Menu:
09/nov

Tudo o que eu não queria que acontecesse aconteceu neste episódio de The Vampire Diaries. Posso chorar? Por mais que ele tenha mantido a qualidade e o compasso dos anteriores, especialmente no quesito tensão e ação, estava ali, de novo, a dificuldade dos envolvidos com a série em inovar. De arriscar, independente das chorumelas insuportáveis de fãs-shipper. Um detalhe que deveria aflorar, especialmente quando temos boatos fortes de uma 7ª temporada. Como aconteceu no 5º ano, Damon voltou a ser o centro das atenções, bem como a novela Delena que está prestes a sofrer um reboot, Stefan está sem plot e os outros personagens sapateiam na fronteira de Mystic Falls presos aos dilemas particulares que, se formos pensar, não têm influência de nada. As mesmas coisas estão prestes a se repetirem e não estou contente.

 

Dries e Plec voltaram a deixar claro que não há outra fórmula para TVD funcionar, sendo que há. Basta sair do fan service e mandar os descontentes passear. Se analisarmos bem de perto, ignorando os pontos positivos do episódio – como a Elena sem memória e Tripp botando a vampirada para correr –, a série voltou ao círculo vicioso do mais do mesmo. A diferença é que há personagens novos para dar uma equilibrada e a tentativa de dar novos vieses para os regulares, especialmente os shippers. Isso não alivia em nada, se querem saber… A audiência voltou a cair, mas só tenho a folga do romance e a Elena com amnésia para agradecer.

 

O episódio foi meio bagunçado, algo que percebi por causa das minhas anotações. Tudo foi muito disperso, corrido, uma paulada atrás da outra e sem aprofundamento algum. Ele abriu como se tivesse acontecido algum tipo de erro de edição, mas não passou de uma emenda para concluir o que rolou na semana passada. Tive a leve impressão de que o 6×05 seria finalizado com o passeio do Tripp, o que seria um cliffhanger bem interessante e um meio mais rápido de cortar a Ivy logo de vez. Porém, veio Defan e sambou. Não tinha mesmo como destruir o momento dos irmãos, outro ponto que se estendeu para um rápido esclarecimento dos fatos, que se intercalou com o surto da Elena sobre o retorno do Damon.

 

Contudo, ainda senti uma falha tremenda de continuidade, pois os Salvatore estavam no mesmo lugar enquanto a Santa Gilbert debatia a novidade no dia seguinte (vide troca de roupas). Achei um relaxo, embora tenha gostado desse revezamento de cenas.

 

O velho (e chato) Damon

 

Eis eu aqui voltando a ser psicóloga do Damon enquanto Elena Gilbert brinca de vida normal. Amém! Adoro teorizar sobre a personalidade dos personagens e me sinto meio Cami.

 

Damon ficou nos centros das atenções, para variar. O episódio foi totalmente sobre a readaptação dessa figuraça no mundo real. De novo, o Salvatore voltou a mergulhar na chatice que aflora quando Elena está por perto. Odeio essa vibe do personagem e já sinto uma tremenda falta da versão de 1994. Nem com a camiseta branca e a jaqueta de couro o vampiro me fez tolerá-lo. Revirei os olhos de tédio incontáveis vezes. Ele me deu preguiça. Muita preguiça. Os únicos momentos positivos dele foi inventar uma mentirinha para o Jeremy (sei que é errado, mas Damon se preocupou em amenizar a dor do little Gilbert longe do sarcasmo típico para torturá-lo), a maneira como tratou Stefan e o reencontro Dalaric.

 

Claro que não me esqueceria da cena em que Damon liga para Bonnie. A cena das cenas, e a prova do quanto o relacionamento dele com a bruxinha mudou. Meu coração derreteu. Achei uma atitude muito fofa. São em momentos como esse que entendemos mais a forma de trabalho da Plec e da Dries, pois elas sempre têm um shipper embaixo da toalha. Elas sempre atuam em cima de sutilezas para ver se o negócio vira. Cutucões de leve, vide Steroline na temporada passada. Bamon é platônico, bem como era Steroline, mas, se rolar mais um ano de TVD, e a aprovação deles continuar em alta no fandom, já prevejo uma investida forte. Só aprovo agora porque tá legal, pois sabemos que é meio caminho para acabarem com a personalidade da Bonnie e isso eu não aceito…

 

Quantos anos você tem, Damon?

 

Os pontos negativos do Damon foram os mesmos de sempre: se tornar um beberrão por causa da Elena. Pior foi aguentá-lo metade do episódio desse jeito. Chega! Já vi isso na temporada passada e encheu o saco. Muitos podem culpar a Elena, mas, como sou psicóloga desse povo, frisarei o que comentei na resenha do 6×04: esse Salvatore não aceita negativas. É da personalidade dele não aceitar ser negado. Ele não reage bem, um ponto que deveria ser trabalhado para amadurecê-lo, já que está solteiro. Quando Damon escuta ‘não’, ele procura formas de tortura para fazer a pessoa ceder, mesmo que não precise matar ou machucar. Nesse caso, ele virou stalker, rodeando a Elena como um urubu, comportamento pré-adolescente que achei uó. O que foi o desenhinho na fotografia dela, gente? Pergunto pela milésima vez: quantos anos ele tem mesmo? Acho que não é 14, né?

 

Nessa brincadeira Delena, a cena mais legal foi a dele preocupado com a aparência, como se fosse ter um primeiro encontro com a Elena. Achei engraçadinho ele arrumando a cama, dando um tapa no cabelo, todo tenso. A fofura morreu aí.

 

Na conversa com Alaric, foi possível ver o quanto o Salvatore não tem maturidade para um relacionamento. As férias em 1994 poderia tê-lo feito refletir sobre todas as falhas do seu papel como namorado da Elena, dos papelões que ele a fez pagar, inclusive, aquele em que incitou o surto corretíssimo do Jeremy. O casal estava no mural da vergonha alheia no quesito altruísmo (etc.). Damon mostrou que se contenta só com o fato de tê-la. Como levar um relacionamento desse a sério? E as demais pontas cruciais de um namoro? Pontas das quais Delena não se aprofundou? Especialmente aquela sobre ter individualidade?

 

Faço essas perguntas porque, em nenhum momento, Damon pensou nos motivos dos quais a namorada quis apagar as memórias (atitude extremamente egoísta e covarde, vale o lembrete) e no quanto ela está contente. Isso deveria bastar, mesmo com o coração partido. Naturalmente, pessoas desejam ver as outras felizes, mas isso não existe no mundo do Salvatore. O personagem é egoísta, e isso precisa ser melhorado. Afinal, se a ideia é usar a amnésia da Santa Gilbert como uma ponte para o reboot Delena, o mínimo que precisam fazer é dar ao vampiro a chance de se redescobrir sem tê-la. De crescer, ao mesmo tempo em que Elena entende como funciona sozinha para ser uma pessoa melhor. Ambos têm a chance de seguirem por um caminho menos tortuoso para que o romance volte a ser natural como na 3ª temporada.

 

Foi muito sem tato Damon esboçar o típico egoísmo que arruinou a personalidade da Santa Gilbert (e vice-versa). Foi insensível da parte dele demandar ao Ric um “contra feitiço” para que as coisas voltassem ao normal. Só porque ele queria. Elena não foi prioridade nessa conversa. o que Damon sentia e o que Damon queria. Justamente porque ele não engole uma negativa. O Salvatore sempre quis tudo para ontem. Na maioria das vezes, sempre foca no próprio bem-estar. Isso é terrível. Praticamente 6 anos se passaram e o vampiro empacou no estilo chato da 4ª temporada. O personagem é muito bom em lidar com os sentimentos dos amigos, mas não tem maestria quando o assunto é Elena. Ele não a respeitou, queria passar por cima das vontades dela, e a torturou “meio sem querer” com o intuito de se fazer presente para marcar território. Não tinham como inovar essa abordagem, não?

 

Cansada da versão de namorado sufocador do Salvatore.

 

Este episódio deixou evidente o que muitos se recusam a ver: Damon é um personagem melhor sem a Elena. Minha morte foi terrível quando o vi retornar à estaca zero, aquela em que ele se humilha por um pingo de atenção, sendo que ele nunca precisou fazer isso para atraí-la. Desde a 4ª temporada, o que me incomoda em Delena é que a relação dos dois deixou de ser natural. No 3º ano, as faíscas eram como tiros. Achei de muito mau gosto o Salvatore querer ultrapassar a linha tênue que agora o separa da Elena, sem respeito algum pelo desejo dela. Até a felicidade da ex ele mensurou, pontuando como um detalhe possível, mas só com ele. Possessivo demais, não? Egoísta demais, não? Só sei que o vampiro apresentou duas facetas: aquele que lida com os amigos de boa, cheio de piadinhas, e o mala que quer a namorada por si só. Não sentia falta da última versão. Nem um pouco.

 

Acho demais a dificuldade, sendo que não há nenhuma, em fazer o cérebro do Damon corresponder à idade que possui. Até o Klaus, um bichinho muito orgulhoso, abaixa a bola e mensura seus sentimentos, sem perder a dose de crueldade e de sadismo que todo mundo gosta. Qual é o problema de tornar Damon um vampiro adulto, longe dos antigos vícios? Que eu saiba, Elena tinha como função prioritária torná-lo uma pessoa melhor, mas até isso foi esquecido. A perda de memória da Santa Gilbert é um meio interessante para o romance Delena ser palpável e condizente. Mas quem disse que a Plec e a Dries me escutam?

 

Concluindo: Damon só foi o Damon na companhia do Stefan e, mais tarde, na de Enzo. Ele trouxe um pouco do gingado que tinha nos 3 primeiros anos de TVD, algo que ficou evidente quando Tripp o ataca. Essas poucas cenas sem Elena foram valiosas, pois é dessa versão que gosto e que sempre me dá certo entusiasmo. O Salvatore voltou a agir como um belo sacana e conseguiu divertir nos momentos em que não estava obcecado pelas memórias da ex.

 

Leave Elena Gilbert alone!

 

Deposito aqui meu orgulho dessa menina neste episódio. Um sentimento que foi até o teto e quicou no meu coração. As atitudes e as decisões de Elena ao longo da trama foram extremamente preciosas. Primeiro: ela sambou na intromissão chata do Ric, só porque ele estava com medinho do BFF. Ah! Me poupe! Deveria ter pensado antes. Afinal, Damon não é o amigo de ouro? Adorei o cinismo da Santa Gilbert diante dele, se recusando a ceder, sendo que eu estava preparada para ouvi-la dizer sim na caruda. Odiei a pressão em cima dela.

 

Tudo bem que achei válido da parte do teacher se manter fiel a ela, porque, se fosse o contrário, sangue sairia dos meus olhos. Não me canso de perguntar qual é a dificuldade dessa turma em respeitar uma opinião pessoal. Algo que vem desde Stefan e seu recomeçar (amém que isso também acabou). Esse povo de Mystic Falls precisa se desapegar do ciclo vicioso.

 

Achei bárbaro quando Elena implode para o Stefan e diz que está feliz. Uma opinião que ela mesma frisou a todo o momento e tem dado importância desde que leu o conselho de si para si mesma. Ela quer seguir a vida, qual o problema nisso? Ela quer dar um up, ter uma rotina normal e ter algo palpável. Detalhes que, doa a quem doer, Damon não possibilitou.

 

Essa negativa mostrou um lado da Elena que morreu ao longo da 4ª temporada para cá. Quando ela descobre que Damon retornou, o pensamento dela emendou na Bonnie. Depois de driblar a chatice do Ric, ela emendou o pensamento no Jeremy. Ela tomou a iniciativa de ligar para o Stefan para mensurar o quanto estava decidida a fugir do ex e não deu o braço a torcer. Essa versão da Santa Gilbert tem sido a razão dos 2 últimos episódios terem sido mais leves. Repetirei: TVD só funciona quando essa mulher é humana. A personagem voltou a ser altruísta e voltou a pensar além da bolha que um dia Damon a inseriu. A bolha que a impedia de ver os arredores, só o romance. Eu não quero que essa pessoa se perca e gritei que nem uma doida varrida, em plena uma hora da manhã, quando Ric perdeu a magia.

 

Fazia tempo que não surtava desse jeito com TVD. Vocês não fazem ideia do quanto fiquei feliz, pois anulou essa praticidade abusada de deletar/obter as memórias. Plot mais furado ever! Sem contar que eu não aceitaria se a Santa Gilbert voltasse a rememorar Damon sem um dano mental. Explico.

 

A varredura do Ric não foi apenas para apagar um momento. Foram vários! E todos foram distorcidos. Inclusive, também não foi um comando. O teacher não disse: esqueça o Damon. Houve uma faxina tremenda para impedi-la de ter revivals. Não é à toa que descobrir o retorno do boy não a abalou mentalmente. Ela ficou agitada por ter a ideia de monstruosidade dele. Ela foi atrás da caixa para tentar lembrar e nada veio. No mundo da sensatez, em que showrunners fazem a lição de casa, bagunçar com isso de novo geraria desorientação e a personagem jamais sairia saltitando, como se nunca tivesse passado pelo processo. Elena sairia perturbada.

 

A partir do momento em que há compulsão, ainda mais no nível da Santa Gilbert, deve haver consequências e tenho certeza que a vampira sairia de boa. Por isso, achei muito bom Ric ter voltado a ser humano. Não por ele, logicamente, mas por ela. A personagem merece sim ser feliz, ter uma carreira, seguir a própria vida. Com Damon ou sem Damon, Santa Gilbert merece ter planos para a vida eterna que possui. Fim!

 

A questão é: Ric perdeu a magia. Isso não quer dizer que Elena deveria ter voltado a se lembrar?

 

Devo dizer que o fato da Elena querer as memórias (o momento que me deu vontade de estapeá-la por ir contra tudo que pontuou no episódio. Eita bipolaridade!), quando Damon estava em perigo, chamou minha atenção. Não no quesito romântico, mas a preocupação com a moralidade, outro detalhe que foi extirpado da personagem assim que se tornou vampira e se envolveu com o Salvatore. Refrescando as memórias: a Santa Gilbert da temporada passada ficou de boa com as mancadas sanguinárias do namorado, que incluiu Jeremy pela milésima vez. Agora, ela quis as lembranças para enfrentar a verdade, em todos os sentidos.

 

Ok que isso soa falsinho, pois a dondoca teve a chance de lidar com a perda do boy como adulta e não quis. Afinal, não foi a primeira vez que ela me vê alguém morrer e lidou muito bem com as outras perdas. Ainda não consigo entender essa dificuldade em superar um cara, sendo que há muitos caras nessa vida, e a família e os amigos são insubstituíveis. Ninguém vive de amor, né? Enfim, achei bacana ela querer as memórias para se combater.

 

Por outro lado, Elena com amnésia também tem a chance de debater sobre moralidade. Não a própria, mas a do Damon. Ela o vê como um assassino. Será que isso mudará? Porque, convenhamos, o Salvatore cometeu todas as atrocidades, especialmente contra Jeremy, independente dela ter as memórias ou não. As verdades do Salvatore são permanentes. Ela só esqueceu. Conhecendo o raciocínio de TVD, voto que a Santa Gilbert o perdoe.

 

Adendo: a atitude que provou que essa é a melhor versão da Elena foi ao telefone com Ric. Ela não surtou com o fato dele ter virado humano. Ela compreendeu, como a versão humana dela costumava fazer, mesmo que estivesse com uma imensa vontade de chorar. A personagem priorizou outra pessoa além dela. É assim que se faz, garota.

 

Stefs em: querendo um emprego na CW

 

Às vezes, faço comentários ranzinzas sobre alguns personagens nas minhas resenhas e amo quando a série mostra que estava certa. Assim, evitam-se barracos. Isso aconteceu com Ric e repito com muito prazer o que disse na semana passada:

 

“Sem contar que o personagem está muito mais preocupado com a própria adaptação. O teacher deixou claro que odeia ser o que é e não me espantaria se ele tivesse passado os últimos meses em negação por causa do que se tornou. Notando agora, Ric não me pareceu abatido pela perda do Damon. Ele foi atrás do uísque para resgatar um hábito de quando era humano e não porque o BFF não está presente para fazer um brinde (algo que Damon fez, no túmulo dele, chorando horrores de saudade).”

 

 

O que ele disse ao Stefan? Ah! Que também desistiu. E por qual motivo? Por não saber lidar consigo mesmo. Cadê seu Deus agora, Ric? Isso não me faz perdoá-lo pela malcriação para cima do Salvatore, um cutucão sem cabimento. Vejam bem, esse cidadão só foi mostrar serviço só porque Damon retornou. Uma piada!

 

Tirando esse meu desgosto que ainda persiste desde o episódio passado por Ric, volto a frisar que fiquei feliz por ele ter voltado a ser humano. Não só por empacar a Elena em uma vida maravilhosa, mas porque agora há possibilidade de uma storyline. O personagem não teve tempo de ter um viés como um vampiro criado por Esther, um detalhe que seria muito bem explorado se o tivessem transferido para The Originals. Em TVD, a turma precisa de um caçador para combater Tripp, e Ric é a melhor pessoa. Ele jamais conseguiria caçar algo que é.

 

Comentário: só eu achei meio X geral assistir Ric “morrer” enquanto a Jo se esforçava? Ainda tento entender o que foi essa cena de salvamento, pois estou acostumada com paranauês. Fiquei absorta,  confusa com o que diabos essa mulher fazia. Totalmente fora dos padrões de TVD.

 

Cruzeiro Stefan Salvatore atraca

 

Perceberam que só foi o Damon aterrissar que o Stefan perdeu o plot (que nem era plot)? Acho engraçado para não dizer trágico. Digo isso porque o Salvatore mais velho tem sido premiado desde a temporada passada, com direito a ser mimado com o retorno de Ric, Enzo e o namoro com Elena. Cadê a justiça? Bota mais Defan em TVD e eliminem o resto, obrigada.

 

O que sobrou para Stefan? A chatice da Caroline, claro.

 

Uma coisa que este episódio deixou bem claro são os shippers intencionados (me sentindo jornalista do Datafolha). Delena ganhou o espacinho deles e, claro, Steroline poluiu minha visão. Já estou farta das ceninhas frente a frente na floresta. Criatividade pra quê? Outra coisa, Caroline se tornou tão egocêntrica que me pergunto de onde veio isso. De novo, a vampira voltou a cantarolar o “me, me, me”. Cadê a compreensão típica da personagem? Entendo que ela ainda está chateada e concordei com o toco dado em Stefan por ter mostrado certo orgulho (e que me deixou em pânico porque achei que haveria o clichezão “quero ser mais que amiga”), mas não desce esses surtinhos de pré-escola.

 

Digo por mim, Steroline perdeu a mágica. Está intragável e feio para os dois personagens que, assim como Delena, tinha um encadeamento mais natural. Stefan queria compensar o irmão ao resgatar Enzo, movido pela culpa, e tudo que Caroline fez foi cobrar o momento em que ele a compensaria. Saudades Steroline da 4ª temporada. Maldito seja esse viés amoroso.

 

Stefan voltou ao posto de mensurar a situação, ser o guardião, e aquele que tudo salva, sem faturar nada no final do dia. Para variar. O vampiro está no grupo dos isolados, sendo que costumava ser um dos protagonistas. Repito que não queria vê-lo salvar Enzo por questões de dignidade e de orgulho, mas, como o Salvatore ainda se sentia em dívida com Damon, a única forma de tentar aliviar isso era causar um pouco mais de dor. O personagem surpreendeu ao ultrapassar a fronteira de Mystic Falls, em mais um ato masoquista. Só sei que desacreditei. De novo, Defan mostrou poder, e foi lindo da parte dele colocar a vida em risco para salvar o irmão. E ainda me dizem que não há amor ali… Foi sensacional vê-lo arrastar Denzo, carregando um em cada ombro, um trio que poderia ser bacana de assistir se deixassem as diferenças de lado. Stefan pagou boa parte das suas penitências ao ser o herói do episódio. Melhor cena, a propósito.

 

Os demais plots

 

Pela primeira vez desde que esta temporada começou fiquei com dó do Jeremy. O moleque está sem estrutura. Provável que tenha um colapso emocional e termine na rehab, o que acharia bárbaro, já que não há nada para ele por enquanto. Sinto falta de uma visita da Elena. Por mais que ela tenha demonstrado preocupação, precisa haver um diálogo entre os Gilbert, daquelas clássicas que sempre rolava quando o mundo deles caía. Foi triste ver a reação dele ao saber que Bonnie não voltou, bem como o fato de ter pago a conta do celular para continuar a ouvir a mensagem. Que dó!

 

Jo também foi rainha e adorei ver a mudança da boa samaritana para uma possível inimiga que manja da vampirada e que pode colocar todo mundo para correr. Ela é forte, endureceu o suficiente para me fazer tremer na base, ainda mais sendo revelada como bruxa. Apostas de que ela pertence ao coven Gemini. Só não sei a necessidade de fazê-la gostar do Ric, mas tudo bem. Desde que ela ajude a trazer a Bonnie de volta, está perdoada.

 

Tripp fez pouco, mas reinou. Ele foi o responsável em trazer o que TVD há muito tempo não tinha: paranoia. A sensação de perigo eminente fez a turma ter iniciativa em algo que também não acontecia há muito tempo: investigar para juntar as peças. Matt foi essencial nisso, estou orgulhosa do humano e das tiradas (não sabe qual vampiro eles gostam me fez cair jogada). O caçador trouxe uma sensação vívida de ser uma ameaça e causou o típico estrago eletrizante.

 

Alguém me explica a utilidade dessa Sarah? Dei amém que Ivy morreu, mas uma chata precisa permanecer. Dou outra estrelinha para o Matt que jogou a verdade na cara dela, sem medo de ser feliz e com grande chateação. Se ele não fosse tão ligado aos amigos, apostaria fácil numa mudança de lado para exterminar a vampirada.

 

Considerando a promo da semana que vem: já estou preparada para chorar de desgosto.

 

PS: TVD sem Bonnie, não dá!

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3
  • ziinhooo

    Como demorei pra ler a resenha e até já vi o episódio 06×7, venho faazer só considerações rápidas.

    – Eu também super aposto que ela faz parte do clã Gemini e que o Damon (ele porque só pode ser ele) vai obrigar ela a praticar magia pra trazer a Bonnie de lá (ainda mais depois do que vimos no 06×7).
    – Steroline continua me dando nojo.
    – Amei as atitudes da Elena nesse episódio. Me surpreendeu! Em todos os pontos ela estava pensando direito e não sendo egocêntrica como sempre desde que virou vampira apaixonada por Damon.
    – Concordo! Alguém expulsa logo essa Sarah.

    Eu nunca assisto as promos. Estou esperando a próxima resenha e chorando porque é semana de prova.

  • heyrandomgirl

    Hey, Luizaaaaa, tudo bem? Desculpa a demora TREMENDA em responder ao seu comentário. Fico feliz que esteja de volta <3 Fico tão feliz com elogios porque eu tive a impressão de que essa resenha estava uma porcaria. Não sei hahahaahah
    Ultimamente, me sinto um lixo falando mal de TVD.

    Eu gostava mais da Caroline e era tremendamente a favor dela ficar com Stefan, justamente pelo que vc pontuou: se faz feliz, que mal tem? O que me deixa fora do sério é que essa Caroline, a que surta e centraliza as coisas, virou egoísta e não altruísta. Ela foi quem apoiou Matt com a mãe e Vicki, e apoiou Tyler. Sei que ela está bem magoada com o Stefan, mas, considerando tudo o que ela já passou, esperava mais maturidade e não histerismo =[ Pra mim, Caroline se tornou infantil e odiosa como nos livros #sendoradical ahahahahaha

    Caroline sempre foi insegura com garotos, tbm concordo, mas ela parece desesperada por atenção. E está mais do que claro, desde o início dessa temporada, que não é uma atitude inspirada por amizade. Isso me tem me matado. Estão forçando-a a ser o que não é.

    Ric foi outro que me deixou decepcionada. Não orna também essa estupidez. Espero que agora como humano as coisas melhorem por causa do talento de caçador nato.

    Tripp está sendo a razão do meu viver hahahaahahah Gente, ele tá animando demais as coisas e espero que ele perdure um pouco mais. Criou tensão, conflito e medo. Gosto disso.

    Defan precisa ser centralizado em TVD. As pessoas gostam e vibram. Mas o menu chamado fanservice impera e gostaria mto de entender como a Plec e a Dries aceitam esse tipo de cutucão. É o trabalho delas que terminará na pior vibe dos últimos tempos.

    Só temos que aguardar! :(

    Beijos sua linda <3

  • Luiza Morena

    Faz tempo que não pinto por cá pra ler as resenhas, mas aproveitei e vi todas de uma vez , muiiito boas como sempre. Aliás, tuas resenhas chegam a ser melhor que certos episódios rs Quanto ao levantamento de shippers, concordo demais, muito embora eu me eleja uma Steroline e acompanhei a transição deles de amigos pra rolo rs, concordo que tem muito que melhorar pra ficar legal ou suportável para quem não curte os choramingos intermináveis. A Caroline é uma ótima personagem, ela dá leveza e humor a série, e talvez por isso, por estar vivendo uma vibe mais dramática de mulherzinha, não esteja agradando, fora que ela tá fazendo Stefan se sentir lixo, prato cheio para os haters, que sempre quiseram o Stefan vilão e o Damon herói. Mas, é comum mulheres que se apaixonam ficarem um tanto inseguras e principalmente se a paixão é unilateral e pelo melhor amigo, então, compreendo um pouco a chatice dela por esse perfil, mas já tá na hora de virar o disco, e quem sabe esperar uma resposta espontânea do Stefan sem forçar a barra com chiliques de mulher traída. Mas, tô na torcida, pois minha frustração de Stelena sem endgame me deu um amor imensurável por Stefan e uma obsessiva ideia de que ele tem que ser feliz no amor. Porém, concordo, a série deveria desviar mesmo desse negócio de shipper e se prender mais em tramas legais. Delena, por tudo que você citou é um claro exemplo de casal fracassado em termos críticos, mas o seu fandom aceita qualquer coisa, e estamos nesse ponto de novelização mexicana, estragando dois ótimos personagens, Damon e Elena. Sua passagem sobre Alaric e Stefan foi perfeita, já comentava num grupo que apesar de gostar da atitude dele em conversar com o Tefinho e desabafar num claro pedido de desculpa, não amenizou minha raiva por ele ter julgado Stefan só porque o melhor amigo estava morto, sem lembrar que antes de tudo ele é irmão do cara e um dos vampiros mais legais e humanizado da série, sempre demonstrou isso por atitudes diversa e o Alaric sabe disso e mesmo assim compra a ideia de que o Damon faz a Elena mais feliz e Stefan é um babaca. Não me entra. A volta dele pra humano foi ótima mesmo, acho que cai melhor para o Alaric esse papel de herói fora do mundo sobrenatural e além disso, ele estende um pouco o quadro da Elena feliz já que não pode trazer mais as memórias dela hahahaha. O Tripp tá mil vezes melhor que os Viajantes da temporada passada, prova de que não precisa ser um vilão com olhos de serpente pra causar medo, basta uma boa interpretação, um roteiro razoável e principalmente uma cena bem dirigida, com musiquinha e atmosfera ameaçadora. Eu curto o que tá por trás disso tudo. Cena maravilhosa de Stefan salvando Damon e Enzo. Defan é vida, nisso eu acho que a maioria concorda, de que os dois têm que ter cenas constantes e sempre exaltando essa parceria de irmão, esse amor incondicional. Como você mesma disse, a cena dos dois se reencontrando foi linda, mas curta e insuficiente. No final das contas o outro diz que precisa sair correndo, não pode viver o laço com o irmão pois precisa ir ver a garota que deixa seu coração acelerado. Chegando lá, ela se esquiva, e também gostei do comportamento da Elena, sem dúvidas, ela nessa vibe de estudante com namoradinho novo é muito mais linda de se ver; longe do bad boy ela exerce o seu melhor. Ele, idem. Pena que no próximo episódio a promessa é mais delena pra nos infernizar, só espero que venha com o desenvolvimento legal das tramas paralelas e que Stefan tenha logo um plot decente né? Você arrasa, querida!

  • heyrandomgirl

    Ainda não foi confirmado, pelo que vi por aí. Esperando a CW se pronunciar oficialmente pra choradeira começar Hahahahahahah

    Eu fico feliz qdo as pessoas dizem que não suportam mais Steroline, pois, onde vou, sempre tem alguém mto fangirling e me sinto a mais X do grupo ahahahahahhaahahahah Não tá dando MESMO!

    Eu surtei quando minha bola de cristal acertou sobre o Ric. Sinal de que não sou tão malvada assim Hahahahaah

    Beijos sua linda <3

  • heyrandomgirl

    HAHAAHAHAH eu não sei o que é melhor: o comentário ou a imagem.

    Vc está correta, não tinha visto a audiência consolidada. Mto obrigada pelo toque e fico feliz que ela tenha caído (pq The Originals não pode morrer antes de TVD HAHAAHAHAH). Fato é que ficou na média da CW, então, ainda nem corre perigo. ><''

    Eu fiquei passada com grande parte das falas do Damon. Fiquei horrorizada mesmo. Antes eu revirava os olhos e tudo mais, até porque a Elena estava na mesma vibe que ele. Mas, agora, que ela está sem memória, não houve nem um pingo de respeito da parte dele e passei mal. Sem comentários sobre essa falta de amadurecimento.

    Foquem em Defan [2]

    Ric virou humano e agora prolongará a angústia Delena. Tbm prefiro não comentar sobre isso, embora tenha sido bacana da parte da Santa Gilbert ter batido o pé em negativa e ter continuado na negativa hahaahaha

    Jeremy é X pra mim. Isso desde a season 1. Tive fé com o papinho de caçador e tralalalala, mas foi a mesma coisa do Markos, não serviu de porcaria nenhuma.

    Agora só resta mais uma forte roda de oração porque a tendência é piorar.

    Beijos, sua linda <3

  • Stephanie

    Ah! 7ª temporada? Não sei se aguento. Assim como não aguento Steroline, se for pra ficar repetindo as coisas, que volte Elena humana, Stelena e Damon badass! Enquanto via a cena do Alaric lembrava da sua resenha anterior! Parabéns! Mais Defan please! Beijos

  • rayanne

    Eu avisei que quando Damon voltasse o drama começaria hahahahaha. JP e Dries não sabem escrever casais fortes, aqueles que te fazem torcer, roer as unhas, chorar e rir. Só sabem juntar duas pessoas, criar uma tensão sexual e depois matar a personalidade dos dois. O que mais vi foi gente dizendo o quanto Damon era um personagem melhor longe da Elena, e vice-versa. Acho que isso ficou muito claro, mas as antas gêmeas não aprendem. Deixem os irmãos longe da Santa Gilbert (e desta Caroline) e foquem em Defan. Tem muito mais futuro! Li algumas falas do Damon no tumblr, e fiquei aturdida pelo egoísmo dele. Credo!

    Então Ric perdeu seus poderes? Só serviu pra criar tensão em Delena, como muitos previram hahahahaha. Coitado do Stefan: é criticado por todos, mas quando precisam lá está ele pra salvar todo mundo. Típico! Agora entendo porque o Paul não quer assinar o contrato. Eu também não assinaria.

    Coitado do Jer! Não assisto mas, esse moleque sofre nas mãos das antas gêmeas. Além de sempre ser morto ou sequestrado quando Delena tem uma briga, perdeu toda a família (incluso Elena, que se perdeu há temporadas atrás), perde todas as namoradas, suas storylines e agora parece mais perdido que cego em tiroteio.

    Pelo que eu li a audiência foi baixa desse epi, TVD perdeu uns décimos em relação à semana anterior. Mas é claro que isso não afeta a CW, já que renovou o contrato para mais uma tortuosa temporada. Boa sorte!
    "Considerando a promo da semana que vem: já estou preparada para chorar de desgosto." kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk é por isso que nem promo vejo mais… #Oremos