Menu:
23/jan

O episódio teve a cara do Stiles: completamente investigativo. Depois de amarrar as pontas soltas deixadas no finale da S5A e de dar algumas informações do ponto de vista de Lydia, chegou a hora de introduzir a última Quimera. Nessas horas, só tenho elogios ao roteiro desta temporada de Teen Wolf, pois, até então, não tem dado margem para encheção de linguiça. Agora, com a confirmação do sucesso dos Dread Doctors, pressinto histórias sendo resgatadas para explicar a origem dessa turma e da Besta, ao mesmo tempo em que o terreno é preparado para o que está por vir. Já choro!

 

Enquanto o grande embate não vem, a trama deu foco para Hayden e a maneira como ela tem reagido toda diferentona em comparação aos outros ressuscitados por Theo. A personagem pode sentir que não é mais a mesma ao ter conquistado uma sobrevida, o que alimenta um pouco o que Mason disse sobre tal experiência dar espaço para uma escuridão interior. Tudo bem que a única que parece confiante no meio disso é Tracy, já que até Corey se esquiva do chefe.

 

Theo quer ter controle total do seu bando e avisou que não lida bem com negativas. De novo, me pergunto o que ele intenciona com um grupo de adolescentes sobrenaturais ressuscitados – alguma semelhança com a Besta? O personagem voltou ao mesmo posto que segurou ao longo da S5A: a de quem só observa e circula para decidir quando dar o bote. Isso quer dizer que ele ficará na borda, estudando o que acontecerá em Beacon Hills, a fim de tomar algum partido para o bem ou para o mal.

 

Algo que não deveria acontecer, pois, sejam lá quais são os planos dele, Scott já está por dentro. Contudo, levando em conta a reviravolta da S5A, é possível aguardar pelo mesmo ou pelo pior vindo de Theo. Como o personagem não faz o tipo que suja as mãos diretamente, a tarefa de entender o que acontece recaiu em um bando formado por uma ponta forte, uma fraca e uma desorientada. Hayden, Tracy e Corey. O que esperar dessa união inusitada?

 

TW-5x12---Hayden

Hayden pode ser o ponto fraco por causa de Liam, mas admito que rolou uma desconfiança. Theo sondou Tracy diante de uma crueldade, algo que gosta de elevar, como fez com Stiles. Depois, ele norteou Corey para atacar Scott e Stiles e, nesse ínterim, a menina estava com seu crush. Pode até rolar um sentimento recíproco pós-morte, mas, levando em conta que o líder desse bando está em todos os lugares, não me espantaria se fosse um jogo de sedução para garantir confiança.

 

Uma vez que Liam fizer as pazes com Scott, com certeza o Beta tagarelará mais do que deve para a namoradinha. E muito provavelmente é isso o que Theo quer. Caminho fácil e conquistado. Caso não seja isso, o que espero, só tenho o desejo interno de apertar esses dois. Amor demais!

 

O mais interessante desse bando é que, com exceção de Theo e de Tracy, Hayden e Corey parecem que buscam um Q de normalidade. O quanto esses dois batalharão por isso, caso não compactuem com a chefia? Morte, morrida, matada? Pobre, Liam e Mason!

TW-5x12---Stiles

Já que comentei de amor, alguém me segura porque não aguento mais os golpes baixos dos Stilinski. Esses dois, lavando a roupa suja, me deixou no limbo! Uma conversa que só me deu mais fé sobre o Void Stiles entrar em cena. Quando o personagem diz que perdeu algo, a esperança dentro de mim cresceu. No fundo, acho que serei trouxa, mas não aguento essas indiretas.

 

Independente do objetivo, o diálogo desses dois me lembrou bastante de um que Scott e Melissa tiveram no passado. A mama McCall pediu ao filho para encontrar sua âncora. O mesmo se aplica ao que o Xerife disse ao Stiles sobre buscar um contrabalanço para superar o ocorrido com Donovan.

 

Cabeça e mente não estão no lugar, tudo bem, mas o que realmente preocupa são as reticências sobre Stiles ter gostado de dar fim a uma ameaça com as próprias mãos. Papa Stilinski insistiu na autodefesa, só que soou mais desesperado em se convencer que convencer o filho sobre isso.

 

Sinto que Stiles já espatifou a linha tênue que o tornava apenas um menino com medo e que se arrasta pelos cotovelos quando está em perigo. Foi pertinente destacar essa diferença entre querer morto vs. matar, uma questão que acredito que o personagem terá que responder. Afinal, ele quebrou a regra do Scott. Do jeito que anda sentimental, mastigará isso até o fim da temporada.

 

Um ruminar, talvez, silencioso já que Sciles resgatou a amizade e estou feliz demais! Ri horrores do Lobito tentando criar um mural, muito eu tentando encontrar a solução dos meus problemas. O bom é que não demorou para os dois retomarem o companheirismo, pois é fato que o que um vê o outro deixa passar batido. Ambos pensam melhor juntos e a trama da última Quimera agradece.

 

Uma trama que teve seu ponto de partida com base no título do episódio. Uma explicação que dá um pouco de força ao que Theo fez ao ressuscitar o seu bando, já que a Besta não é uma novidade. Informações que arremataram em cheio as curtas aparições de Chris e trouxe no colo Sr. Gerard.

 

Por mais que não suporte o vovô Argent, mal posso esperar para ouvir o que ele tem a dizer. É maravilhoso resgatarem a mitologia dessa família, uma das artérias de TW. Nada mais alucinante que os vilões sobrenaturais da vez cruzarem o caminho dos caçadores, fatos reais.

 

Não haveria outra pessoa para dar um ótimo esclarecimento sobre os Dread Doctors e a Besta a não ser um Argent. Fico cada vez mais contente de saber que a passagem do Chris não é aleatória e brindo ao Jeff por dar a essa família o que parece uma bela fatia dessa trama.

 

Os outros plots

 

TW-5x12---Kira
Kira também deixou um bom gancho. A personagem contará com um episódio quase exclusivo para explicar esse dark side de raposa. Estou curiosa.

 

Gente, a Meredith na mente da Lydia, socorro! Só a ideia de treinar a Banshee adolescente para usar a própria voz me deixou cheia de expectativa. Valack já comentou desse poder na semana passada e mal posso esperar para ver o show que ainda acho que culminou a fuga vista no 5×01.

 

E não consigo aceitar Malia largada naquele plot da Desert Wolf. Tem sido a pior parte, sinceramente, e espero que renda um baita embate, considerando a inclusão de Braeden.

 

O episódio foi sobre preparar os personagens para o que está por vir. Completamente apoiado ao estudo de campo enquanto elencava questões pertinentes. Morte em massa? Theo querendo juntar os dois bandos? Quem parece ter uma boa resposta é vovô Argent.

 

A última Quimera plantou uma corrida contra o tempo para Scott reunir o bando. Um a um. Será que Theo deixará isso acontecer? Tenho lá minhas dúvidas… Uma vez falsiane, sempre falsiane.

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3