Menu:
10/maio

Não sei muito bem o que dizer sobre este episódio de The Vampire Diaries. Embora meus sentimentos estejam bem divididos – por motivos que infelizmente não posso explorar nesta resenha –, até que o conjunto da obra não foi tão terrível. Plec e Cia. podem ter me causado mais raiva que felicidade nos últimos 3 anos, mas se há uma coisa que Stefs aprova no mundo, claro, dependendo do estilo da história, é quando dão cabo no/a protagonista.

 

Está certo que a promo do finale mostrou Santa Gilbert hospitalizada, o que me faz prever um belo coma, so….

 

Antes de comentar esse assunto, este episódio manteve a qualidade do anterior quanto ao suspense e às reviravoltas, dois pontos que conseguiram segurar o interesse. Parecia até que não tinha nada de errado com TVD, pois houve uma ótima dosagem de mistério graças aos ataques surpresas. Senti bastante insegurança, o que trouxe certa ansiedade. Por mais que soubéssemos que Kai já estava entre a turma, o ponto previsível de praxe, como praticamente tudo nesta temporada, sua aparição nos minutos finais foi efetiva.

 

Até mesmo o capote de Matt e de Bonnie, o que me fez temer pela vida dos dois. Independente da série ter perdido seu charme, chegamos naquele ponto em que qualquer um morre e meu psicológico estava automaticamente pronto para receber os golpes.

 

Nada como uma festa para ser cenário de uma tragédia. O clima de casamento carregou a trama com nostalgia. Voltamos a ter àquela sensação de que felicidade não dura em Mystic Falls e ansiamos o momento em que o vilão apareceria de penetra para destruir tudo. Não seria TVD se não houvesse um belo estrago.

 

As festinhas sempre trazem uma atmosfera superlight aos episódios e, dessa vez, não foi diferente. Parecia até que este era o último da temporada – e até adoraria que fosse, pois tudo se encaixou tão bem. Foi ótimo rever Caroline, sendo Caroline, administrando os preparativos e a divisão das tarefas. A personagem esquentou meu coração e me encheu de orgulho como não fazia há muito tempo. Acreditei que ela seria empurrada para os braços de Stefan, o que era muito evidente considerando que ambos se desligaram para se relacionarem, e amei o fato dela tê-lo chutado para se recuperar. Está mais do que certa, Miss Forbes! Só me pergunto o motivo desse milagre, já que Plec e Cia. amam dar barrigada em determinadas coisas só para fazerem o barro acontecer depressa.

 

E a barrigada aconteceu quando Caroline assume que se desligou só porque Stefan não a correspondeu. Algo assim que não queria ouvir, pois faz tanto sentido quanto sangue de vampiro não curar câncer. Só não cutucarei tanto nessa ferida porque Miss Forbes retornou à órbita pelo motivo certo e isso compensa a chateação que me abalou quando a ouvi dizer uma barbaridade dessas. E, outra, ela decidiu ter controle a ter Stefan, e isso me fez feliz. A personagem pode ter feito todas as escolhas erradas, mas, no final de tudo, optou por passar um tempo consigo mesma. E amei isso profundamente! Como já disse por aqui, mulheres podem sim se recuperar sem precisarem do colo do crush, e essa moça fez dessa minha frase uma bandeira. Proud!

 

Considerando que Miss Forbes será o tapa buraco da Elena, nada mais esperto que prolongar a angústia Steroline. Por mais que tenha perdido a simpatia pelos dois, sou muito a favor dessa jogada, justamente porque TVD perdeu o controle dos romances, tornando os relacionamentos tão rápidos quanto fast-food. Ter reticências entre ambos até a próxima season caiu como uma luva. Afinal, precisam consertar a burrada gerada por mais uma pisada no acelerador que fez esses dois se envolverem, do nada (e sentindo nada). Com esse tempo, é capaz que a dupla se recupere do que aconteceu depois do desligamento da humanidade. Ao menos, é o que espero.

 

A conversa Steroline foi muito boa, me deu a lembrança Stelena por causa da troca de opiniões e da qualidade do Salvatore em respeitar decisões femininas. Seria um abuso os dois terminarem com um “eu te amo”, sendo que amor não é fast-food para ser preparado, modelado e entregue tão rápido. Ver Miss Forbes marchando para longe do crush a fez recuperar o respeito. Ela foi honesta, especialmente quanto ao fato de ter ficado offline por um motivo que levemente reconheceu ter sido besta. Para uma pessoa control freak e sempre tão certinha, não exigiria menos que um distanciamento de Stefan. Ela está mais do que certa e saiu com dignidade e louvor.

 

Até porque Caroline é a que mais precisa desse espaço. A personagem se corrompeu. Como ela mesmo disse, saiu do controle. Em partes, culpa do Stefan que testou os limites dela, algo que achei desprezível. Mas, com sentimentos desligados, tudo é permitido, né?

 

O bacana é que em nenhum momento, desde a primeira aparição neste episódio, Caroline colocou Stefan como prioridade. Em atitudes pequenas assim que captamos a diferença dela com Elena, que não hesitaria em stalkear Damon (e essa cidadã costumava colocar os friends acima do crush). Achei digno da parte de Miss Forbes focar naqueles que cresceram junto com ela ao mesmo tempo em que contornava adoravelmente o caminho do boy.

 

Outras partes muito boas deste episódio foi rever os personagens no mesmo cenário. Achei que Tyler ativaria a maldição – quem sabe no finale –, e a treta com a Liv foi desnecessária. Ok que o intuito foi colocar um ponto final no relacionamento dos dois, já que Trevino também cantará Let it Go, mas poderiam ter pulado isso, né? Quando esse cidadão pega para ser babaca, ninguém segura! Como ele mesmo disse, é Lua Cheia, noite em que seu lado idiota está em alta. Não poderia concordar mais, apesar que a presença dele valeu pelas cenas Forwood.

 

O que dizer sobre Matt? Por que, Deus, não o tornaram um caçador? Tive um pequeno grande surto quando ele revelou a malinha com armas e deu um voto de confiança ao que chamamos de bela premonição de Bonnie – e que abriu este episódio lindamente, porque acreditei que fosse real. O que me incomodou nessa união de última hora foi a praticidade feat. burrice que teve aos montes nesta temporada: ambos me descem até o porão dos Salvatore, aonde havia uma louca delirante chamada Lily, sem um maldito plano B. Considerando que o humano levou o sonho da bruxinha a sério, era de se esperar que ela também o levasse. Até porque Miss Bennett estava sem os poderes no pesadelo e isso poderia muito bem ter acontecido ao estar diante da Mama Salvatore.

 

Bonnie me fez revirar os olhos ao ter aparecido no mesmo lugar, duas vezes, quase perdendo a vida em ambas. Assim, ninguém aprendeu, depois de 6 anos, que não se lida com o desconhecido com raciocínio humano? Matt até perdoo – ele é humano, ué –, mas a bruxa? Tão badass nos últimos episódios, disposta a tacar fogo nos amigos e inimigos? Sério, passei mal!

 

Fiquei bem triste por Lily não ter tomado a trama para si de novo. Contudo, o pouco que essa senhora apareceu foi o suficiente para causar tensão. Mesmo com curtas aparições, a personagem honrou sua típica imprevisibilidade. Mais uma vez, Annie nos banha com ótima atuação ao mudar completamente das trevas para a luz. Em 40 minutos, vimos Mama Salvatore toda animalesca, a mudança dos traços faciais beirando ao assustador, e, depois, toda mãezona a espera da família de 6 Kai, saltitante como se estivesse rumo a inauguração do Parque da Mônica. Tudo isso, como se em nenhum momento tivesse passado pelo perrengue forçado pelos filhos. Sensacional!

 

Refletindo: por que será que eu acho que Lily matará Kai? Afinal, ela só quer a bendita família e continuou a resmungar sobre isso. O brilho no olhar dela de expectativa até que foi puro, como se estivesse em um aeroporto esperando alguém especial. A essa altura, não dá para ter um objetivo maior – algo que cobrei desde que Jo falou dos Hereges –, mas se não a matarem, ao menos, será possível que essa senhora salve o dia. Seria awesome!

 

Até porque o gêmeo das trevas está muitíssimo poderoso. Ele deve ter absorvido o poder da turma de Lily e alguém da mesma estirpe precisa derrotá-lo. Agora, se Kai não agiu como esponja dos Hereges, Mama Salvatore terá 6 pilhas Duracell, arma mais eficiente que uma Bonnie, fatos reais.

 

Damon e Stefan em: na festa da boa vizinhança

 

Primeiro, ver o carrinho vermelho do Stefan me fez chorar. Segundo, as cenas Defan foram perfeitas. Só de vê-los juntos, senti um pouquinho de animação com relação a S7, algo que esmoreceu assim que os desdobramentos finais me fizeram ver o que logo comentarei.

 

Damon Salvatore humano. Não tiro nada do que disse na semana passada e repito: essa transformação seria a ruína do personagem. Todas as cenas que Stefan impôs na mente do irmão só me deu certeza disso, pois é exatamente daquela forma que o vejo sem o mojo sobrenatural – mais inseguro, mais invejoso, mais impotente, mais mimizento e mais violento. O vampirismo é o canalizador de todas as angústias desse Salvatore. Só matar/morder alguém que tudo fica ok.

 

Como humano, o que Damon faria? Beber soa como uma solução amena, pois só de pensar sobre uma versão agressiva, como na cena em que ele jogou o copo contra Elena, fico com muito nojo.

 

Um marido alcoólatra abusivo. Isso não é romântico. Nunca. É um homem – que nem deve ser chamado de homem – que muitas mulheres convivem e temem hoje em dia. Muitas não possuem coragem de ir até a delegacia para denunciarem um monstro desses. Especialmente por acreditarem, piamente, que o monstro que as agridem um dia parará e que o amor prevalecerá. Infelizmente, isso acontece por falta de suporte e por falta de coragem em pedir esse suporte. Me deu arrepios só de imaginar Elena Gilbert vivendo assim.

 

Os recortes sobre Damon humano casado com Elena e sem Elena atendeu minhas expectativas. Assim que a brincadeira terminou, cheguei a conclusão imediata de que esse Salvatore terminaria exatamente daquele jeito. Não sei quanto ao alcoolismo, mas acredito piamente que esse cidadão ficaria de saco cheio da rotina e, sem dúvidas, culparia a amada pela monotonia da sua existência. E, claro, a acusaria por tê-lo feito abrir mão do vampirismo.

 

As cenas do relacionamento Delena no futuro também atenderam minhas expectativas. Elena bem-sucedida e Damon um loser. #GirlPower. Até parece que a Santa Gilbert largaria a carreira para esquentar a cama, né? Pelo menos, essa parte da criação de Stefan fez jus à personagem. A imaturidade do Salvatore nesse delírio não foi uma surpresa, mas uma convicção. Não tiraria nada do que foi criado quanto ao não tão happy ending desse casal nas ilusões.

 

No presente, foi bacana Damon cogitar a vida humana por conta própria. Porém, contra fatos não há argumentos, no caso, o vampirismo é tudo que ele é. E romantizar a escolha dele pela cura me deixou muito triste. Nada do que Stefan pontuou, como contas a pagar e a probabilidade do romance acabar, o Salvatore mais velho pensou e foi forçado demais vê-lo ter o momento de luz diante do casal de idosos (fofos demais!) se amando. Esse senhor não estava preparado para essa transição, mas, considerando que é fim de temporada, foi preciso medidas rápidas.

 

Quando Stefan explica a Elena que o brother humano tinha “problemas existenciais”, sempre à procura de algo, pensei no vampirismo que supriu esse buraco. Agora, o outro vício desse Salvatore se chama Santa Gilbert, que amenizou sua existência tristonha. A pessoa que tapou outro buraco na vida dele. Por isso, nada das consequências mostradas nas ilusões fez diferença e lá foi ele pisar na jaca.

 

Quase. Damon chegou perto de fazer isso pelos motivos errados. Simplesmente porque ele pensou na Elena e na vida com ela, e não nele e na vida dele. Não nego que foi romântica a cena Delena na igreja, a última respiração do casal considerando o que aconteceu nos últimos minutos, mas não aceito essa barrigada. Um pontapé que colocou esse Salvatore perto da linha tênue da descaracterização. Imagino que o personagem continuará sendo vampiro na S7, mas, se a Santa Gilbert morrer, teremos a versão da ilusão perambulando por Mystic Falls: bêbada e mimizenta. Só com a sutil diferença de que será possível matar sem correr o risco de ir para a cadeia.

 

E ninguém merece acompanhar uma nova temporada com Damon Salvatore na lama. Não mesmo! Pode ser tão bom quanto ruim, pois sou mil vezes fã da versão sem coração do personagem. Contudo, só a mera ideia de Stefan correndo em círculos para consertá-lo me dá febre.

 

Ah!, ver Stefan chateado sobre perder o irmão para Elena, depois de 6 anos, também me deu febre.

 

Elena Gilbert em: queria estar morta

 

Como disse no começo desta resenha, ainda tenho minhas dúvidas de que Elena morreu, mesmo com a promo do finale. Revi a cena do casamento milhões de vezes e há sim um tranco bem forte no pescoço dela após o ataque do Kai. Contudo, acredito que o impacto de efeito foi na cabeça.

 

Na semana passada, estava meio otimista quanto a Santa Gilbert, embora metade de mim soubesse que em algum momento ela pisaria na jaca. E pisou, bonito. No Twitter, Plec afirmou para uma fã que o fato da personagem ter voltado a ser humana não altera em nada o que ela sente, e a prova viva aconteceu neste episódio. Sabe aquela coisa de Elena humana ser do Stefan e Elena vampira ser do Damon? Até o fim, delete!

 

Nesse quesito, também acho que seria surreal se Elena simplesmente deletasse o Damon da vida dela, considerando que os dois vêm de uma ligação forte. Porém, esperava mais sensatez da personagem. Uma sensatez nível Caroline. Queria ver Elena Gilbert respeitar o que escreveu para sua versão desmemoriada no diário: vá curtir sua vida, criatura. Vê-la, ainda mais agora toda humana, empurrando Stefan rumo a mais um capítulo da sua mesquinharia para cima do Damon, praticamente obrigando o namorado a ser humano para brincarem de casinha, foi a última para a coleção de decepções com relação à escrita voltada para a Santa Gilbert.

 

Elena estava humana e de cabelo liso, sua eterna assinatura em TVD, mas nada disso a honrou. Esse look a representou no passado, mas não ornou dessa vez por ela não ser mais a mesma. No casamento, não a reconheci. Só vi um eco do que a personagem um dia foi. Rolou mais estranheza que saudosismo, porque, mesmo de volta ao eixo, Santa Gilbert decepcionou. Ao invés de refletir sobre a zona que foi sua vida nos últimos 3 anos, lá foi essa cidadã focar no crush. Que dificuldade de matar velhos hábitos, né?

 

Se Caroline teve tempo para pensar, por que Elena também não teve? Ah! Sei bem a resposta…

 

No “fim”, ela continuou dependente de um amor. De quebra, se norteou por uma ideia tão absurda quanto deletar as memórias do crush por não suportar uma perda, sendo que viu várias na vida.

 

Vejam bem: se a personagem escolhesse Damon definitivamente (eles meio que terminaram na semana passada), e ela trouxesse como ideia a tentativa de ambos viverem juntos na brincadeira de humana namora vampiro, para no futuro ele se tornar humano, soaria mil vezes melhor. Foi medonha a barrigada para cima do Stefan e a forçada para convencer o crush de que ser humano é a 8ª maravilha do mundo. Queria estar entre Steroline para tirar sarro disso, porque mereceu.

 

E, na boa, foi muito conveniente soltar toda a reflexão sobre as vantagens de ser humano e de ter um happy ending nas costas do Damon. Elena nem pensou em todo o contexto dessa decisão, já que estava bitolada em fazer seu desejo uma realidade. Essa moça fez o que fez neste episódio por querer uma vida humana perfeita com o boy. Só! Soa justo, mas foi como se não houvesse outra forma de ser feliz e de ter uma vida perfeita com alguém que se ama muito. Além disso, Santa Gilbert nem ponderou sobre o quanto essa mudança afetaria seu Salvatore.

 

Quando a incoerência ataca a tempo do adeus: Elena passou anos afirmando que estava bem com o vampirismo. Neste episódio, ela meteu a louca ao afirmar para Caroline que queria voltar a ser humana desde que transitou. Acredito que esse desejo tenha encalhado dentro dela, claro, mas essa moça só respirou o ar do Damon nos últimos 3 anos e nunca declarou 100% o quanto é chato ser vampira. Muito pelo contrário, Santa Gilbert afirmou mil vezes o quanto a transição era uma beleza.

 

Quando a incoerência ataca a tempo do adeus²: Elena repetiu trilhões de vezes que aceita Damon como é. Daí, meio que o força a se curar, porque, no mundo dela, ser humano, de repente, é mil vezes melhor. Ok que tinha a preocupação dela envelhecer e ele não, compreensível. Porém, depois de tanto “eu te amo como você é”, qual foi dessa atitude que terminou de deixar a personagem ainda mais incoerente? Ela realmente regrediu a esse ponto, botando pressão para Damon se transformar sendo que claramente o crush não estava preparado?

 

Volto no que disse: conveniente demais só fazer um lado refletir sobre isso. Afinal, é uma decisão que não se faz em 24 horas. Cá temos outro efeito da saída da Nina (que está causando um prejuízo danado).

 

Mesmo infeliz com esse auê, tenho que admitir que a “exigência” da Elena teve um lado bom. Damon nunca respeitou as escolhas dela, sempre a pressionou, e foi demais vê-lo provar do veneno.

 

Pior que tudo isso que comentei acima foi vê-la desesperada, bebendo, pesando na do ex para ter um happy ending. Atitudes que não combinam com a Elena humana. Plec pode dizer que o regresso da personagem ao que era antes não deleta o amor pelo Damon, ok, mas tenho certeza que isso não destrói caráter e inteligência. Santa Gilbert parecia sem as memórias de novo, porque não saiu da nave da Xuxa. E isso me deixou decepcionada, porque ela fechou muito bem o episódio passado.

 

Sim, sou totalmente a favor da morte da Elena. Considerando tudo que aconteceu em TVD, essa mudança brusca causada em grande parte pelo fanservice, nada mais sensato que cortar a protagonista. Até porque, seria insuportável terminar a temporada com ela viva, o que obrigaria Nina a fazer aparições, sendo que está mais do que evidente que essa porta foi fechada. Não dá para viver de nostalgia, comeback e revival.

 

Se o foco da S7 é Defan, Elena não será mais necessária. Para que viver? Para o povo floodar com má educação as redes sociais da Dobrev? Por favor, que a façam dormir ou viajar eternamente.

 

Metade dos fãs só lamentou a possível morte de Elena por causa do romance. E isso é ridículo! Ela sempre foi muito mais que isso. TVD sempre foi muito mais que isso. Depois deste episódio, só vi tweets de “acabou TVD porque acabou shipper X”. What? Se fosse assim, já teria largado do doce faz tempo. A verdade é que chegamos aqui para ver uma personagem ser lembrada como a garota que esquentou a cama de fulano, sendo que deveria ser lembrada pelo caráter. Plec e Cia., podem entrar no hall do shame, porque só pensam assim por causa de vocês.

 

Elena Gilbert nunca foi um objeto, mas terminou como um objeto. Ela não terá a chance de se recuperar como heroína, algo que queria muito. A personagem morreu há muito tempo e este episódio foi apenas o golpe fatal. Vê-la, em seus últimos dias na série, empurrando um happy ending e desesperada em ser mais amada em vez de ser mais ela, foi um soco na cara. De fato, terminaram com a saga da heroína que deixou de ser heroína (desde a S3).

 

Nos últimos 3 anos, assistimos a morte gradativa de Elena Gilbert. Por pensar assim, o tombo dela não me chocou nem um pouco. Há muito tempo essa personagem está falecida para mim. Mataram a essência, a caracterização e a personalidade dela. Neste episódio, mataram a humana. Isso é mais frustrante que a morte propriamente dita.

 

Finalizando

 

A melhor coisa deste episódio foi os últimos minutos. Ver Kai se materializando, tocando o terror, me fez dar um pulo de alegria. O conjunto da obra foi estarrecedor.

 

A perda da Jo doeu tanto. Mesmo que não tenha simpatizado com ela (na verdade, sempre a vi como estepe para dar movimento ao Ric, já que ele passou 21 episódios sem fazer algo útil), não esperava tanta crueldade. Matá-la, ok, uma ideia aceitável em TVD, mas e os bebês? Nossa, fiquei arrasada, embora já soubesse – como bem falei na semana passada – que esse happy ending do teacher estava muito bom para ser verdade. Chorosa estou!

 

E chegamos à reta final. Não faço a menor ideia do que esperar. Só me resta passar essa semana em negação para chorar horrores com a despedida da Elena que, aparentemente, promete ser um golpe baixo. Resgatar as primeiras temporadas? Não estou preparada!

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3
  • heyrandomgirl

    OIEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE! o/

    Fiquei bolada com essa súbita fraqueza da Bonnie. Não sou obrigada, não senhor! Pior que ela não se relacionou com ngm desde que voltou a não ser o Damon e as migas. Tipo, OI? Não precisa ser 10 minutos de bate-papo, mas manter a consciência de que ela está ali e que pode fazer mais. Acho que ela podia bem sim ser uma Genevive. Seria uma delícia!

    Ai, tbm sou tão fã de Forwood! <3 Sinto muita saudade desses dois juntos e achei mto uó como ambos terminaram. Pior foi a dramática que se seguiu só pq rolou uma rapidinha com o Klaus. Ah! Pelo amor de Deus! Tyler e Caroline – e até Caroline e Matt – representam os romances naturais da série e muito bem motivados/desenvolvidos. Odeio-fanservice-pqp!

    Jo mto gracinha, mas que dó dela, gente! :( Não merecia tanta brutalidade.

    Kai rei de todo o universo. <3 Nem precisa rasgar seda para ele, porque ele é todo feito de seda, de elegância, de poder, de ryqueza, de charme, de beleza, tá parei! Achei a cena bem pesada tbm – e as que seguiram no finale. Acho que rolou um recalque de GoT kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    A saída da Nina só apertou o acelerador e não me conformo pq esse contrato não estava assinado desde janeiro. Qual foi a dificuldade de trabalhar melhor a história? Nada é como queremos u.u

    Liv tava linda *-* Pago mto pau pro cabelo dela, SOCORRO!

    Eu não sou a Xuxa, mas seus BEIJOS ESTÃO MANDADOS HAAHHAHHAAHHA

    Beijosss!

  • Autran Kevinlyn

    Oiiiiiiiiii Stefs!! Obrigado por responder o episódio passado! Seus posts e comentários são terapêuticos para mim!

    Bom, sobre este episódio eu tenho uma coisa a dizer: Vamos proibir mulheres de escrever episódios com shippers(aka Drec "meu shipp para showrunners"). Young colocou um pouco de sensatez em algumas situações, apesar de não conseguir muito êxito com Delena, pois o mesmo já foi danificada por Drec. A recém nova humana que se defendeu da Lily enfiando um bottom no olho da estripadora, que mostrou o seu lado mais sensato para Damon, estava naquele mimimi do cara ser humano??? Ela gritou para todo mundo ouvir: Não vou deixar você abrir mão do que tanto ama! O Vampirismo?? (Young, eu sei que isso não foi culpa sua, aposto que você escreveu o episódio com Drec em cima de você com uma 38 apontada, te entendo cara.)

    A cena de sexo Delena me fez lembrar o vicio do roteiro da quinta temporada, tudo se resolvia a base de sexo. As cenas Defan foram muito bem escritas, aliás. Mas se Delena está sendo egoísta porque Stefan não pode? Deixar seu irmão consigo. Apoio o Stefan!!! Surtei quando ele estourou a bola do garoto, ali pensei que ele se renderia ao vampirismo, mas cena seguinte me cortou o coração. É insuportavel pensar que Delena e a própria Gilbert foram marcadas pela instabilidade emocional de Drec.

    Sobre Bonnie….100or, Drec odeia essa garota!! Porque tão fraca?? Lança um "incendeia" e queima a porra toda! Achei muito desrespeitoso essa falta de recepção pela falta de personagem. Apresentá-la ao público como se já tivesse visto todo mundo. Lembrando que ela morreu por esses ingratos na season passada. Espero que ela ressurga das cinzas como Davina. Estou cansada de bruxas e humanos serem manietados por Vampiros. Bonnie têm que ser uma versão melhorada da Genevive, que acha???
    Que saudades das tensões de TVD. Aquele pesadelo da Bonnie foi muito massa!

    Caroline de volta ao mundo Barbie dela? Me senti na era Kevin. Bons tempos. Espero que a DR Forwood não tenha sido a última. Eles merecem muito mais que aquela troca de farpas. Me desculpem Steroline, mas o lobinho representou muito mais para loira que o Stefan. Não estou sendo "hater", são as temporadas que nos mostram isso. Relacionamente destruído e mal resolvido por fanservice.

    A Jo estava tão linda….e quando eu vi todos comentando a quantidade de Geminis que estavam ali, pensei logo, vai ter treta. Amo/Sou. Ri com o comentário da Jo,comparando eles a coelhos.

    "Miss me?" Você nem sabe o quanto! Aquela cena triunfal do Kai foi lindamente perversa. Nunca pensei que Plec curtisse um sadismo com crianças, achei a cena bem pesada. Mas aí lembrei do parto da Hayley e fiquei de boa.Não sei o que esperar da finale! Espero que tenha sido melhor que a de TO.

    Acho que a saída da Nina Dobrev do elenco não causaria tanto estrago assim, se Drec não tivesse prolongado desnecessariamente os dramas Delena e da própria Elesma. Fica uma sensação de que foi muito rapido demais. O que temos é uma finale nas mãos de Drec assim como foi "Graduation"

    Liv você é muito gata!!! Casa comigo e vamos ter gêmeos?

    Bjos Stefs! Me responde tá? Manda bjo pra minha mãe, meu cachorro, e pro meu grupo de séries.

  • Laine

    Oi Rayanne, ai é verdade o Damon em torno de Elena ou Katherine parece mais desesperado e obcecado do q apaixonado, outra coisa q eu não engulo, Delena não são parceiros sua relação não é baseado em cumplicidade, aqueles velhinhos q Damon viu tinha mais cara de Bamon no futuro do q DE. Pra mim Elena e Damon seria no futuro um casal construido de frustrações e arrependimentos e acabariam permanecendo juntos mais por comodismo e relaxo do q por amor. Ou na melhor das hipoteses, eles se divorciariam e Damon voltaria pra Stefan com o rabo entre as pernas. O mais injusto é q todas as vezes q Stefan tentou ser feliz como ao lado de Lexi e sua amizade ou com o tio Zach e sua esposa em 94 e tem a Elesma ainda (mas essa historia todo mundo já sabe), a questão é Damon sempre tinha q aparecer e estragar tudo e no fim impedia seu irmão de ser feliz, agora Damon egoista depois de tudo vai ter a chance de ganhar seu feliz pra sempre, como se ele merecesse enquanto Stefan ainda terá q ficar pra cuidar de Lily, vc vê quanta inconsistencia na trama tudo pra promover esse casal fanservice q vai acabar de um jeito ou de outra. Custava JP ter feito tudo de forma honesta em 6×21. Decepcionante! Pra mim Defan é muito mais q Elena entre eles, mas depois desse episodio eu já nem sei.

  • rayanne

    Concordo com você. TVD te dá aquela sensação que vai engrenar, mas acaba voltando para a mesma frustração. O pior é que Defan não tem nenhum vínculo para segurar uma temporada. A única coisa que os unia era Elena, e esta já vai tarde. Vi as pessoas comentando no tumblr sobre a diferença entre Bamon e Delena e não podia concordar mais. Enquanto Damon pode ser ele mesmo perto de Bonnie e ser inspirado a crescer, com Elena ele regride 10 casas e ainda perde sua essência.

  • Laine

    Olha depois de tanto fiasco sobre shippers o q destruiu a trama por conta do fanservice eu acho q talvez a única solução pro inicio da serie é deixar de lado os romances e mimimis ou vamos dizer faze-los o coadjuvante da trama. Acho q tá na hora de trazer mais mitologia, suspense e ação pra fazer TVD uma historia sobrenatural pq as vezes eu até esquece q são vampiros. Ouvi dizer q eles vão voltar as origens, acho q trazer alguns aspectos das primeiras temporadas e acho q isso pode ser um começo. Mas, até eu não me sinto tão animada sabe, os episodios finais me desanimaram bastante, pois pra mim a season havia começado bem, claro q não com o nivel da Era KW, mas ainda foi bacana, divertido e em alguns momentos tensos com Kai e seu clã q é um vilão perfeito q TVD precisava, eu desejava q ele estivesse ao menos em alguns eps pra próxima temporada, mas acho dificil já q Chris vai pra outra serie. Espero q Lily venha pra ser uma grande vilã ao lado da sua familia bizarra e espero tbm q se Damon voltar a ser badboy e ou ficar na lama por causa do seu amor epico, eca! Q Bonnie e Stefan se união pra fazer da vida Damon bem dificil, pq chega de passar mão da cabeça dessa criatura idiota e egoista. Eu acho q a Elena não vai morrer é tudo enrolação pra nos enganar acho q vai ser nostalgico ver os flashbacks, mas a moral da historia é q Bonnie q em 6×21 parecia vulneravel vai voltar a ser fodão pq ao contrario da Elesma e Carol ela não pode ser fraca ou esperar q alguém vá protegê-la ela tem q fazer isso por ela e por todos, então vai enfrentar Kai e quem sabe matá-lo. Ainda teremos os hereges q se tiverem em MF já vão ser outro grande perigo a solta. Mas a principal questão é sobre DE de novo se Damon não se convenceu q a vida humana pra ele não dá com a ajuda de Stefan, vai se convencer com a realidade batendo em sua cara ao ver sua amada frágil e ele impotente sem poder salvá-la, mas tudo vai ser só pra causar conflito e a ficha dele vai cair. Ele vai temer a morte, a vulnerabilidade humana e no fim vai preferir ela viva e segura sem ele por perto do q ter q ver um dia ela morrer. Claro tudo isso pra agradar as DEchoronas, ele vai deixá-la ir embora e ser feliz e blablabla. A verdade é q com a saída da Nina já tava na hora de JP ir preparando o terreno para Defan nesses últimos episódios e isso sim teria sido bacana. Ja pensou como emocionante se Damon tivesse em 6×21 já ter decido q ele não quer ser humano não só por ele mesmo, mas tbm pelo irmão. Seria uma bela declaração de amor. Mas… Vamos ver o q nos aguarda, Bjus!!! Ah, realmente hj as mulheres e jovens tão meio loucas e acham lindos relacionamentos como Delena ou o de 50 tons de cinza( eu não li mas ouvi tanta critica negativa e resenhas q fiquei chocada).

  • heyrandomgirl

    Heyyy, Laine! 😀

    Concordo com vc: o episódio teve lá seus momentos, mas terminou em frustração. Nunca fiquei tão fula da vida com a Elena como agora. Simplesmente porque tinha a versão dela humana em um potinho, esperava mais da inteligência típica que morreu assim que ela se tornou vampira, e, não menos importante, uma dose de amor-próprio. A personagem mal saiu do estupor da nova transição e já age como se estivesse 100% decidida sobre o que quer da vida. Sendo que Caroline tirou até um episódio de folga para engolir, digerir e recolher o que realmente quer para si. Miss Forbes trouxe à mesa o que eu queria ter visto na Elena. Fui trouxa! hahahahaha

    Realmente, não era preciso todo esse rodopio em Delena. Ainda mais se Elena realmente morrer, porque já sabemos como Damon lidará com tudo, nem era preciso uma ilusão para mostrar isso. O cara tem mil anos e ainda é infantil, só sabe ver a mulher, não tem expectativa de nada. Eu que não queria um cara assim HAHAHAHAAHAHAHAH

    Sinto que Defan começará mal das pernas na S7. Daí, Caroline ficará consolando Stefan, e Bonnie o Damon. Não sei se estou confortável com essa fotografia ahahahahahahah

    E só lamento tbm por Elena não morrer como uma heroína – se for o caso. Ela não morrerá em combate como tantas outras protagonistas. Ela se tornou um fiasco e sairá da série do jeito mais ridículo ever. Será emocionante os flashbacks, mas, o que farão com ela, depois deste episódio, pouco me importa tbm.

    Beijossss!

  • heyrandomgirl

    Meu, quando a Elena disse isso, tive que fazer uma pausa para poder rir. E ela disse com uma convicção que, se pudesse, entraria na série e a afogaria na privada. Só assim para o juízo dessa louca voltar ao lugar… Ou não, porque se nem a cura deu um jeito, quem dirá um rodopio.

    A partir do momento que elas estragaram a base Delena, criada, autorizada e assinada pelo Kevin, para tornar algo destrutivo, você já percebe que ambas têm sérios problemas. Uma coisa é você gostar disso e ficar na sua. Outra é você permitir que seja escrito e exibido para milhões de adolescentes que nem possuem a identidade fomentada ainda. É nesse ponto que fico possessa, pois as mais bitoladas crescerão com esse tipo de homem na cabeça. E eu não sou obrigada a engolir isso, não mesmo! u.u

    Não li a saga do Tigre, mas, quando fiquei sabendo da notícia, só lamentei. A CW inflou tanto o ego dela que essa senhora realmente se acha boa no que faz. Sim, ela tem seus momentos, mas quem se deixa levar por fãs e coloca o trabalho em 2º plano, bem… Esse profissionalismo é altamente questionável.

    HAHAHAAHAH ESSE TWEET HAHAHAAHAH <3

  • rayanne

    Esqueci de comentar… que droga foi essa que a Elena tomou ao afirmar que queria voltar a ser humana desde que virou vampira? Gente, Plec acha que somos tão idiotas assim? Socorrooo Deus!!

    Acho que as mulheres que escrevem TVD sofreram uma tragédia amorosa muito grande, só isso explica esse amor por relações abusivas. Uma vez vi uma Delena dizendo que Damon podia matar a outra parte do shipper dela, que ainda iria amá-lo. Fiquei sem palavras. Parece até aquelas mulheres que apanham do marido e continuam dizendo que o amam. Vergonhoso!

    Eu sinceramente não duvido que a Julie faça loucuras no final da série. Essa mulher é um perigo ambulante! Minha raiva por essa senhora ficou maior quando soube que ela vai roteirizar a versão cinematográfica da Saga do Tigre. Lá se vai ela de novo, colocar as mãos em uma história de triângulo amoroso entre dois irmãos pela mesma mulher. Pelo menos nos livros meu casal fica junto, ela que ouse estragar o amor de Ren e Kelsey. Parafraseando meu amado Stefan:

  • heyrandomgirl

    Mas olhem quem apareceu depois de tantos anos! hahahahahaha

    Caroline foi favorecida sendo que nem ocupou o espaço de protagonista oficialmente ainda. Ela já age como uma, mas se esqueceram de que ainda há o encosto de porta chamado Elena Gilbert. Como lidar? Fiquei bem frustrada com o comportamento dessa moça neste episódio, mas…. Era muito otimismo ver essa cidadã seguir a vida sem depender do macho. Uma regressão final que só provou o quanto o fanservice matou a heroína há mil anos. Por isso que se morrer, nem me choco. Fico é muito feliz!

    Damon é um cara que só doida namoraria. E, com todo respeito, quem não se ama. E o que muito me incomoda, isso desde sempre, é que o romantizam tanto, TANTO, TANTO, quase em um nível Christian Grey – outro nojento abusivo. É bizarro ver como a cultura impõe certas ideias ridículas e meninas e mulheres aceitam isso numa boa. Como dizem: duvido que se Damon Salvatore fosse um cara comum, sem os belos olhos do Ian, a mulherada iria querer. O mesmo vale se o Christian fosse pobre. Aff! Passo vergonha com isso.

    Mesmo focando em Defan, acho que a S7 não vira. Infelizmente ou felizmente, quem consome TVD ardilosamente agora é só quem tem um shipper. Sem Elena, não tem mais shipper, ou seja, não tem mais série.

    Hahahahahah ri alto do comentário do Kevin. Apenas reflito sobre o tal final que ele combinou com a Plec, porque, se até aqui foi isso que esse senhor pensou com a ex-parceira, até ele estava com sérios problemas de identidade. Considerando mais uma temporada, quero pensar que essa tal finalização seja jogada para a S7. Não quero crer que a Plec seja bandida a esse ponto.hahahaha

    Beijossss!

  • rayanne

    É bom ver que Caroline não tomou o mesmo caminho da Elena em relação aos Salvatores. Por que não fizeram isso com a Gilbert? O fanservice não podia esperar. Com essas atitudes é que percebemos que sim, Elena poderia ter tomado decisões diferentes. Mas a 'inteligência' das antas gêmeas não permitiram tamanha evolução. É triste saber que Elena nunca encontrou seu caminho de volta ao seu antigo eu.

    Não acredito que alguém realmente acreditou que Delena seria um casal romântico como humanos. A não ser é claro, os fãs mais hardcores que viviam fazendo montagens com os dois cozinhando e com filhos… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Damon não é o cara que te traz flores e dá longos passeios pelo jardim, sem nenhum apelo sexual envolvido. Ele é o cara que vai pros 'finalmente' sem precisar de preliminares. Isso sem contar esta versão dele bêbado, grosseiro e violento. Que ridículo Julie Plec! Vergonha! Se Jeremy estivesse por perto, já estaria morto.

    Não poderia me importar menos com o drama alheio, principalmente do Ric e da Jo. Sempre disse que a volta do personagem foi um erro e perda de tempo de tela. Uma temporada depois, e Ric ainda está sem plot decente. Pfff… Tyler se vai, e já vai tarde! Matt tem que se tornar santo em MF por ter sobrevivido a tudo na cidade, e sair matando qualquer intruso sobrenatural que aparecer. Bonnie tem que se tornar rainha de tudo na série, mas nas mãos das antas estes desejos podem não se realizar. E pelo amor, já não era sem tempo de focarem em Defan. Quero Lily tocando o terror nesta cidade. Annie arrasa com papel de psicótica(até hoje sofro com a dra. Kelly Nieman).

    E veja como são as coisas, fiquei um tempo fora e quando volto a protagonista está saindo da série…adoroooooo. Estou pensando em voltar a assistir TVD depois da saída de Elena. Gosto da Nina e a entendo perfeitamente, eu também estaria farta de tudo a estas alturas. Imagino a cara do tio Kevin quando viu a notícia, deve ter ligado para a Plec e perguntado: "Primeiro o enredo, depois a audiência e agora o elenco está indo embora? Que mal eu te fiz colega? Te entreguei uma série redonda e você a deixa em pedaços. Maldita!"
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk