Menu:
11/mar

Mas que episódio sem graça! Duas semanas torturantes de hiatus para absolutamente nada. Por mais que o episódio anterior tenha concluído alguns arcos, esperava que as turbinas continuassem quentes e aceleradas. Até o “fim” do Finn foi besta, pois, considerando tudo que esse cidadão causou, desejei uma morte lenta e dolorosa. O único ponto positivo foi Rebekah ter conquistado mais atenção, pois nunca vi personagem mais largada e mais suscetível a ser trouxa. Essa pitada de Eva Sinclair tem tudo para ser bacana. Uma pena que não é a Holt encarnando esse espírito maligno. Seria demais!

 

O episódio manteve a meta de encontrar meios e fins para proteger Hope, mas ele girou, girou, girou, girou para terminar com o ponteiro em Rebekah. A bruxa provou que realmente está interessada em trazer Kol de volta, mas o empecilho da vez está no corpinho que habita. Uma bruxa que usava crianças para canalizar poder? Digno de lenda urbana mesmo, já que em Salem as donas da magia eram culpadas por furto de menores.

 

Até chegarmos ao real propósito disso, Rebekah não deixou de ser Rebekah. Ela agiu como pacificadora entre Klaus e Elijah, e rendeu uns bons flertes com Marcel. Chego aqui feliz por não vê-la ceder ao boy e continuo a sentir cada vez mais que a repaginada na personagem tem ido de vento em popa. Ela pode até achar que sua magia é fraca, mas o pulso firme e o pouco de sangue frio para apaziguar certas situações têm sido preciosas. Perto dessa versão, a Rebekah de Holt era muito passiva e fracote. Sem dúvidas, teria beijado o crush.

 

Rebekah ganhou um belo destaque, bem como as outras mulheres de New Orleans que deixaram os homens na penumbra. Freya foi outra que roubou a cena e fiquei no chão pelo desejo enlouquecido de rever Mikael. Esperei o papito rachá-la ao meio, mas o reencontro só provou que esse senhor ama a geração pré-Elijah dos filhos.

 

Por mais que a mais nova das Mikaelson tenha sido muito querida por Mikael, a mais velha chegou para roubar as atenções. Algo conquistado por meio de uma aliança que não cheira nada bem por motivos de Hope. Inclusive, porque o papito nunca desistirá de matar Klaus. Uma hora essa relação se corromperá, pois ambos têm interesses diferentes. A única semelhança é Dahlia, cuja falta de aparição, ou até mesmo de um flashback, me mata a cada semana. Não aguento mais de curiosidade, verdade seja dita!

 

Mikael foi atrás de ajuda para Freya enquanto Freya vendeu auxílio sobre Dahlia para os irmãos que repudia. Quando Elijah e ela ficaram frente a frente surtei que nem uma condenada. Não foi do jeito que esperei, claro, mas foi incrível. Fico com a sensação de bizarrice depois de vê-los lado a lado, ouvindo um ao outro, concordando sobre a necessidade de deter a bruxa Suprema. Surreal, porque não acredito nessa boa vontade. Até parece que depois de séculos os Mikaelson, com exceção do Finn, ficarão na mesma página para brigarem por algo em comum. Prevejo altos atritos.

 

Freya pode até ter os seus interesses, como o desejo de se proteger para não sofrer a torrente de fúria da tia, mas nada apaga o interesse dela por Hope. Sinto que essa mulher, a menor chance, entregará a bebê rainha do Quarter para sair pela tangente. Bem prático!

 

E há Mikael, livre, leve e solto. Se ele sabe de Hope, algo que ficou meio no ar, o papito pode capturá-la para usá-la contra Klaus. Sem contar que Freya prometeu vingança aos irmãos, outro motivo para ela ajudar esse senhor a roubar a pequenina.

 

Concluindo: Hope está em perigo de qualquer jeito. Freya pode ganhar de qualquer jeito.

 

Sinceramente, espero que Mikael agite e muito as coisas. Esther, uma das promessas da temporada, foi parar na vala. Não que reclame, pois acho o papito muito mais interessante que a esposa. Só espero que o personagem tenha algo de valoroso na trama, pois é preciso se redimir da vergonha de ter caído na do Finn. Recordo disso com lágrimas nos olhos.

 

Hayley também honrou seu lado mulherzona. Mesmo fazendo pouco no episódio, a dívida foi paga ao tirar Klaus do eixo. É demais como a little wolf consegue calar a matraca desse cidadão (que sempre termina fazendo biquinho, grow up, Klaus!). Ri muito da expressão birrenta dele. Gosto demais quando a personagem se impõe, honrando seu protagonismo com personalidade, mesmo diante de um cara que poderia quebrar seu pescoço pela segunda vez em curto espaço de tempo. Girl power!

 

Hayley demonstrou firmeza no que queria até mesmo na hora de se enrolar no Jackson. A personagem disse que o casamento não foi uma obrigação e que engatou essa por ela mesma. Ter uma noite quente com o Alfa (ui!) apenas firmou esses pensamentos e o quanto ela está de boa com isso. Acho que nem preciso dizer que berrei, pois, até que se prove o contrário, o lobito mor é um fofo e uma delícia!

 

Com tanto destaque feminino, eis a mulher soberana do episódio: a Sra. Grunwald, digo Josephine. A personagem trouxe um pouquinho de suspense sobre Eva e incitou minha curiosidade sobre as fichas que guarda de bruxos poderosos que vivem nas redondezas do Quarter. Fiquei feliz de saber que o contexto do hospício das bruxas não foi inserido na trama à toa e que o salto de Rebekah para lá não foi aleatório. Estou até que empolgada com o desenvolvimento desse plot. Os vampiros perderam o brilho, os lobisomens já renderam uma boa história, e nada mais sensato que explorar a Hogwarts do Quarter.

 

Os outros plots

 

Finalmente Elijah teve o que fazer. Estava meio na cara que rolaria algo entre Gia e ele, e achei maravilhoso! Já senti potencial desde aquela pegada absurdamente sexy no 2×04. Admito que gosto dela com Marcel também, mas com o Mikaelson em questão é tudo tão arrepiante, intenso, delicado. Por mais que tenha se revelado badass, a vampira é meio carente e o Lorde do Quarter tem uma atração por pessoas que precisam ser remendadas.

 

Entendi o azedume do Jackson por causa da petulância do Klaus. Ele ainda manteve a compostura e a elegância, pois eu teria enfiado meus polegares nos olhos do híbrido. O que rolou não foi novidade para ninguém, pois uma treta de egos era iminente.

 

O que me deixou tensa é que Klaus foi sussurrar no ouvido de Aiden, como um diabinho, na tentativa de quebrar o que os lobisomens mais prezam: a lealdade. Por essas e outras que não consigo sentir 100% de amor pelo híbrido em The Originals. Como Hayley sabiamente disse, esse cidadão só faz e pensa nas circunstâncias tendo em vista o próprio umbigo. Se o dele está na reta, como realmente está por causa do Mikael, dane-se o resto.

 

Repito: em TVD era maravilhoso, porque o personagem era vilão. Agora, ele é protagonista. Não consigo engolir mais essa paranoia e esse egocentrismo. Espero, espero mesmo, que a saga dele com Mikael se encerre nesta temporada, pois, sinceramente, não dá mais.

 

Claro que essas são as características que o fazem mais interessante, mas não caí nessa de que o que ele tem feito, especialmente ao alojar os novos híbridos embaixo do nariz, foi em nome de Hope. Por mais que não esteja escancarado, a pequenina virou segundo plano. Foi bizarro demais vê-lo dizer que ceder o seu lar foi uma obra de caridade, sendo que os lobitos têm o Bayou. Não é seguro por causa das bruxas, mas ainda é um lar.

 

Klaus quer ser líder por capricho. Só porque foi lançado ao mundo como uma Trakinas meio a meio, ele acha que os novos híbridos lhe pertencem por direito. Esse cidadão não pensou, em nenhum momento, no que Hayley fez para dar força a alcateia. Em nome da Hope. Iludir Aiden terminará em morte e já estou com a faísca da birra acessa, pois ele será little bitch igual ao Tyler.

 

A cena final do episódio foi sensacional. Espero que haja um duelo Rebekah vs. Eva dentro do mesmo corpo. Seria interessante vê-la lidar com uma dupla personalidade.

 

E alguém vai roubar a varinha de condão da Freya aka colar? E pisem em cima por causa do Finn.

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3
  • Márcio

    quando retorna a série?

  • heyrandomgirl

    Mas acho que rola um esforço Hahahahaha Ou teremos que buscá-lo a força òó

    Os pensamentos do Klaus estão muito repetitivos. Tava bem legal ele focar na proteção da Hope, colocando a família em primeiro lugar, mas sempre o fazem voltar as situações para o umbigo. Só para mais tarde ele sentir aquele peso na consciência, que nem na temporada passada. Ah! Parem! #chora

    Achar um plot para a Davina é mais fácil que para a Cami (que não deixa de ser o Matt, avulsa até que se prove o contrário). Vamos ver se as duas se movimentam junto com a Rebekah.

    TO é muito limpa nesse quesito de depender de shipper para sobreviver, pois a trama é sólida. Na verdade, a trama é a que mais importa e é por isso que temos episódios bons praticamente toda semana. Alguns mornos, outros nem tanto, mas não deixam de trazer novidade e suspense. Agora TVD…..#pausadramatica haahahahaha Perdeu a magia há muito tempo por causa de casal.

    Beijos, sua linda!

  • Andressa

    Psé, mas essa série nova do Sharman é gravada em NY, e TO é em LA eu acho. Neem me fala o klaus tá começando a ficar meio chatinho, temos que rever isso ai, ele é um personagem tão perfeito que não podem estragar.
    Realmente a Camille e a davina também precisam ser exploradas, a davina até que teve o negócio da adaga com o Kol e a primeira temporada inteira com as bruxarias da colheita lá, mas a camille só fico dando conselhos pfvr, precisam fazer ela interagir mais.
    Olhando pra esse lado, é muito bom hayley e jackson, elijah e gia terem se pegado pq não quero outro tvd que a história se baseia em shipp, que a elena pega stefan, caroline damon, depois elena pega damon e depois caroline stefan,tyler,matt e o elenco todo jsdlkjs( verdade seja dita, the originals tá muito melhor que tvd), mas sei lá eu me apeguei haylijah e é dificil de largar.
    Espero que o epi de semana que vem seja um pouco mais agitado, mas também acho que tem que ter esses epis meio parado pra construir um plot bom, esse ai da bek parece ser muito massa , eu acho q a atriz vai fzr o papel muito bem. Beijooos fofa =D

  • heyrandomgirl

    Ahhh voltou *_*

    Sim, o episódio foi bem paradinho, bem chato, não teve nada, mas a qualidade se manteve. Esse é lado bom de TO. O problema é que qdo vem de uma sequência de episódios estridentes vc quer mais hahahahahaha

    Freya perdeu o charme. Meio que quebrou esse ar de vingança ao correr atrás dos "brothers que odeia". Espero que ela rode a baiana com o Mikael, porque precisa.

    Cara, não consigo ver utilidade na Cami ou na Davina agora. Com certeza ambas ficarão no plot da Rebekah, mas o envolvimento delas no plano geral terminou. Davina tinha Kol, não tem mais. Cami sofria bullying do Finn, tbm não tem mais. Amo as duas e tá na hora de explorá-las.

    Amo forte Haylijah, mas TO é uma série adulta em comparação a TVD. Tudo é possível e as mudanças de casais têm sido mto plausíveis, como realmente é na vida. Gia e Hayley são muito fortes e não dependem de arco amoroso como a Elena. Experimentar outras bocas é saudável e TO faz isso de uma maneira muito sólida. Acho perfeito!

    Não aguento Klaus de mimimi! Voltou aquela chatice 'i'm the king' querendo agora ser king dos híbridos. Oh zzzZZZZZZZ já foi melhor, daddy hahaahhahahahaha

    Gillies tbm faz outra série, não sei se a essa altura cancelou, mas ele tem dado conta de TO e de Saving Hope. E ele é protagonista das duas. Sharman pode dar conta do job, sem dúvidas hahahaha

    E outra, CBS paga as contas da CW, então, revezar ator tá de boa hahaahahha

    Beijos, sua linda!

  • Andressa

    Faleei que ia voltar e voltei =DD Eu achei o epi meio parado mas a qualidade do episódio foi ótimo. Meeu deus quero logo ver essa Dahlia gente, a Freya ta meio que me desapontando sla, não to gostando muito dela, eu realmente espero que ela seja do mal e capture a hope com o mikael alguma coisa assim ( Mikael <3), só eu que senti falta da davina e da camille? eu me pergunto agr qual vai ser a utilidade delas duas com esse plot novo ai da bek, Adoreeeei que finalmente tão mostrando a história dos corpos q os originals tão usando, queria que fizesse isso com o Kol também mas né, já mataram ele ( ainda não consegui aceitar isso e nunca vou aceitar), além do maiss o Kol morreu e parece q não mudou bosta nenhuma entre os irmãos, COMOASSIMMMMMM, eu quero ver a davina pq eu acho q pelo jeito é a única de vai sentir falta dele, Não curto o Jackson e a Hayley nem o Elijah e a gia, como que shippa esses dois casais se tem haylijah? Q q é aquele colar da Freya, que negócio do demônio.Aaah EU QUERO KLAUS MATANDO GENTE, é sério o nik ta parado demais, ele só ameaça e ameaça, anyway não tem muito oq falar, mais uma coisa, o Daniel Sharman vai fazer uma série médica ( Daniel de médio é minha morte), da CBS chamada ´´ LFE´´ e ele vai ser o principal então provavelmente não tem como Kol voltar <///////////////////////////////3 e com o nate eu acho muito difícil também, q triste.