Menu:
30/jul

29. De todos os personagens que morreram, qual você traria de volta?

 

Na época em que acompanhava fervorosamente Harry Potter, foi muito fácil me indignar com determinadas mortes. Quando você se afasta e vê a situação como elas aconteceram, percebe-se que não havia motivações suficientes para tal perda. Uma delas é a do Fred, sendo que o Percy poderia muito bem ser levado no lugar. Eu traria o gêmeo de volta e colocaria o irmão arrogante e puxa-saco na frente para sumir junto com o Voldemort. Lembro que li a morte do Fred no meu antigo trabalho.

 

Como comentei durante o desafio, eu levava o PDF de Relíquias da Morte traduzido por fãs para cima e para baixo. Eu sempre tenho o dom de ver coisas quando não é o momento, e ler os Weasley em cima do corpo inerte de uma das melhores pessoas que Hogwarts já teve foi de lascar a vida. Eu não consegui fazer mais nada de tamanha que foi minha revolta.

 

Pior que isso foram as mortes de Remus e Tonks. Não fez justiça. Se fosse a Tonks e não o Lupin (ou vice-versa) quem sabe teria aceitado melhor. Se Rowling estava tão empenhada em dar finais felizes, não tinha cabimento deixar Teddy totalmente órfão. Nesse caso, traria o Remus de volta.

 

O que senti com cada morte é que Rowling destruiu elos inquebráveis e, digamos, perfeitos. Ela aniquilou futuros promissores, um detalhe que caiu no colo de Harry, Rony e Hermione. O trio não merecia metade do que eles conquistaram no Epílogo (tinha que haver trauma, perna manca, surto mental e etc. Não sou obrigada!). Fred e Jorge tinham um negócio juntos, para que destruir esse sonho? Remus acreditou a vida inteira que nunca seria amado e, como resposta, morre junto com a esposa sem ter a chance de ver o filho crescer? Eu continuo a não entender o sorteio de quem sobreviveria à Batalha de Hogwarts.

 

Por mais que eu tenha me revoltado também com a morte do Snape, acredito que ela foi a mais certa. O personagem não tinha nada a não ser a pressa incessante de interromper uma guerra e, quem sabe, se provar. De certo, o Mestre de Poções já não via mais motivos para sua existência, abriu mão de tudo e morreu como um dos heróis. Nesse quesito, posso dizer que a apunhalada contra ele não foi em vão. Quanto aos outros escolhidos, foi algo meio sem coração. Se o Epílogo tivesse sido bom, meus sentimentos poderiam ser diferentes.

 

Eu traria todos os personagens que se foram de volta com exceção do Snape (e do Dumbledore, óbvio).  Ele é o personagem que realmente teve uma vida linear e que se concluiu de um jeito surpresa, que fez o Harry e muitos outros quebrarem a cara. Ele não teria muito que fazer depois da Batalha de Hogwarts, a não ser assumir o mesmo posto de professor e amargurar eternamente o luto por Lily Evans nas Masmorras. Isso não é vida. Por mais que Snape tenha sido marionete do Dumbledore, ele morreu com justa causa. Ele sim aprendeu muito sobre o próprio caráter, não tenho dúvidas disso. Snape teve a jornada completíssima, o que torna a morte dele mais tolerável.

 

Rowling pesou a mão nas mortes desde Cálice de Fogo. A maioria totalmente injusta. Sinceramente, acho que ela pegou o embalo da escrita e quem estivesse em cena era simplesmente aniquilado. Isso acontece muito se querem saber. Ela não deu um final infeliz ao trio, mas destruiu outras famílias que já estavam abatidas demais por participarem da 2ª Guerra. É como se ela quisesse mostrar que o herói Harry Potter, que de herói não teve nada, podia se dar bem depois do conflito que, magicamente, o manteve ajuizado. Até que a tia Jo escreva e me mostre que o trio herdou nem que seja um tique nervoso, jamais aceitarei as circunstâncias daqueles 19 anos depois, ainda mais ao tentar compensar em homenagens dignas de ficwriter.

 

Não foi bonito, pois apenas mostrou que a turma não soubera cantar Let it Go. Se 19 anos depois é o suficiente para superar traumas, também é o suficiente para deixar quem morreu quieto. Coisa mais fúnebre batizar os filhos com gente que se foi. Não acho nada elegante.

 

Enfim, as mortes não foram estratégicas, mas um acontecimento do ritmo e da empolgação da escrita. Se era para dar finais felizes, isso não deveria ter acontecido no Epílogo, pois outros personagens fizeram muito mais que o próprio herói e não mereciam o fim que tiveram.

 

PS: E minha alma gêmea chamada Lily pode voltar também para tomar um café comigo.

 

Amanhã o desafio termina com a seguinte questão: Impacto de Harry Potter na sua vida.

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3