Menu:
09/jul

Este episódio foi mais tranquilo em comparação aos outros dois. As piadas voltaram a quebrar a tensão da trama com certa conveniência, do jeito Stiles que tem que ser. Houve também certa impressão de que recebemos muitos fragmentos da história, mas nada se interligou efetivamente para sentirmos um pouco mais de confiança sobre o que começa a se desenrolar. Mesmo assim, gostei muito do que aconteceu esta semana, especialmente o destaque dado as meninas.

 

Um ponto que me fez feliz foi o fato deste episódio não ter sido tímido em mostrar o que acontecerá – e o que já está acontecendo – na trama com a presença dos Dread Doctors. Seriam eles, em tese, frutos da imaginação da galera? Achei que os vilões ficariam na penumbra por mais tempo e foi muito intenso, como diria Mason, vê-los desfilando na frente da Malia – o que aumenta a sensação de que você acha que os vê, mas não tem certeza por causa da parassonia.

 

Um detalhe que se justifica pelo título do episódio: os Doctors seriam uma tormenta dos sonhos.

 

Essa sensação aumentou quando a trama deu continuidade ao processo de transformação de Tracy. A personagem não só mostrou o que acontece depois das injeções, mas permaneceu por tempo suficiente para mandar uma mensagem – que me fez pensar na Lydia na fase Eichen House.

 

Tendo em consideração os episódios anteriores, e o fato de que teremos mais 17, a história tem se desenvolvido em um bom compasso. Se fosse uma temporada compacta, a essa altura veríamos a correria ensandecida para nenhuma ponta ficar solta (a não ser as convenientes para ter assunto em uma S6). No 1º, sentimos a nova atmosfera. No 2º, entendemos os sinais. Neste, acompanhamos a conclusão da transformação e a execução da tarefa propriamente dita.

 

Penso que ainda há muito o que mostrar e isso acontecerá por meio de Donovan.

 

Tracy continuou a ser o centro das atenções e nos banhou com uma boa gota de paralisante nostálgico ao se revelar como Kanima. Saudade, Jackson e seus pitis! Foi impossível não pensar no personagem e não relembrar o momento embaraçoso Sterek em pausa na delegacia. Isso me fez pensar de novo no tema revivals, porque esta temporada já tem cara de ser a última (embora nada confirmado). Sinto isso por ser o adeus à escola e por causa do samba que acontecerá com essa turma. E há as tais alucinações que ainda não entraram em cena. Estou tremendo, Rosana!

 

A Kanima não mostrou os efeitos colaterais propriamente ditos das incisões dos Doctors, a não ser o problema do sono que é a forma de ataque dessa espécie humana/sobrenatural. Além disso, o episódio enfatizou outro possível gatilho para os vilões fazerem a festa: raiva.

 

Donovan fez uma pequena amostragem ao transitar com excelência do cidadão bacana para cima do advogado para o hostil que só quer matar o Xerife Stilinski. O personagem berrou uma jura de morte preocupante, tendo em vista que Tracy surgiu enlouquecida e matou o pai depois de uma nova incisão. Parece que quem se transforma tem uma fome insaciável de aniquilar quem oferece auxílio – o que me fez lembrar da revolta de Stiles sobre Scott querer bancar o Cruzeiro de todos.

 

O que pega agora é que Donovan foi contaminado e, possivelmente, ele será o personagem que mostrará todo o processo de transição. Tracy só apresentou os efeitos finais, como o lobisomem balão do 5×01. Acho bem digno darem brecha para o passo-a-passo que faz um humano se tornar um ser sobrenatural de uma forma, digamos, ilegal, tendo o benefício do sonambulismo.

 

Tracy nos mostrou o que chamaria de pós-operatório. Se a provocação dos Doctors se mantiver entrelaçada com o fator sono, é bem provável que a personagem seja um reflexo do que acontecerá em quem for capturado. Donovan vem como o pré-operatório, já contaminado. Possivelmente, o personagem mostrará o percurso da transformação causada pelos vilões, desde o início.

 

Quero mesmo assistir isso. Já amei a referência do relógio “dentro da cabeça” dele e a mudança nos olhos. Por mais que eu queira o pai do Stiles em segurança, é fato que estou louca para ver Donovan em ação.

 

Outro ponto salientado neste episódio também foi as feridas. O desafeto de Liam foi machucado por Tracy e se curou de repente. O mesmo vale para a ferida de Lydia, uma marca que ela carregará até a internação na Eichen House. Sabemos que mordidas de lobisomem acarretam uma grande transformação, porém, considerando que os seres sobrenaturais aterrorizando Beacon Hills são alterados, pressinto um outro viés de transição sem precisar de uma injeção. Help!

 

Inclusive, já penso que Malia será desacreditada sobre o que viu – será que viu alguma coisa, pois Tracy acreditou piamente que os Doctors eram coisas da sua mente. Um detalhe que me anima, já que soa muito fácil uma pessoa do bando de Scott ver em tão curto espaço de tempo quem perturba Beacon Hills. Não vamos nos esquecer de que há o plot da Desert Wolf – que começou a se desenvolver.

 

Penso assim por causa da cena em que Tracy dissocia Scott e Liam, os vendo como Doctors. Não me espantaria se Malia mastigar essa dúvida.

 

Esses vilões terão vida longa na S5 e duvido muito que a respectiva trama será entregue dessa maneira. Até porque tenho um leve pressentimento de que a história dos Doctors gerará um tipo de confusão com a da Desert Wolf. Uma pegada que acho conveniente, pois daria chance das duas storylines crescerem ao mesmo tempo. Seria muito fácil jogar os inimigos da vez no colo da Malia – logo ela que aceitou até que bem o fato da sua suposta mãe ser uma carniceira.

 

O mesmo vale para Stiles que está completamente envolvido no plot da Desert Wolf. Do jeito que ele está mais teimoso que o normal, capaz que bata o pé ao creditar as novas tragédias de Beacon Hills a sua sogrinha. E há a obsessão pelo Theo, algo que o personagem ainda insiste.

 

Kira & Malia

 

Ambas deram um Q feminino ao episódio e achei demais vê-las assumindo a ação. Surtei quando Malia começou a se curar e roubou o babado da Tracy para si. Dei amém quando Kira finalmente acertou um golpe sem ser tombada. A dupla acarretou cenas eletrizantes, deu para captar que as lutas estão mais ensaiadas, pois, na temporada passada, só Scott sabia o que fazer.

 

O que dizer do instinto assassino da Malia, hein?

 

Além de terem sambado, o episódio propiciou uma nova subida no degrau da evolução. Malia não sabia se curar e conseguiu. Kira usou seu lado kitsune para vencer Tracy. Não há muito mais o que trabalhar no background das duas, a não ser o da coiote por causa da mãe. Nada mais impede o desenvolvimento da storyline sobrenatural delas. Quero mais espaço para ambas, especialmente na companhia da Lydia (não vejo a hora da Banshee começar as aulas de luta).

 

Os outros plots

 

Me acabei de tanto rir com Mason! As expressões dele em estar no “inner circle” me fizeram chorar! Já pode dar as mãos para o Stiles como o palhaço da história.

 

Qual é a do Theo? O suspense dele está me irritando. Uma hora ele aparece nas cenas de caos com aquele sorrisinho mequetrefe de “barraco revirado com sucesso” e depois surge de coração aberto, sendo um vendedor com a camiseta “posso ajudar?”. Esse meliante tem uma história e quero só ver como ela se desenvolverá em meio aos Doctors e a Desert Wolf.

 

Os nervos do Stiles continuam aflorados e o jipe falhando é um sinal de próximo surto, fatos reais. Ainda bem que Scott está mais atento, mas não é o bastante.

 

Falando no Lobito, ele tomou uma pílula de burrice? Alow, Theo também é lobisomem e consegue ouvir além das paredes. Quis morrer com esse escorregão do Scott.

 

O que dizer dos buracos na floresta? Será mesmo que alguém é enterrado lá por alguns dias? Gostei mesmo de ver Liam como chefe desse mistério. Até então, não tenho do que reclamar sobre personagem a ver navios na trama. Até Mason funcionou inserido no babado.

 

Tanta informação e nenhuma amarração. Já estou sofrendo!

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3
  • Francielli Lopes

    só sinto falta do Drek, agora que ia focar nele<3

  • heyrandomgirl

    HAHAHAHAAHAHHAHA BERRAY! Brett estava muito maravilhoso, pena que no meu caso seria meio que pedofilia (?) apreciar o conjunto da obra hahahahahaha Mas o jovem tá sarado, saudável, tá bacana #sendoumasenhora ahahahha

    Beijos, Alice, obrigada pela visita e pelo comentário! <3

  • Alice

    Só vi Brett sendo gostoso nesse episódio. Jesus, que homem.

  • heyrandomgirl

    Quero mtooooooo saber da história do Parrish! E já estava mais que na hora de desenvolverem algo interessante para Lydia. Praticamente 3 temporadas de enrolação sobre ela, não dá mais.

    Estou superansiosa para saber mais dessa nova história. Tá tudo lindo até agora.

    Beijosss, sua linda! <3

  • Francielli Lopes

    Teen Wolf caminhando para algo incrível essa temporada, desenvolvendo personagens que merecem: Lydia, Parish e Mason. Esperando ansiosa cada episódio