Menu:
17/jul

Eu sou apaixonada pela série Girls. Além de amar todo o contexto dela, piro muito com os looks das protagonistas que enfrentam a cada episódio os altos e baixos de serem adultas em Nova York. A 3ª temporada terminou no primeiro semestre deste ano, mas nunca é tarde demais para falar do estilo das personagens que chama a atenção por ser muito próximo do cotidiano. Ao contrário de Sex and The City e Gossip Girl que ficaram marcadas pelo glamour, Girls veio com uma proposta mais humilde, com figurinos baratinhos que ajudam a mostrar que elas não são ricas e que podem ter passado um mês juntando moedinhas para ter uma blusinha da moda.

 

O cast do hit da HBO sofre uma repaginada a cada temporada, pois, além da trama, o guarda-roupa é o ponto-chave que representa a que altura anda a vida delas. Da 2ª para a 3ª temporada, é muito fácil reconhecer quem mudou e quem empacou. Jessa continuou boemia, mas com sérios problemas com drogas. Hannah ganhou ares de escritora bem-sucedida ao largar um pouco as estampas infantis. Shoshanna perdeu a timidez e apareceu mais ousada enquanto Marnie perdeu o brilho por causa da chateação causada pelo ex-namorado e pelo desemprego. O quarteto tem um estilo único, muito pessoal, que fala mais que palavras sobre o status do qual cada uma se encontra.

 

A responsável por todo esse glamour econômico é Jenn Rogien. As inspirações da estilista para montar o guarda-roupa de Girls vêm com base no que está no roteiro dos episódios e no que acontece nas ruas do Brooklyn. A partir disso, começa-se a pesquisa por itens para montar o figurino, inclusive masculino. O street style é a fonte crucial, cujos insights também vêm de blogs e de revistas. O objetivo é sempre buscar roupas que refletem o estado de espírito dos personagens, bem como os relacionamentos.

 

Quem não possui grana para grifes, Girls tem sido uma ótima referência em modices justamente para quem não pode se banhar com ostentação.

 

Estilo de cada Girl

 

 

Coisas boas e ruins aconteceram na carreira da Hannah no decorrer da 3ª temporada. Até o relacionamento dela com Adam ficou na corda bamba. Confesso que ela estava muito bem vestida nesta temporada, salvo os momentos com Oxford e com as meias que eu uso em casa com pijama. Mesmo com toda a frieza e a arrogância, a personagem não se leva a sério, o que a faz uma despreocupada com combinações. Hannah é muito excêntrica, até parece um personagem vintage de um livro. Ela usa com frequência roupas de estampas florais e de tons puxados para o bege e o marrom. Lena já admitiu que usava (não sei se ainda usa) peças com números menores para mostrar o quanto Hannah estava na pior e a repaginada na 3ª temporada surtiu em looks um pouquinho mais maduros.

 

Hanna não tem vergonha do próprio corpo e não tem medo de misturar peças que não condizem entre si. Literalmente, ela é a pessoa que prefere a inteligência ao visual. Tudo nela é incorreto, o que mostra o quanto a personagem é uma bagunça emocional. Basicamente, ela acorda, se enfia em qualquer peça, e arremeta com um casaco. A aspirante a escritora gosta de vestidos justos, marcados na cintura ou com fendas em lugares inesperados. As saias continuaram como ponto forte ao longo da 3ª temporada, bem como as camisas e as meias-calças. Ela continuou a usar cores que não a valorizam muito, mas houve uma favorecida por tons mais fortes como o verde. Nos pés, sempre o Oxford e as botas de cano médio.

 

 

Ela é a garota que gosta de sofisticação. Ao contrário do jeito vintage e destrambelhado de Hannah, Marnie prefere pagar de mulher bem-sucedida. Para a personagem, a aparência é tudo, especialmente grifes e glamour. Na 1ª temporada, Marnie abusou dos trajes classudos, com vestidos retos e justíssimos, muito salto e muitas joias. Só foi perder o namorado que a jovenzinha se rendeu aos looks mais esportivos e mais casuais. Ela passou boa parte da 3ª temporada de jeans, de camiseta, de moletom ou de suéter, que simbolizaram o estado emocional dela.Quando está rica, Marnie gosta do figurino chique e social. A personagem adere aos blazers, aos sobretudos e aos acessórios brilhantes. Os cabelos sempre soltos por vezes ganham coques e rabos de cavalo. Resumindo: ela gosta de ser uma bonequinha de luxo.

 

 

Jessa é sinônimo de boemia. Ela não tem raízes e não faz a mínima questão de se encaixar. A preocupação dela com a aparência é mais baixa em comparação à Hannah. Sendo bem honesta, acho que a personagem não precisa de muito para chamar a atenção, pois Jemima (a atriz) é linda de um jeito especial. Você a olha e sabe que ela é única.

 

As marcas registradas de Jessa são os lábios marcados e os penteados trançados. Por mais que tenha inúmeros problemas, a personagem se conhece muito bem e isso se reflete no visual a base de muito pano. Praticamente, ela é uma cortina ambulante, mas não tem como não pensar na confortabilidade de cada look. Jessa gosta do exagero, um detalhe muito bem representado nos acessórios chamativos. Literalmente, ela nasceu na época errada, uma figura que adota referências do estilo hippie, com muito floral, muita bijuteria e saltos plataforma.

 

Para compensar, os tecidos tendem a ser monocromáticos ou florais para que ela não fique parecida com um balão. Quando Jessa está revoltada ou desgostosa, o preto cai como uma luva, especialmente na maquiagem que sempre vem muito carregada.

 

 

Shoshanna é a girlie. Ela se preocupa com combinações que vão desde o penteado até a bolsa. Ela é romântica e muito do figurino dela puxa para o pink ou tons de pastel. Para mim, a personagem é a que tem os looks mais harmônicos. Acho até que ela tem um pouco da Marnie por causa do Q de sofisticação. Shosh começou a série como a garota tímida e virgem, o que lhe garantiu roupas discretas com ar de conservadorismo. Depois de descobrir o lado bom da vida, ela adotou figurinos mais reveladores. Na 3ª temporada, a prima de Jessa abusou de decotes e de minissaias. Vale uma menção honrosa ao famoso coque donut. No que condiz à Shoshanna, moda tem tudo a ver com coerência.

 

Ao longo das temporadas, é fácil notar a mudança dos figurinos das meninas, pois isso corresponde à evolução de cada uma delas. O emocional reflete nas roupas, uma atitude que também cabe aos garotos que acompanham o mesmo ritmo de desenvolvimento visual que as garotas. Claro que todos os estilos seguem os ares da série, com toda uma pegada vintage.

 

Além de garantirem um visual particular, as roupas são baratas e de fácil acesso, normalmente adquiridas em brechós. Isso permite que nós, meras mortais, encontremos peças parecidas com facilidade. Basta um pouquinho de criatividade que dá sim para adotar o guarda-roupa de uma (ou todas) delas.

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3