Menu:
25/ago

Acaso: conjunto de causas independentes entre si que, de modo imprevisível, determinam um acontecimento qualquer.

 

Quando era mais nova, não entendia os motivos da minha tia dizer a todo o momento a seguinte frase: nada é por acaso, tudo está escrito. Ela a repetia, incontáveis vezes. Palavras que sempre vinham acompanhadas com uma bela baforada do cigarro e um cheiro forte de café. Essa frase se tornou o mistério da minha vida, do universo e tudo mais. Quando era entoada, um vinco se formava na minha testa porque não conseguia entender a moral dela. Eu pensava: como o acaso poderia estar escrito? O acaso não pode ser escrito ou pode?

 

Essa frase ficou enraizada na minha mente e ainda consigo escutar o eco da voz da minha tia repetindo-a. Por ter se tornado meu dilema pessoal, só passei a entendê-lo quando passei a vivê-lo.Literalmente, ao acaso.

 

Acaso. Tem muito a ver com surpresas. Desagradáveis e agradáveis. A palavra pode ser única, mas ela compõe infindáveis processos e conclusões que podem ser felizes ou tristes. O acaso não é um momento fixo. Ele passa tão rápido quanto um momento que compartilhamos com a família ou com os amigos. Porém, há acasos permanentes, aqueles que ficam conosco. Aqueles que continuam a nos ensinar, dia após dia, as vantagens e desvantagens de ser o que somos, o que ainda descobriremos, o que ainda aprenderemos. O destino existe sim, mas em forma de pessoas, livros, filmes, séries, etc., dispostos no nosso caminho. Tudo por acaso. Sempre com uma mensagem que nos obriga a refletir, escolher e aprender.

 

Ninguém invade uma vida por acaso. Há pessoas que não acreditam nisso, como também em amor à primeira vista. Eu acredito que nada na vida acontece aleatoriamente. Pessoas, lugares, insights… Parece que um conjunto disso tudo está programado para cada um de nós, obedecendo ao curso da vida para oportunizar novas surpresas. No caso de pessoas, o acaso não garante que elas permaneçam para sempre. Algumas foram feitas apenas para saltarem no meio da escuridão para deixarem uma marca e depois irem embora.

 

Uma coisa que li em algum lugar, e que fez muito sentido, é que um alguém sai da sua vida porque a história simplesmente chegou ao fim. Percebam como certos alguéns desaparecem sem rastros. Eu tenho vários acasos passageiros que me mudaram de certa forma.

 

O acaso tem sido minha forma de obter sinais para determinadas respostas. É loucura, eu sei, mas acredito que nada na minha vida aconteceu porque o universo quis, mas por causa do propósito. Ninguém invade nosso coração apenas para brincar com ele, por exemplo. Alguma coisa sempre muda. Isso se você se permitir à mudança.

 

O acaso é meu sinal, especialmente quando estou prestes a desistir de qualquer coisa.

 

Anos atrás, escrevia uma fanfic enorme e estava prestes a deixá-la incompleta por causa da carga emocional. Deixei-a em hiatus, só a atualizava quando me sentia psicologicamente bem, o que era uma vez por mês. O que me fez finalizá-la foram alguns comentários que diziam o quanto aquela história era importante, até mesmo para quem tinha passado por algo parecido. Foi ali que vi os primeiros sinais do que deveria fazer no futuro, escrever para inspirar pessoas. Escrever para superar algo que me acometeu. Aqueles comentários me fizeram terminar a fic. Terminada, senti algo como absolvição. Trabalhei na minha dor escrevendo e, mais tarde, outros comentários vieram, como se quisessem me reafirmar o quanto aquela história foi de certa forma importante.

 

O mesmo aconteceu com o Random Girl que já chegou muito perto de ser deletado. Do nada, recebia algum comentário que me impedia de aniquilá-lo. Pessoas ao acaso contribuíram para que eu não desistisse de muitas coisas. É bizarro como elas aparecem no momento exato, aquele em que o aperto é grande, dizendo o que você nunca espera ouvir/ler.

 

Este texto nasceu de uma experiência inesperada e que bateu muito forte.

 

Durante meu desaparecimento, o blog estava prestes a morrer. Era uma convicção. Depois de muito pensar, resolvi dar uma nova chance. Depois de 1 semana, fui abordada por mais um episódio do acaso que aconteceu na Bienal do Livro, no dia 23 de agosto. Estava em um encontro de fãs e, do nada, uma pessoa me reconheceu como dona do Random Girl. Achei que era mentira (eu repeti “mentira” dezenas de vezes). Emely é seu nome e sua empolgação em me ver inflou meu coração de coisas boas. O jeito como ela falou comigo, pedindo para que eu não parasse o que fazia, dizendo que amava as coisas que compartilho, especialmente as dicas de escrita, me fez ver que o RG tem sua importância. Emely comentou sobre o We Project de uma forma tão querida que me deixou comovida. Foi um simples momento que serviu de um novo golpe. Eu caí na real de que faço algo certo. De que nada, nada mesmo, acontece por acaso. Que minha meta de escrever para inspirar tem dado certo.

 

Emely fez meu dia e eu disse isso a ela. São coisas que não se espera. São coisas que jamais imaginaria que um dia acontecesse. A atitude dela me fez feliz. Um pequeno momento que mudou inúmeras coisas. Na hora que nos despedimos, me lembrei de uma frase que calhou na minha mão semanas antes quando estava no período de trevas:

 

“Seja forte, você nunca sabe quem está inspirando”

 

Eu tenho a impressão de que escrevo para ninguém ler. É com esse pensamento que o Random Girl tem sobrevivido por 3 anos, pois acredito que ninguém o lê. Ser abordada por uma pessoa fora do meu convívio pessoal, que lê e adora, que ficou feliz por me ver, foi um dos acasos mais lindos que vivi nos meus 28 anos de existência. Emely foi o acaso que me derreteu e que me mostrou que este blog tem ajudado alguém. Isso foi o que sempre almejei. Foi assustador e desconcertante, mas deixou o gosto maravilhoso de que faço algo correto. Serei eternamente grata por esse acaso.

 

Com o tempo, percebi que ninguém passa na sua vida sem deixar uma marca. Eu não escolhi as pessoas que tenho comigo. Elas simplesmente entraram na minha vida, todas associadas a um respectivo momento. E eu as aceitei. As coisas acontecem quando se menos espera, bem como as pessoas que permanecem ou perambulam nas nossas vidas. Eu sempre acreditei nisso. Esses acasos eu vejo como respostas, como todos os comentários na fanfic e no blog, e no encontro de pessoas como Emely. Eu vejo isso como sinais. Sinais para que eu não desista, justamente porque não sei qual vida estou mudando neste exato momento. Enquanto houver mais acasos e mais sinais, eu sei que não estarei completamente perdida.

 

Com o tempo, o acaso me ensinou a ter calma em meio à tormenta. O acaso deixou as pessoas certas comigo. O acaso me ensinou que nem todas as pessoas ficam, pois o ciclo delas simplesmente termina e só resta o adeus. O acaso me ensinou que sempre haverá algo ou alguém que surge na sua vida porque há um plano maior. O acaso me mostrou que um pequeno momento ou um vislumbre são o bastante para mudar de ideia. O acaso virou uma das minhas maiores crenças, os meus sinais que me impedem de desistir.

 

O que aprendi com acasos é que eles deixam mensagens. Mensagens que mudam. Tudo que aconteceu na minha vida vem de uma soma de acasos. Alguns corretos. Outros nem tanto. Mas todos contribuíram e continuam a contribuir para o que sou agora. Eu acredito que ninguém apareceu na minha vida por acaso, assim como um livro, um filme, uma série, até mesmo um episódio X que tem um quote que é um belo chute no estômago, dando a impressão que até o personagem está indignado com a palhaçada da qual você se encontra.

 

É pura mágica! O acaso é o inesperado, e é nesse inesperado que vem as minhas resoluções.

 

Hoje, entendo porque minha tia repetiu tanto que nada é por acaso, tudo está escrito. Eu passei a acreditar nisso por osmose e adotei como estilo de vida. Nada, nada mesmo, que bateu de frente comigo foi aleatório. Esse conjunto de acasos é o que sou hoje.

 

Obrigada a todos os envolvidos.

 

N/A: continuem com tudo aquilo que fazem. Vocês podem inspirar alguém por acaso <3.

 

Deixo vocês com a última prova do acaso que eu vi antes de publicar este post.

 

Onde está o botão “abraço automático dado com sucesso”?
Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3