Menu:
28/jul

Foi um livro difícil de ler, tanto que já o terminei há mais ou menos um mês e ainda não consegui escrever nada sobre ele. Sempre me interessei por histórias relacionadas ao holocausto e à Segunda Guerra, mas, talvez por esperar uma narração mais suave, fiquei com um gosto amargo na boca do começo ao fim. Pelo bem ou pelo mal, foi um livro que conseguiu mexer com os meus sentimentos de alguma forma, então eu não o considerei ruim. Talvez, eu apenas tenha lido em um momento errado da vida.

 

Aqueles Que Nos Salvaram conta a história de Anna e Trudy, mãe e filha que criaram uma vida nos Estados Unidos após a Guerra, mas que têm muita dificuldade para se relacionarem. A narração se intercala entre os pontos de vista de uma jovem Anna, ainda na Alemanha, e da Trudy nos Estados Unidos, já uma mulher de meia-idade e com a responsabilidade de cuidar da mãe.

 

Durante a infância e a adolescência, Trudy vê sua mãe ficando cada vez mais introspectiva e fechada em seu mundo, sem nunca dizer nada sobre o passado. Adulta, ela se torna professora de História na Universidade, lecionando uma disciplina sobre o papel das mulheres na Alemanha Nazista, ironicamente, tudo que Anna nunca lhe contou. Trudy acaba se envolvendo com uma pesquisa de uma colega de departamento e, conforme o trabalho vai avançando, ela vai desvendando os mistérios sobre o passado que a mãe tanto reluta em compartilhar.

 

 

No começo do livro, a jovem Anna, filha de um pai nazista extremamente controlador, se apaixona por um médico judeu, o que vira sua vida de cabeça para baixo e dá o gancho para o resto da narração. No entanto, o relacionamento deles é muito pouco trabalhado e acaba se perdendo no meio de toda a história. Para ser sincera, foi esse o único ponto que me desagradou bastante.

 

 

De uma maneira geral, Jenna Blum traz relatos fascinantes e cenas muito chocantes, principalmente para quem se interessa pelo assunto Segunda Guerra e Nazismo, tudo narrado com muita frieza. E, o que pra mim foi mais interessante, ela aborda bastante o tema tão estudado pela Trudy, o papel das mulheres na Alemanha Nazista. Como mulher, foi uma experiência única me colocar pela primeira vez no lugar delas, com certeza foi o motivo de alguns pesadelos que eu tive durante as semanas de leitura.

 

É um livro difícil de ler se você não estiver preparado, ou se você se deixar levar muito pelo romance no início. Porém, não deixa de ser um livro bom, motivo das minhas quatro estrelinhas no Goodreads. Indico a leitura para quem se interessa pelo assunto, mas com certeza não é um título que eu deixaria perto das crianças.

 

Na Prateleira
Título: Aqueles Que Nos Salvaram
Autora: Jenna Blum
Páginas: 392
Editora: Casa da Palavra

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3