Menu:
15/ago

Eu estou deliciada com este episódio porque Ali provou que não vale nada. Não estava nem um pouco errada de duvidar dessa falsinha e ri demais com o que aconteceu esta semana. Entendam bem: Ali se revelar e Emily quebrar a cara são detalhes para glorificar de pé. Estava impossível esse mimimi. Meu sonho de consumo se tornou realidade e eu não posso limitar minha felicidade. Embora eu tenha ficado satisfeita, não há como negar que o episódio uniu doses altas de irritação e mínimas de tensão. A animação ficou por conta de algumas parcerias temporárias que contribuíram para a coisa toda de certa forma funcionar. Sim, tudo foi muito arrastado, com algumas doses de suspense. Porém, isso serviu para mostrar como a storyline de Ali é tão sólida e tão convincente.

 

Cyrus foi o cara da vez. O personagem foi responsável em levantar muitas indagações que nortearam Ali e as Liars durante o episódio. Claro que de todas as pessoas que ele poderia abalar, o foco era mesmo mexer com o alvo de A. Porém, a tramoia foi muito bem conduzida pela garota que paga de vítima desde que voltou para Rosewood. De início, o então sequestrador me fez pensar nas possibilidades de que A é alguém de dentro do grupo. Só alguém muito próximo saberia do testemunho dado por Ali ao médico legista e ao Gabe, como também da localização do gravador. O que aconteceu foi um desvirtuar de atenções dentro de um único propósito: a Rainha da Maldade continuou a trabalhar para convencer todo mundo de uma vez sobre a veracidade do sequestro. Uma iniciativa para não ser mais consternada. A revelação do quanto ela é cara de pau no final do episódio foi a cereja do bolo. De novo, Ali pregou uma peça pra lá de épica e provou – até então – que não se importa com ninguém.

 

Refletindo sobre Alison

 

Cyrus deixou no ar que se divertiu na companhia de Ali, então, o “flashback” foi apenas uma ilusão que a personagem se apoiou com tanto afinco tornando-a real. Desde o episódio passado ela age como se realmente tivesse sido sequestrada e, de novo, jogou a afirmação no ar, sendo rebatida na hora por Spencer. Como Ali bem explicou no season finale da temporada passada, para a mentira ser bem-sucedida é preciso acreditar nela. Ela fez isso com sucesso.

 

Por causa desse objetivo em desvirtuar as coisas, Ali fez o favor de me deixar com a insegurança de que a brincadeira chamada A tem dedo dela. Isso não provocaria o interesse de Mona em rastrear Cyrus se fosse algo planejado pelo “A” Team. Nada mais surpreendente e ao mesmo tempo revoltante saber que essa pessoa que agiu como agente provocador foi Ali. Durante todo o tempo, foi fácil achar que A era responsável, mas as coisas começaram a ficar estranhas quando nenhuma mensagem chegou para amedrontar a Rainha da Maldade. Quem recebeu duas foi Spencer, justamente a pessoa que surta por qualquer coisinha que envolve A. Por isso, voltei a agarrar a ideia de que Ali é meio A. Ninguém a conhece mais que ela mesma. Só Ali moldaria um plano perfeito tendo como inspiração os moldes do anônimo que a ameaça.

 

Isso ficou evidente no plot de Cyrus, um cara que não a afligiu em nada. Novamente, as Liars foram enganadas com falsas lágrimas. Novamente, Ali me dá um pouco de certeza de que mentir é sua doença particular. Novamente, Ali oferece uma jogada que só teve como objetivo beneficiá-la.

 

Inventar o flashback sobre o suposto cativeiro e sobre os maus tratos de Cyrus foi uma sacada até que brilhante. Afinal, Ali enganou até quem assiste e eu gosto quando isso acontece. Pode ser loucura minha, mas há uma sacada que ficou muito clara neste episódio: tudo se move conforme o ponto de vista dessa personagem. Ela tem movido a trama até aqui e não A. Ela é dona da narrativa desde o season finale da temporada passada. Desde então, aprendemos que ela é uma ótima contadora de histórias e sabe pagar de vítima. Depois do ocorrido com Cyrus, deu até para compreender mais os motivos de Emily ter sido tão estúpida em acreditar nela. A Rainha da Maldade sabe provocar pena, mas só quem tem sangue de cobra (tipo eu) consegue ver que não passa de mais um joguinho.

 

No fim, todo mundo foi vítima de mais uma bela mentira. Nada como terminar 40 minutos de Pretty Little Liars com a convicção de ser enganado por alguém que pagou de bebê chorão por quase 10 episódios. Ver Emily vomitando de ódio me fez dar a risada do Voldemort. Merecidíssimo. Se eu fosse a Spencer, a mandaria escrever mil vezes na lousa: eu fui avisada e caí do cavalo.

 

Durante este episódio, alguns personagens afirmaram que Ali não é estúpida e, de fato, ela não é. A personagem planejou a fuga de Rosewood sabe-se lá com a ajuda de quem (não acho que Mona tenha contribuído, pois há furos na história) e as fotos de Noel provam que essa figuraça lidou muito bem com a anonimidade. Ali não faz o tipo que sofre e sempre soube se virar. De novo, ficou comprovado que ela descarta as pessoas depois de usá-las. Primeiro foi Noel. Depois Cyrus. Quem será o próximo? Todos saíram da teia dela, inclusive CeCe. Tratam-se de pessoas que comprometem uma mentira moldada há dois anos. Sim, ela pode ter sofrido em um momento ou outro durante a fuga, como a traição de Shana, mas não acredito em uma inspiração que a tornou uma ótima samaritana. Se Ali fosse maravilhosa, teria voltado para casa depois da pancada (poderia até ser dias depois). O medo de alguém pode ser real, mas, depois de 10 episódios de mentiras, a Rainha da Maldade mostrou que não tem receio de nada.

 

Todas as mentiras garantem um impacto como se fosse verdade. Lembrei-me até do foco dado aos olhos dela no episódio 5×04. Um sinal de loucura? Pode ser. Ali fez o que fez pagando de A. Como se soubesse do modus operandi ao ponto de Spencer morder a isca. Quem promete que daqui em diante ela não passará dos limites? Vale lembrar que Noel acha que foi ela quem explodiu a casa dos Cavanaugh. Não seria nenhuma surpresa.

 

Assim, eu espero que Ali volte a ser little bitch. Chega de dualidades, ainda mais agora que Emily não é mais o alicerce dela. Sozinha, a personagem precisará arregaçar as mangas, pois as Liars estão bem dispostas em esmagá-la, uma decisão que acho corretíssima. Inclusive, a Rainha da Maldade precisa tomar um belo de um susto. Ela precisa de uns golpes, especialmente agora que ninguém está muito disposto a apoiá-la. Se A é ainda uma ameaça, que venha com tudo para cima de Ali. Isso se A não for a própria Ali. Eu queria acreditar que a personagem surpreenderá no final das contas. Queria acreditar que ela provará que mudou e tudo mais. Mas é difícil, né? Para ela mentir tanto, o motivo tem que ser um tormento chocante. Contudo, não confio tanto nas ideias da Marlene e estou com a sensação de que será a coisa mais insensata do mundo.

 

Liars e Cia.

 

As Liars estavam bem tensas, porém, não deixaram de viver dentro dos próprios problemas. Que fiasco a storyline da Hanna, não? Depois de tanto drama, a garota simplesmente resolveu abraçar a vida saudável e voltou a procurar um hobby. Ótimo para ela, pois não aguentava tanta frescura que não chegou a canto algum. Caleb deu uma melhorada também, mas há boatos que os problemas com bebida ficarão concentrados nele. Nem esboçarei meu comentário grosseiro sobre isso. Em contrapartida, Hanna me fez feliz por ter continuado firme e forte na meta de chutar Ali da sua vida. Amei também a parceria inusitada com Mona, bem como o vácuo dado em Spencer. Essas atitudes foram certíssimas, pois ninguém é obrigado a ser tragado para um pesadelo (que já aconteceu), ainda mais quando o quarteto precisa focar na faculdade (um detalhe que não é mencionado, vejam bem).

 

Aria mostrou o quanto amadureceu demais desde o ocorrido com Shana. Como disse em resenhas passadas, essa é a Liar mais pé no chão até então. A maneira como ela se preocupou com a mãe e com Ezra mostrou o quanto a personagem não é mais a bobinha de antes. Adorei as investidas contra Ali no começo do episódio, pois é muito fácil querer perseguir A sem ter um plano de defesa. Sem contar que Aria foi maravilhosa em querer tirar Ezra de cena e ganhou mais meu amor ao dizer que não confia nele. É assim que se fala, garota! Em poucas cenas, ela mostrou que é a única que está com a cabeça no lugar, mesmo neurótica com o fator Shana. A Liar tem representado muito, especialmente no quesito caráter, detalhe que a força reconhecer tanto os próprios defeitos, como das pessoas ao seu redor. A pausa Ezria me deixa muito contente, pois não dá para exercer um milagre depois do barraco na temporada passada. Tenho saudades dos dois, mas está melhor assim.

 

Ai, ai, a Emily. Quantos pedaços dela estão no chão de Rosewood sendo esmagados pelos saltos da Mona? Surtei quando Ali confirma a acusação contra Cyrus, deixando a Liar com cara de tacho. Eu esperei tanto por esse momento, gente. Posso soar meio malvada, mas Emily precisava desse tapa. Ali brincou com ela esse tempo todo. Até a coitada da Paige via isso (e eu nem gosto dela tanto assim). Desejo, mesmo cansada de desejar, que essa mancada tenha colocado o cérebro da Emily no lugar. Muito fácil pagar de ofendida para cima de Ali e aparecer toda revoltada apoiando Spencer só porque não viu o que era óbvio. Foi bom a Liar perceber duramente que ficou contra as pessoas que sempre a apoiaram para defender uma pessoa que nunca pensou duas vezes em iludi-la ou fazê-la se sentir mal por conta da sua sexualidade. As Liars deveriam colocá-la no lugar, mas o que Ali causou foi o suficiente. Espero que isso traga algo de positivo para ela (mesmo eu sendo a iludida em crer nisso).

 

Eu amo a Spencer, mas proteger Melissa estava dando no saco do mesmo jeito que a defensiva de Emily sobre Ali. Amém que as irmãs se enfrentaram logo de uma vez. A Liar pode ter sido brilhante em tomar a iniciativa de quebrar as amarras com a frenemy, mas já estava fora de mim com esse desvio de um confronto com a pessoa que, aparentemente, tem milhões de respostas. Não dava mais para vê-la brincar com Emily de roleta russa que só apontava para Ali x Melissa. Como de praxe, a Hastings mais velha deixou muitos pontos de interrogação no caminho. Sinto que a personagem irá para o saco logo, logo. Há promessa de morte na summer finale, então, já depositei minha moedinha nela. Melissa está apavorada, no mínimo por causa do segredo, e moveu muitos palitos como se quisesse garantir que sua mensagem seja ouvida, especialmente por Spencer. Ela pode ser uma cretina, mas está desolada demais, o que torna tudo muito convincente. Seja o que for, tomara que seja algo que me dê pesadelos. Afinal, Melissa garantiu que Rosewood não é segura nem para ela e nem para a sister. Não sei… Ela é alvo da Ali, e se Mona teve crise de pânico, nada impede a dondoca temer pela própria vida.

 

A refletir

 

 

A (?) estava um amor dobrando o uniforme da sua equipe até chegar ao vestido que Ali usou em uma suposta alucinação de Hanna no hospital. E ainda me querem jurar que essa doida não está envolvida na brincadeira.

 

O quadro que Ali viu no dia em que foi buscar o caderno de assinaturas do velório de Jessica estava presente no “flashback” com Cyrus. A pintura a deixou alarmada. Com certeza, pode ser uma mensagem de alguém que sabe da brincadeira mentirosa dela. Ainda é fácil contestar o que Cyrus se referiu como divertimento, colocando em cheque a suposta rasteira que a Rainha da Maldade teria recebido dele. Só sei que a mente dela é criativa demais e o mistério dessa imagem precisa voltar para a trama ASAP.

 

Ainda me pergunto se A é real. Ali jogou muito como essa figura, vamos combinar.

 

Melissa gravou um vídeo e isso aumentou ainda mais a tese de que ela morrerá. Gente, eu preciso saber desse segredo logo. Não aguento mais essa enrolação.

 

As Liars abrirão o jogo com a Tanner? Todas estão na mesa página, embora Aria seja a pessoa que tem grande probabilidade de se dar mal. Contudo, Spencer teve toda razão ao dizer que seria melhor a policial escutar a verdade da boca delas. É fato que isso não acontecerá como o esperado, pois Ali fará de tudo para impedi-las. Não custa ter esperança.

 

Mona trabalha para si mesma? Eu não a incluo na equipe da Jenna com tanto afinco, pois ambas aparentam uma união de negócios, cujo objetivo é se livrar de Ali. Pelas próximas promos e fotos, a personagem se aproximará das Liars, justamente porque todas estão com o mesmo intuito. Acho que as coisas melhorarão um pouco mais daqui pra frente.

 

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3
  • heyrandomgirl

    A Aria tem sido bastante fria no meio das meninas e eu tenho achado isso muito importante. Por causa disso, acho que os melhores momentos dela são com a Spencer nesta temporada (e com a Rhonda, gente, socorro! hahahha). Eu acho bonito a Liar querer proteger o Ezra e tudo mais. Mesmo que ela tenha deixado de confiar nele, deixá-lo a mercê da Tanner e do caso Shanna é pedir para um destruição em massa. Afinal, todo mundo cairá. Eu entendo o surto da Aria nesse quesito, pois, como você disse, não é só o dela que tá na reta.

    Eu teria feito tantas coisas com a Ali a essa altura do campeonato ahahahahaha. Amo odiar essa personagem.

    Eu ainda boto um pouco de fé de que A nem existe mais. É tudo coisa da Ali pq esse episódio foi demais pra minha saúde, sério. Mto pagando de A e convenceu até os últimos minutos do episódio. Merece um Oscar essa criatura hahahahaahhaah

    O segredo da Melissa tem que ser algo muito épico só pelo fato de não ter sido revelado logo. Ok que faz parte, mas tem tanta coisa rolando, que custava fazer essa pessoa falar? Que agonia!!

    Emily voltará para a estaca zero, sinto isso tbm, pq Marlene abriu brecha pra Emison, então ><'' Continuará irritante como sempre.

    Meu sonho é ver a Aria no A-Team. Meu sonho é que ela seja uma das responsáveis pela brincadeira. Nossa, piro demais, especialmente com as teorias. Depois de Spencer, ela seria a melhor pessoa pra embarcar nessa aventura <3

  • Sâmia Maria

    E vi um spoiler também de que Aria vai entrar no A team. Será? Eu ia amar, ainda mais se Ezra fosse junto.

  • Sâmia Maria

    Tô achando A tão calma, o que ele/ela anda fazendo? Aquela invasão foi invenção da Alison, o depoimento do Cyrus também. Sdds A. Sdds Rhonda haha.

  • Sâmia Maria

    Achei Aria um pouquinho egoísta por não querer contar a polícia sobre tudo que aconteceu em NY, mas depois percebi que ela tem medo que isso respingue em Ezra, afinal Tanner já tava fazendo associações de Ezra/Shana Ezra/Aria. E depois de tudo que aconteceu, acho que ela tem medo de que algo pior do que um tiro aconteça com ele, é inegável que ela ainda ama ele. Mas de todo jeito acho que elas deviam contar tudo a polícia enquanto elas ainda tem as provas de Noel, porque é certeza que mais cedo ou mais tarde A ou Alison vai dá um jeito de pegar aquilo. E como ela mesmo diz "a verdade não conta muito quando vem de um bando de mentirosas" então elas deviam aproveitar que ainda tem essas provas. Aliás acho que elas deviam ter contado a verdade desde o começo, se fosse eu tinha desmentindo a Alison lá no 5×02 mesmo, na delegacia, quando ela inventou aquela história do sequestro ao Holbrook, mas a séria ainda tem mais 2 temporadas então o jeito é esperar.