Menu:
22/fev

Este episódio me fez acreditar por meros segundos que The Vampire Diaries realmente terá um fim na 7ª temporada. Plec, que escreveu e dirigiu o que aconteceu esta semana, afirmou que a saída do Jeremy deu abertura para pensar na conclusão de determinadas histórias, já que a meta agora é focar no futuro. Tudo bem que ela mencionou mais alguns agridoces anos para a série, mas, novamente, friso que não há mais para onde ir.

 

A medida desesperada? Reciclar plots, algo que estava tão escancarado neste episódio que me debati.

 

Os primeiros minutos foram um tremendo golpe baixo com a continuação do flashback que encerrou a trajetória de Liz em TVD na semana passada. A pequena Caroline, dramática desde sempre, partiu meu coração ao demonstrar sua preocupação em imaginar que um dia teria que viver sem a mãe. O plot da Xerife pode ter sido uma mancada sem precedentes, uma ideia de jerico que será uma mancha eterna na série no quesito construção de storyline, mas, pelo menos, Plec tomou vergonha na cara e honrou a personagem como se deve.

 

Caroline ficou no centro das atenções e teve como missão vencer esse dia terrível. Pensar em certas pendências, como o beijo do Stefan, virou um “dilema” para o dia seguinte. Distante, falsinha e fria, ela bem que tentou agir dentro dos parâmetros da sua personalidade, mas estava claro que a vampira não estava para gracinha. Mesmo sobrecarregada de emoções, a personagem lidou com os preparativos do adeus à mãe como era de se esperar. Não seria ela se não houvesse uma lista e um delimitar de tarefas para cada um dos amigos.

 

O velório foi lindo. Deu gosto de assistir. O clima tristonho resgatou a amargura de uma fatalidade que sempre destruiu nossas estruturas ao acompanhar TVD. Posso não ter chorado pela Liz no decorrer da doença, mas senti muito por ela no funeral. Não chorei por causa da perda em si, mas por causa do peso da situação. Acertaram nos lamentos e na beleza da despedida de uma personagem incrível. Sofri ao ver a Xerife fardada no leito. Sofri quando os companheiros de trabalho prestaram a última homenagem, batendo continência, anunciando o chamado final dela. Ideias assim sempre me emocionam, vide Chicago Fire e Chicago P.D..

 

A cantoria de Caroline era algo que estava ansiosa para ver. E foi tão lindo! Essa cena serviu para que Stefan olhasse para a vampira pela primeira vez como um possível interesse amoroso. Confesso que fiquei desconfortável com as olhadelas do Salvatore para cima dela, como se tivesse descoberto a América ou algo do tipo, pois a Miss Forbes sempre esteve ao lado dele e nunca disfarçou o que sentia.

 

Em contrapartida, isso foi bom, porque mostrou que ele nunca pensou nela como uma namorada até agora. Por mais que não dê meu dinheiro para Steroline, tenho que agradecer por irem devagar, ao ponto dele ter um tempo de reconhecer que o que sente, e o que ela sente, pode se tornar em algo melhor.

 

Como o episódio ensinou: nem sempre o amor é verdadeiro, mas porque não tentar? A vida é assim, cheia de experiências, ficadas e afins. Stefan só saberá se Caroline é a the only one quando se envolver. E, sinceramente, não acho que matarão o triângulo – mesmo ele estando praticamente morto. Nunca se esqueçam de quem escreve essa série nos dias atuais.

 

Por mais que tenha pegado um pouco de birra da Caroline, não teve como não admirar a sua compostura ao lidar com um dia terrível. Sabemos que ela é absurdamente dramática, que chora demais da conta, mas, no conflito, o lado bom das coisas sempre prevalece. A vampira tentou dar o melhor de si, só que, dessa vez, pensar positivo não adiantaria nada. Liz se foi e não havia reversão.

 

Somando as falhas, mais o adeus não dado a mãe com vida e o fato de que quase a matou, o que resta para Caroline? Em poucos dias, a vampira teve que lidar com os golpes da vida no nu e no cru, sendo que sempre viu otimismo em praticamente tudo. Uma personagem que tinha chance de lidar com o luto de uma maneira saudável e diferente no quesito trama, uma experiência que a tornaria ainda mais incrível, terminou em reciclagem de plot.

 

Em outras palavras, tirar a dondoca da tomada aka desligar as emoções!

 

Estava ciente dessa possibilidade e gostei tanto quanto do fato de sangue de vampiro não curar câncer. Que morte terrível a minha quando esse spoiler se confirmou.

 

As falsianes contra-atacam

 

Só há um lado positivo no fato da Caroline desligar as emoções: Candice sairá da zona de conforto e, finalmente, dará conta de uma “novidade”, um ineditismo no desempenho da sua personagem. É a chance da atriz explorar o lado sombrio da vampira. Não duvido que a transformação será awesome, porém, não deixa de soar como um repeteco do que houve com Elena (com a diferença de que uma pensou em vender a casa e a outra queimou).

 

A discussão entre Caroline e Elena sobre não desligar as emoções foi de uma falsidade tremenda. Sinceramente, forçaram demais ao colocarem as duas juntas. Ambas não são mais um exemplo de melhores amigas. Ambas se distanciaram. Desde o começo desta temporada, essas crianças se bicam como se não houvesse amanhã. Agora, a Santa Gilbert, que, do nada, virou uma “ótima” conselheira, quis explicar os prós e os contras de saltar o luto. Sendo que não hesitou em deletar as memórias do Damon. Não, né? Vê-las discutir reforçou meu desejo para que essas personagens comecem a se odiar como nos livros.

 

Caroline tem a grande chance de repetir tudo que a BFF fez. Pode ser até pior, pois a personagem é um balde emocional. Ela sente demais enquanto a Santa Gilbert sente de menos. Não tenho dúvidas de que isso só foi para empacar Steroline. Se não bastasse reciclar essa história, Stefan repetirá a profissão de babá da garota que gosta.

 

Este episódio pregou algo que poderia ter sido aproveitado no storyline da Caroline: humanidade. Até Damon bateu de frente com ser ou não legal, de se importar ou não se importar. Elena fraquejar é uma coisa, fazer o mesmo com Caroline ou com Bonnie é outra. Essas duas são o efeito rebote da Santa Gilbert e evoluíram mais que a protagonista. Elena não tem mais solução. Precisava mesmo estragar o que há de bom na Miss Forbes?

 

Para firmar a impressão de que Caroline é a substituta da Elena, pegaram a mesma história ao invés de fazê-la seguir em frente, como aconteceu com a bruxa rainha. Bonnie pensou no suicídio, mas revidou ao decidir lutar por si mesma. Não tem nem como mensurar qual das duas está em um posto ruim, pois uma perdeu a mãe e a outra ficou solitária em um universo paralelo quase sem chances de retornar. Lidar com determinadas situações é o que lhe define, ponto final. Como isso definirá a Miss Forbes até o fim da temporada? Enquanto ela regredirá e se corromperá, Bonnie continuará a seguir em frente. E Elena empacou para sempre.

 

A nova aventura da Caroline foi meio “ela nunca passou por isso, então, façamos, pois assim geral para de julgar”. De novo, os personagens se justificam no lugar das showrunners. O diálogo-desculpa: Miss Forbes jogou na cara da Santa Gilbert que também tem direito de desligar os sentimentos para pular o luto, como todo mundo fez. Que exemplo! Sempre adoro quando alguém cospe as verdades nos pés da Elena, mas, dessa vez, fiquei enojada.

 

Não tem como te defender, Caroline!

 

Tanto show para terminar em mesmice. Para colocar as duas em um posto equiparado para que, no futuro, ambas deem palmadinhas no ombro uma da outra e digam “passei por isso, amiga, mas você está perdoada, porque dói demais perder alguém”.

 

E não dói demais coisa nenhuma. Como saber o quanto dói se você sabota o seu próprio luto? Exausta dessa covardia sentimental, verdade seja dita.

 

Caroline sempre foi uma personagem especial, com nuances maravilhosas que a tornavam superior à Elena. Sim, ela me irritou no começo desta temporada, mas a vampira sempre prezou a humanidade apesar dos pesares. Agora, depois de anos, teremos uma Elena Gilbert loira. Até o I can’t foi reprisado, gente! Felizes?

 

E ainda me vem com “sei lidar com meu vampirismo melhor que você”, sendo que Caroline, bem como Elena, não age como vampira há séculos. Miss Forbes passou as últimas temporadas dopada, quebrada, presa… Um Matt de saia! Amigos, isso se chama má escrita, onde caráter e valores não importam. Sad, but true.

 

Não entendo a dificuldade de uma garota seguir em frente, mesmo sendo sobrenatural. Até Bonnie, bruxa, se negou a fraquejar, chutou a poeira e voltou com direito ao colo do Damon. Olhem que delícia! Nem toda dor é eterna, mas covardia sim. Como Caroline se torna tão fraca e incoerente, sendo que sempre foi a mais cri, cri, cri com determinadas coisas? Ainda mais sobre covardia? Como logo ela caiu em contradição sobre aquilo que nunca concordou? Como ela, que sempre abraçou o lado bom das coisas, cedeu ao mesmo caminho que destruiu Elena para sempre e todo sempre? Não entendo isso! Ninguém pode evoluir de um jeito saudável.

 

Não queria que a Miss Forbes seguisse pelo mesmo caminho. Ainda mais agora que Stefan se recompôs na vida. Sei que é pedir demais a essa altura do campeonato, mas…

 

Ao invés de darem a personagem um meio de recuperação humanizado, como ela mesma, os escritores provaram que não sabem criar nada inédito. Nada que nos espante. Mais um personagem desliga as emoções, matará horrores e choramingará depois. Elena maior exemplo, que mais parecia uma criança criada a leite com pera, que não aceitava não como resposta. Há uma diferença em ser filha da mãe e ao mesmo tempo maravilhosa como Katherine, e a Santa Gilbert “sem coração” só se tornou um bebê sem limites. Considerando que Caroline é puro sentimentalismo, prevejo o mesmo.

 

Lembrem-se: quem escreveu a Santa Gilbert desligada não foi Kevin Williamson, então, um fiasco é de se esperar. Estou bem preparada para morrer de ódio, pois não curti nem um pouco quando Elena saiu da tomada. Ela não tinha personalidade maligna cultivada, e houve um duelo claro de aproximá-la e ao mesmo tempo afastá-la de qualquer semelhança com Katherine. Se Caroline ficar badass como na 2ª temporada, tudo bem, aprovo, mas como Plec e Dries adoram destruir as personagens femininas, então…

 

E aonde vamos com a Santa Gilbert com o penteado à la Ariana Grande?

 

Os outros plots

 

O que salvou o episódio (além do velório): retorno da Bonnie e abraço Bamon. Por mais que tenha sido ordinário demais o retorno da bruxinha, tenho que dizer que estou aliviada. Estava convicta de que a personagem saltaria em Mystic Falls do presente só perto do season finale. Amém que isso não aconteceu (e me pergunto qual foi a dificuldade de adiar por 1 episódio o comeback, sendo que Jeremy acabou de ir embora). O que possivelmente vem por aí? Dries afirmou que Bonnie sofrerá de estresse pós-traumático (que nunca tem aprofundamento). Considerando o salto que ela deu nos braços do Damon, quem não ficaria curado depois disso?

 

Outra coisa maravilhosa: o flashback Defan. O que dizer do little Stefan, gente? Queria pegar esse menino no colo! Meu Deus, porque não investem nesses dois? Quem se importa com Elena e Caroline debatendo quem lida melhor com o vampirismo? Chorei com a aflição do Damon sobre o discurso de Liz, só por ter rebatido na falha dele com a mãe. No retrocesso, não me aguentei com ele arrumando a gravata do pequeno Stefan. Também não aguentei com o pequeno Stefan chorando e julgando o irmão mais velho desde cedo – bebum sempre, mostrando que nunca lidou com o que sente. Amei vê-los mais próximos neste episódio. Tudo bem que o conteúdo da conversa foi Caroline, mas vê-los sem ódio recíproco é bom demais.

 

Gente, alguém cancela Tyler, Matt e, aproveita, leva o Enzo? Nossa que chatice! Não sei vocês, mas gostaria de saber qual é a poção do amor que tem afligido tão rapidamente os homens dessa série. Tyler me chega bêbado no velório por causa da Liv? Olar? Quando esse sentimento virou autodestrutivo? O personagem só me lembrou do quanto é desnecessário e, com todo respeito ao Matt, tive que rir da investida de ambos em serem policiais. Era óbvio que isso aconteceria, pois não há lei em Mystic Falls. Mas Tyler? Seriously? Esqueceram-se do gene lobito?

 

Falando nessa poção do amor, Ric pedindo Jo em casamento foi minha morte. Morri de novo com a gravidez. O que perdi nesse plot também? TVD tem tentado demais gerar circunstâncias humanas, mas, na menor chance, tira um personagem da tomada e o torna incoerente. O babado é tão forte que o ineditismo da trama veio em forma de casamento e de um bebê. Cuspi na tela quando o teacher fala que a vida é curta. Tá explicado porque ele é responsável pela Elena. Ideias de jerico coincidem em momentos de alta tensão. Ric, você já foi melhor!

 

Por que eu acho que o fim desses dois será trágico? Kai ainda está soltinho da silva e, se ele morrer, todos morrem. Saudade dele sendo sacana, viu?

 

E, venham cá: para quem estava bem ativo em Mystic Falls, Enzo resolveu, do nada, tirar uma soneca? Cadê esse cidadão no meio Defan? Só rindo mesmo desse sem futuro.

 

E agora, Bonnie?

 

As citações a Lily Salvatore não foram à toa. O aparecimento súbito dela diante de uma Bonnie em fuga também não foi algo aleatório. Como Kai disse, há mais de um inferno pessoal. Isso me fez pensar na Katherine. Ela não morreu, mas foi sugada para algum canto que ninguém sabe. Confesso que estou curiosa para ver como essa história se desenrolará, porque qualquer investida que explore Defan é bem-vinda. Sem contar que essa mulher parece mais ligada ao Stefan. Alá zica! Afinal, quem acaba em um prison world deve ser tão bacana quanto Kai.

 

Inclusive, vale dizer que senti uma urgência de repetir o que rola em The Originals: explorar o passado dos irmãos e apresentar uma mãe doida. Reciclagem, reciclagem, reciclagem, reciclagem. Mas é Defan!

 

Juro que pensei que a mama Salvatore era a Dahlia. Imagina que louco, Hahaha.

 

PS: a audiência continua a cair ao som de Rolling in the Deep.

 

The Vampire Diaries retorna no dia 12 de março.

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3
  • heyrandomgirl

    Se eu assumisse TVD agora, não teria mais shipper. Maior erro da história da série achar que isso é "história" mais do que suficiente para aniquilar ação e desenvolvimento da trajetória dos personagens. Só lamento!

    Caroline cantando <33333 Uma das partes mais lindas do episódio, sem dúvidas!

    Steroline já está fadado a ser trollado. Apenas estou no aguardo! Espero que não, mas… Lembremos quem escreve a série.

    Eu aceitei quando a Elena foi tirada da tomada por ser a primeira personagem feminina a passar por isso. Sem contar que, considerando toda a trajetória dela, fez muito mais sentido ela desligar os sentimentos em comparção à Caroline. Elena não sentiu todas as mortes até a season 4 como a humana que era. Ela externou tudo e, quando o Jeremy morreu, a bomba que tanto tentou controlar explodiu. O que se seguiu foi uma má escrita que a tornou um tanto quanto patética. Uma imitação baratíssima da Kath.

    Entendo onde você quer chegar, mas, pra mim, Caroline não é esse tipo de pessoa. Que simplesmente se deixa levar. Ela é emocional, mas muito sensata. Demais, até pela própria sanidade dela. Ela superou todas as coisas que aconteceu na sua vida, desde a punhalada do Matt até o fato de ter se tornado vampira. Ela sempre valorizou a humanidade antes de qualquer coisa e, desligar o que sente, pular o luto, não faz parte da personalidade dela.

    O que fizeram foi uma tentativa – já de muitas – de colocá-la em um patamar próximo da Elena para torná-la meio que ideal ao Stefan.

    E eu teria aceitado mais o desdobramento do plot dela se não tivessem incluído Stefan. Então que, Caroline não pode lidar com a mãe e, na pilha, juntou a "negação" do crush? Isso é coisa da Santa Gilbert e não dela. E isso me enfureceu.

    Houve uma quebra nada quista considerando a trajetória dessa personagem. Bonnie pode ter sobrevivido com extrema humanidade no universo paralelo, mas sofrerá agora que voltou para Mystic Falls. Mais humana do que nunca, claro. Caroline sempre foi contra qualquer coisa sobrenatural. Sempre deu um jeito de vencer sobre isso. Ok que cada um sente diferente… Eu, você, geral, poderia fazer o mesmo, ninguém sabe o fardo que cada um carrega, algo que defendi quando foi a Elena considerando tudo o que ela passou e ignorou. Mas nunca Caroline.

    E se não souberem desenvolver, mais uma personagem será destoada. Essencialmente, por causa de um cara. E isso não aceito mesmo.

    Bonnie assumirá o tranco sofrendo do tal estresse pós-traumático. Só acho que ela não deveria se afastar do Damon. Ele faz bem a ela.

    Ele bêbado foi muito engraçado, mas WTF, meu filho! hahhahaahahahahahah O Matt até é tolerável, porque ele tentou isso no começo da temporada, mas o Tyler NOT! Vai ativar o gene de lobisomem no primeiro bandido que pegar [opa, Mystic Falls não há bandido kkkkkkkkkkkkkk]

    Jo grávida é tão útil quanto o casamento com o Ric. Meu Deus!
    SALVEM O KAI! Apesar que o ator sairá desta temporada porque vai fazer outra série da Plec. Tipo, whatttttttttttttttttttttttttt?

    Enzo salvando Caroline seria tudo na minha vida. Perdoaria ele por tudo HAHAAHAHAHAHAH

    Pois volte <3

  • heyrandomgirl

    Eu achei meio esquisito a princípio, mas deve haver algum sentido. Não lembro os anos de diferença entre os dois e ficou fora do tom porque os dois adultos parecem ter as idades próximas. hahahhaahhaahah

  • Stephanie

    Só eu que não entendi esse Damon velho e esse Stefan tão novinho? Sinceramente, primeira vez que espero episódios acumularem para assistir :(

  • Sim, começo da semana e só agora vim comentar.
    // Rapidinho, dando um adentro: https://fbcdn-sphotos-c-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xpf1/v/t1.0-9/10959544_715478835235937_7954604058752452570_n.jpg?oh=656444f7d5802443e80ce18701a0efa5&oe=557CFA83&__gda__=1435947753_1f268012828507d1b82db9fe348554ef + esse comentário "Antes shippava Stelena, mas peguei nojo da Elena e se eu fosse diretora da séria acabava com Delena, e deixava a Elena morrer de depressão por não ter nenhum dos cachorrinhos dela -q"///

    Caroline cantando foi algo louco pra mim, não sei se chorava pela cena ou aplaudia a atriz. Chorei forte e aplaudi ao mesmo tempo porque não consegui decidir. Em contra partida, estou triste por Steroline. Damon sempre pondo o dedo podre dele no meio, mas pelo menos fez o discurso fúnebre decentemente.

    Assim, não odiei e nem amei o fato dela se desligar da tomada, mas achei curioso por ela ter sido a única que ainda não tinha feito isso (estou imaginando o Klaus sem emoções porque se com parece que tá sem, imagine sem) e fez com motivos fortes. Quero ver como vão desenrolar isso e quem/como vão trazer a humanidade de volta. Como você disse, vai ser um desafio para atriz, mas acho que, se eles souberem desenvolver, quando ela reativar as emoções ela pode se tornar uma personagem mais forte (e aproveitar e tomar um rumo igual o Jeremy).

    Acho que você não entendeu, talvez a Dries quis mostrar como os momentos de dores e tristezas mudam o ser humano/vampiro/pessoa. Sendo assim, alguns tolos continuam sendo tolos e fazendo besteira (Elena), outros tiram o melhor da vida para poder aprender com ela e crescer como pessoa, se mostrando cada vez mais fortes (Bonnie), enquanto outros que sempre se mostraram fortes acabam fraquejando (Caroline), mas no final, a questão não é o que você faz quando vê as dificuldades e sim como você lida com elas e o que tira dela.

    Sobre a mãe Salvatore que veio junto com a Bonnie: já senti o plot que servirá como vilão da próxima temporada. Espero que Dries se contradiga e não dê esse trauma ai pra Bonnie, quero ela forte e mostrando que chegou chegando. Eu sei que isso não vai acontecer, aposto que depois de estragar meu sonho Bonnie's bad ass comeback, ela ainda vai ficar lamentando pela Caroline e se bobear ela também vai tomar as dores.

    Geeeeeeeeente, o que foi Tyler chegando bêbado? Pior do que isso, só ele bêbado. Achei mega super engra ele subindo as escadas, isso parece mais alguém com espasmos do que bêbado. Sobre a investida de ser policial: fiquei feliz pelo Matt voltar ao foco do começo da temporada (como ele mudou do começo da temporada até agora, lembro quando vibrávamos por ele ter arrumado um futuro), mas não consegui não imaginar o Tyler como policial no meio de um tiroteio/invasão pra pacificação do alemão se transformando em lobo e arrancando a cabeça de todo mundo kkkkkkkkkkkkkkkkkk'

    No começo do ep quando vi a Jo vomitando eu me perguntei: Vai me dizer que ela está grávida?; e o Kai mostrando que além de vilão é bom ator também?

    EnzzzzzZZZZzzzzZZZZZzzzzZZZZZZo

    Nem sabia que ia ter um break, obrigado pela informação, volto daqui a uma semana 😀 (ou antes)

  • heyrandomgirl

    Alowww volseeeee! <3333

    O episódio foi bacana de assistir. Eu curti até aquele momento em que Caroline deu a louca. Elena e ela, nem Deus para justificar! Hahahahaahahha

    Meu medo com a Caroline é justamente isso mesmo: desconstrução da personagem. Não fez sentido logo a pessoa que sempre desaprovou certas atitudes, que sempre impulsionou os outros a enfrentar os problemas (como Elena apagar as memórias do Damon), acabar caindo na mesma cilada. Quando a Santa Gilbert se desligou era uma novidade. Era algo que realmente faltava em TVD, já que Stefan tinha passado pelo mesmo, Damon nem precisava de muito na época para ser mother fucker, só faltava uma mulher vampira mostrar como seus sentimentos são expostos quando não se sente a dor da perda.

    Mas com a Caroline? Repetir o mesmo processo? E ainda colocar nas mãos do Stefan parte da culpa? Da mesma forma que pecam com Delena ao colocar Elena muito dependente do Damon, o mesmo vale para a Caroline que nem criou nada com Stefan e, do nada, uniu o sentimento não correspondido a bagunça emocional. Não, né? É como se família não tivesse prioridade, só os boys.

    Caroline tinha tudo para seguir um caminho diferente, que a destacasse no mesmo nível que a Bonnie, mas querem continuar com o processo de que mulheres precisam mais de amor e aprovação de outros que de si mesmas.

    The Originals é um nível sem explicação. Hayley muito independente, até a Cami, sendo humana, tem pulso firme. Mas sabe o que acho? Que é efeito do Narducci. Da mesma forma que acho piamente que ele segurava a mão da Plec, o mesmo fazia Kevin. Por isso não acontecia isso de romance primeiro e trama em segundo. Para TVD que tem duas mulheres no comando, desculpa, mas está uma vergonha. Não indicaria nenhuma de exemplo para alguém, salvo Bonnie.

    Espero mesmo que Candice arrase, embora tenha certeza que me irritarei ahahahahhaha Adoro a Nina, mas acho que ela está com preguiça. Uma falta de força de vontade que não se explica. Sem contar que ela chegou a dar amém de não ter que fazer três ou mais personagens, então, a gente já sente quem tá de saco cheio de TVD tbm.

    E abraço Bamon, SÓ AMOR! Que façam o Kai ser maldito de novo, porque a Bonnie e Damon têm pendências com ele hahahaha

    Beijosss!

  • Deborah

    ps: só para deixar registrado que eu pirei com o reencontro do Damon com a Bonnie!!! Foi ótimo! Adorei o abraço dos 2 ^^
    Espero que deem mais espaço para a amizade dos dois, pois junto com o Kai foram para mim os maiores acertos desta temporada

  • Deborah

    Até gostei do episódio… Achei lindo o flashback do começo e o do pequeno Stefan, o funeral e sobretudo o retorno da Bonnie, mas para por aí. Odiei o destino que estão dando para a Caroline ¬¬
    Concordo plenamente com vc: estão reciclando os plots!
    E odeio a desconstrução de personagens que fazem nesta série.
    Caroline sempre foi a primeira a colocar o dedo na cara dos outros quando se tratava de enfrentar os problemas de frente e por mais compreensível que seja a decisão dela de desligar a humanidade, soa como um baita falso moralismo. Acho que isto pode acabar "estragando" um pouco a personagem. Veja bem, toda vez que esta
    vampirada desliga a humanidade, depois é um chororô insuportável! No começo é
    engraçado, mas quando eles caem na real, vira um dramalhão duro de aguentar! =/
    E acho que a Caroline não precisa de mais drama…

    Tmb achei bem chato terem colocado como o fato do Stefan não ter se declarado para ela, como a "gota d'água" para ela querer jogar tudo pro espaço. Entendo que no meio daquele turbilhão não deve ser fácil sentir uma certa hesitação da parte de quem a gente gosta, mas acho que não foi bacana este peso que colocaram nas mãos do Stefan. Fica parecendo que ela seria forte o suficiente para lidar com a morte da mãe, mas não forte o suficiente para lidar com isto + a rejeição do Stefan. É
    compreensível, mas não gosto desse caráter frágil que a Julie Plec dá para as
    personagens femininas de TVD. Parece que inevitavelmente sempre tem
    "homens" envolvidos nas decisões delas. Nunca é exclusivamente por
    outro motivo. Não sei se fui clara, mas acho que este peso romântico que ela
    coloca nas personagens femininas, as tornam frágeis e sempre precisando se
    ancorar num cara. Elena nunca conseguiu decidir nada por si mesma, sem ter
    algum boy na parada, não queria o mesmo para a Caroline =/

    Não gosto de comparar, mas em The Originals as personagens femininas são um pouco mais independentes de romances, basta ver a Hayley: deu um chega pra lá no Elijah e apesar de amá-lo não quis saber de ficar se lamuriando por homem. E certa ela!

    E quanto a Elena, já tá chato isto de todo mundo dando lição de moral nela. A personagem é cheia de falhas, mas ela foi estragada ao longo da série e ali ninguém tem moral pra falar de ninguém. Apesar de ser imatura, o que a Elena disse pra Caroline era a mais pura verdade: desligar a humanidade não iria resolver nada. Pra quer repetir o erro dos outros? Pura reciclagem de plot!!!

    Mas concordo com vc: vai ser ótimo ver a Candice sair da zona de conforto! Até agora todo o peso dramático da série ficava essencialmente com a Elena, o que foi gradativamente estragando a personagem… Vai ser interessante ver a Caroline descer uma pouco do pedestal e enfiar o pé na jaca (ainda que seja só para depois as duas se juntarem e dizerem "é eu tmb fiz isto" hahaha). A Caroline está cada vez mais se tornando a protagonista da série, e deixando de lado uma Elena cada vez mais apagada e sem história, mas por outro lado está seguindo um caminho bem parecido com o da Elena… Vale destacar que a personagem da Nina começou mto bem a série e depois deu no que sabemos, vamos ver o que vem por aí com a Caroline…

  • heyrandomgirl

    Olá, Laine, tudo bem? Obrigada pela visita e pelo comentário. Pode ficar despreocupada que se eu escrevo quase 5 páginas de resenha, vcs têm direito a comentários gigantes. Justiça! hahahahahah

    O episódio tinha tudo para ser redondinho, né? Teve emoções certas, algumas coisas funcionaram até que bem, mas… Tinham que pecar nos minutos finais. Elena não convence mais ninguém, pois a quantidade de burrices acumuladas não a tornam um exemplo. Já foi o tempo que essa personagem tinha valores interessantes e que valiam a pena serem ouvidos. Destruíram tanto a protagonista que tudo o que ela diz é hipocrisia pura.

    Sem dúvidas, Caroline precisava de uma reviravolta melhor, e não repetir o que fizeram com a Elena. Bonnie, que todo mundo só falta queimar na fogueira, tem sido a estrela da temporada e o principal ponto de interesse. Ninguém segura a trama, só a bruxa que ganha um Q a mais quando está com Damon.

    Espero mesmo que a Caroline fique nível Season 2. Quando ela enfrentava tudo de um modo mais insensível, mas sem deixar de ser badass. Mas começo a duvidar, porque Plec disse que ela duelará com a ladinha de controlar o vampirismo e está meio óbvio que a Miss Forbes não tem estrutura para isso.

    Stefan não tem mais brilho e eu afirmar isso é grave, porque ele sempre foi meu personagem favorito. Ele zanza na trama na mesma quantidade que a Elena. Os dois não têm absolutamente nada para fazer. E isso é um absurdo!

    Os flashbacks <33333 Melhores cenas do episódio!

    JP precisa investir em Bamon e não deixar a Dries se envolver (que acabou com Steroline, verdade seja dita). Pode não ter um viés amoroso, mas ambos roubam a cena mais que tudo e todos nessa série. Basta agora fazer o Kai ser maldito de novo e tudo ganha ritmo. E concordo totalmente com você, Kat e Ian possuem uma química INCRÍVEL. Jamais apostaria nesses dois encenando juntos, e tá de cair o queixo, sem mais.

    Pior que acho que farão a Bonnie externar o caos da vida dela pra ajudar os migos. Quer apostar?

    Beijossss!

  • heyrandomgirl

    Circo? Vc ainda tá sendo boazinha com essa zona mesmo hahahahahahahah. Gente, assistir TVD virou um flash. Só quero ver a ladainha que inventarão para a Caroline, socorro!

  • Laine

    Bom já veio acompanhando sua review e decidi que era hora de opinar.
    Caramba esse episodio mexeu comigo. Achei que JP por incrivel que pareça
    teve muitos acertos, embora ainda seus erros sejam gritantes e acabem
    com as chances de se tornar tão perfeito, mas ainda assim achei q foi o
    melhor episódio da temporada. O ponto ruim do episódio acabou por ser no fim Carol
    desligar a humanidade que foi previsivel. Concordo com você que esse
    era o momento da loira se mostrar muita mais forte e independente e no
    fim depois de refletir sobre tudo o que você disse na review a conversa
    entre as "amigas" acabou sendo cheia de hipocrisias. De um lado Elena
    egoista que não tem moral e, acima de tudo, não convence na posição de
    apoio de ninguém, já que era os outro que sempre estiveram lá por ela.
    Ela é uma péssima irmã, péssima amiga, péssima namorada, enfim, ela está
    estagnada e sem brilho ( pra mim é tão avulsa quanto Enzo). Do outro
    lado temos Carol, caramba eu sofri com ela, toda a fase do luto foi
    muito bem trabalhada e a atriz foi incrivel, não dava pra não sentir
    todas as emoções lá, só que então, ela decide desligar a humanidade e eu
    só espero q dure por um episodio pq quero mais foco na Bon Bon. Mas vou
    confessar que fiquei curiosa e a serie precisa desesperadamente de mais
    ação e tensão. Tudo o que eu espero é uma Caroline voraz, sem limites
    que cause medo, que perturbe de forma assustadora e horrenda, não uma
    copia da Elesma, com cabelo mudado e atitude que mais parece de uma
    garota rebelde,mimizenta e insuportável. Stefan foi outro que me
    incomodou esperava mais dele. Não importava Steroline ali o que eu achei
    que veria seria um cara que embora tivesse confuso sobre seus
    sentimentos saberia que uma coisa não mudaria ele estaria ali pra ela
    não importa o que acontecesse, ele seria a sua fortaleza, pois sobretudo
    eles são amigos. Eu não sei me senti chateada com isso, pq Stefan
    parece que perdeu a sua essência. Mas… podemos falar de coisas boas?
    JP quando quer fazer algo bom só precisa se focar naquilo que sempre dá
    certo como os flashbacks que são tão impecáveis, Carol mirim e sua mãe
    já abriu o episodio lindamente, as cenas Defan são sempre perfeitas e
    delicadas. O que era Damon arrumando a gravata do pequeno Stefan e
    depois o menino brigando com ele foi tão natural(o ponto ruim é que
    Damon tbm deveria ter uma versão mais jovem pra convencer na cena)
    embora Ian foi perfeito. Aliás, Ian foi tbm incrivel em sua atuação,
    seja nas cena Defan, no funeral ou com Carol. Então, descobrimos sobre
    os mundos prisões que eu acho que existe só para os bruxos q sairam da
    linha e Mamys Salvatore pode ser uma Gemini sei lá. Mas, a melhor parte
    foi Bon Bon, eu quero q assim como JP praticamente fez os ultimos eps
    pra Carol e deve ter alegrado seus fãs, que ela dê o mesmo tratamento
    para a bruxinha que vem sendo ao lado de Damon a melhor coisa sobre a
    season 6. Gente eu tenho muito orgulho de torcer uma personagem com
    grande potencial como Bonnie e JP tem q perceber isso. E a cena BAMON
    foi de me fazer chora e rir ao mesmo tempo, eu ainda não li os livros
    mas tô querendo ler so por causa deles e do carinho q eu vejo os
    leitores antigos tem por esse casal. Pra mim a serie poderia ser salva
    se investisse em defan e BAMON, Kat e Ian tem uma quimica insana (que eu
    nunca senti com delena), você pode jogar esse casal da forma que for
    eles podem se odiar, ser amigo e acredito q seriam amantes fascinantes e
    o mais legal são a única coisa no show que não é previsivel. De alguma
    forma eles sempre nos surpreende de forma tão linda. Agora acho uma
    tremenda injustiça Bon Bon voltar sozinha e ser de novo jogada no meio
    da bagunça dos seus amigos o q me irrita. Desculpe o meu texto enorme, bjus!!!

  • rayanne

    Quem diria que aquela série incrível iria se transformar neste circo? Quanta vergonha alheia. Confesso que morri várias vezes lendo esta review, imagina se tivesse assistido o episódio! Esperto foi o tio Kevin que abandonou o barco e nunca mais deu as caras. Trágico!