. A poker face do Crouch não teve limites ao ponto de matar o próprio pai dentro de Hogwarts. Isso foi brilhante! Nem com uma atitude dessa o Dumbledore reagiu.

 

O plot do Comensal foi muito mirabolante, a melhor trama pré-Voldemort. O jeito como todo mundo foi manipulado e enganado dentro da própria casa foi sensacional. Sem dúvidas, O Cálice de Fogo é o livro que tem a melhor premissa.

 

Mesmo com toda a loucura que deve ter aumentado durante o período em Azkaban, Crouch dançou É o Tchan em Hogwarts na cara de todos, afugentou o chefe dos Aurores e bancou um perfeito usurpador durante um ano letivo em Hogwarts. É para glorificar de pé!

 

Amanhã o desafio continua com a seguinte questão:  Personagem que eu gostaria de saber mais da história

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3
  • heyrandomgirl

    Eu deveria ser a diretora de Hogwarts. Nada dessa bagunça teria acontecido comigo no poder HAHAHAHAHAHAAHAHAH Bartô é o cuspe que eu jogo na cara de qualquer fã do velho gagá, porque vou te dizer que o Comensal sambou bonito like David Luiz em Hogwarts. Hahahahaahhahaha

    Foi um furo de proteção na escola que tenho certeza que passou despercebido por muita gente. Infelizmente, não foi o Draco o pioneiro em quebrar a segurança de Hogwarts, mas ele arrasou tbm (embora tenha a sensação eterna de que o Dumbledore deixou a coisa toda rolar pq ele já tinha planejado morrer de qualquer jeito por causa da bagaça daquela varinha dos infernos Hahahahaha)