Menu:
24/nov

Mais um saldo positivo para os Mikaelson… Ou quase! Nada como celebrar Ação de Graças na companhia dos filhos rebeldes. Situação que rendeu para este episódio um belo divisor de águas ao ponto de até validar um pouco o conteúdo da profecia. A trama foi inquietante e irritante por motivos de Aurora, e tenso para Klaus e Elijah que focaram no resgate de Rebekah. Nada mais pertinente que jogar a ausente irmã no oceano, só assim para juntarem grana e pedirem um novo freela da Holt.

 

O tal encontro intimista de Elijah atiçou a língua dos convidados sobre a treta de sire lines. Um encontro muito tranquilo, independente do saldo final que custou Tristan. Lucien representou o time café com leite e achei graça ao vê-lo diante da Aurora, todo babão, denunciando que nasceu para sofrer de amor por séculos e séculos. Claramente, o personagem não se preocupou em remendar o próprio coração e foi bem positiva a falta de indiretas mais drásticas entre Klaus e ele. Até que se prove o contrário, esse primogênito quer mostrar sua lealdade e é aí que mora o perigo.

 

Na outra ponta, Tristan e Aurora entregaram o que desejam para o Quarter. Um passo que revelou o tema central da discussão deste episódio: família em primeiro lugar. Lucien não tem uma, só Klaus, o que torna a jogada do medalhão conveniente. Não confio na ideia de que ele está de bem com Tristan, não depois do que foi visto no flashback. Pode haver uma comunhão de interesse, mas penso que esse jovem será o primeiro a quebrar as amarras para se garantir. Os indícios são meio claros.

 

Em contrapartida, esse tema é mais polêmico quando pensamos nos Mikaelson. Foi muito bizarro o fato de Elijah planejar o encontro e intencionar virar um primogênito contra o outro. Essa pessoa quase caiu na própria armadilha e quis morrer. Por essas e outras que sempre pergunto: até quando Klaus e ele ficarão nessa de confio, desconfiando? Não aguento o prolongar desse atrito quando não é pertinente.

 

Espero mesmo que Klaus cumpra a palavra de que não se virará contra a família. Algo que lá no fundinho não acredito, não depois do final da S2. Inclusive, da falta de autonomia dele quando está com Aurora – que pode ser uma questão de método, como disse para Elijah, ou por ainda amá-la.

Todo mundo confia em geral, mas até quando? Não sei, mas minha fé está nas mãos da Freya. A única que estava realmente focada no que interessava e que demonstrou repúdio aos primogênitos. Está certinha. Alguém precisa ter sensatez nessa zona. Quem diria que essa irmã, há muito esquecida, seria forte em TO. Não dava 1 Dilma.

 

O que realmente tem me incomodado é a facilidade com que Aurora entregou os planos. Não há motivo, só mero prazer, sentimento que refletiu ao ver a cara de tacho de Tristan e de Lucien. Ela pode até ser dona do próprio destino agora, mas cutucou na preciosidade dos Mikaelson o que, automaticamente, a colocou em contagem regressiva. Sinceramente, mal posso esperar para vê-la fora do Quarter. Prefiro mil Ayas que mil versões dessa doida. Personagem demasiadamente insuportável.

 

Outro ponto que vale ressaltar é o quanto os Mikaelson se diferem dos primeiros vampiros que criaram. Aurora é fora do juízo, não tem resquício da personalidade da Rebekah. Talvez, o fator carência masculina, mas ambas não se aproximam em caracterização. O que encucou foi saber o que a crush do híbrido fazia internada em um monastério e do que se trata os “episódios” que Lucien lançou na roda.

 

Tristan até lembra um pouco dos modos de seu criador, mas o achei mais calmo em comparação ao Elijah. O primogênito parece mais calculista que a ponta Mikaelson que está com os ânimos à flor da pele. Só Lucien lembra quem o transformou, uma cópia escarrada do Klaus, só com algumas nuances mais cômicas.

 

No fim, o encontro não rendeu muita coisa. O ponto de tensão e de expectativa se concentrou em Klaus, o aguardado momento em que explodiria diante daquele diz que me disse sobre a localização de Rebekah. Até isso acontecer, acreditei que o híbrido permaneceria no posto de otário. Estava irritante vê-lo na companhia de Aurora, como se tivesse passado por uma lavagem cerebral. O personagem estava muito entregue a sua ex-amada e fiquei contente quando a poker face derreteu.

 

Peço para que Klaus continue a agir a favor da família, é a faceta que gosto, e use essa situação como uma forma de se redimir pelo que fez no final da temporada passada. O híbrido não queria perdão? Está aí uma chance de realmente provar que é leal aos Mikaelson. Considerando a influência de Dahlia, que o impulsionou “falsamente” para o papel de destruir Elijah e Cia., é fácil temer qualquer jogada de Aurora. Meios ela tem de novo e detestei a praticidade em capturar Cami.

 

É só o que me faltava Cami ser transformada. Considerando o insucesso de Elena como vampira, temo demais a psicóloga na versão sobrenatural. A personagem samba como humana, voltou a mandar no barraco, surtei com a pose de falsa bêbada e o sangue frio para cima de Anton. Foi sucesso!

 

Por outro lado, mordê-la será a chance de Aurora se manter viva. Isso mudará o jogo e fará com que Klaus faça de tudo para proteger Rebekah a fim de poupar Cami. Uma vez transformada, a psicóloga pertencerá a sire line da menina Mikaelson e o híbrido não deixará ninguém chegar perto da irmã. Agora, do crush das antigas…

O mais bizarro dessa reunião é que os primogênitos ainda frisam a rivalidade de sire lines como se fosse algum tipo de problema. Ainda sinto um vácuo nessas circunstâncias, como também na profecia. Insistem nessa briga, sendo que todo mundo do Strix parece muito bem. Muito segura.

 

É a linhagem do Elijah, tudo bem, mas volto no que comentei na semana passada: não acho que essa turma ficará feliz com Tristan e Cia. no comando do Quarter. Um assunto que foi até pautado neste episódio, explicando que as mortes eram meios de assustar os humanos a fim de controlá-los com facilidade.

 

Por que vampiros se voltariam uns contra os outros, sendo que há incontáveis lugares para se viver com tranquilidade? Tem algo errado nesse plot.

 

O importante é que parte da profecia entrou em cena e já dá para temer o que pode vir por aí. Tenho gostado bastante de Elijah como detentor da carga pesada dos primogênitos, pois Klaus parece que está na nave da Xuxa. Esse Mikaelson é quem sente mais o peso da família e me pergunto até quando ele aguentará tanta pressão. Só sei que tem sido ótimo acompanhá-lo, longe do mimimi da S2.

 

O mesmo vale para Freya que precisa de mais cenas. Ela tem me conquistado aos poucos. Esse amor por Rebekah, essa dedicação, é muito lindo, e é algo do qual a personagem pode se agarrar junto com Hayley, outra que não fez mais nada depois de ter discutido com Klaus. Mais trabalho de storyline aqui, por favor!

Já que falo das mulheres, o que dizer sobre Davina? Irrito-me profundamente como a vida dela continua a ser ditada pelo Marcel. O vampiro não a deixa crescer e a diminui a menor oportunidade. Queria mesmo vê-la em conflito contra os Strix e os Mikaelson, impondo a sua voz, incitando, talvez, uma nova treta com as bruxas. Sinceramente, sinto falta quando os covens eram um problema no Quarter, a S1 foi muito incrível por ter gerado essa batalha, e reviver isso cairia como uma luva. Odiei o que fizeram com a personagem, pois fica ainda mais difícil fazê-la amadurecer.

 

Tudo bem que ela tinha mesmo que pagar pelo crime que cometeu, mas não poderia ter sido de outra forma? Agora, Davina é a avulsa das avulsas em TO. Como lidar?

 

Não sei vocês, mas foi muito fácil bolar um plano para garantir que Davina não ajude Tristan e Cia.. O mesmo vale para a boa vontade de Lucien em dar o medalhão para o Klaus. Com essa eliminação de perigo, o que manterá o interesse desta season? Nem tem mais a fonte da profecia, só a mente do Elijah pelo visto…

 

Gostei do episódio, mas ainda sinto que a história avança rumo ao nada. A fragmentação dela está muito boa, o que facilita o envolvimento. Porém, é possível perceber a enrolação e já estou ficando cansada da praticidade desta temporada.

 

The Originals retorna no dia 03 de dezembro.
Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3