Menu:
22/fev

Estou tão tombada com este episódio, algo que não acontecia há muito, muito, muito tempo quando conversamos sobre The Vampire Diaries. A frustração enraizada nos anteriores deu uma aliviada por causa da belezinha que foi este, que me fez lembrar do molde antigo da série. Aquele  todo preocupado em apresentar a mitologia, em destacar porque tal personagem – principalmente vilões – é importante ao ponto de valer uma atenção extra e a relevância da história que não só se entremeia em Mystic Falls, mas arrebata o grupo. ‘Tá permitido aplaudir esse milagre.

 

Depois de muito flash-forward e de algumas menções aleatórias, Rayna foi introduzida ao universo TVD. Começamos em 1842, época que essa jovem almejava ser como o pai, mas não estava pronta para assumir o barraco. Depois, saltamos para uma outra época e a vemos crescer ao mesmo tempo que afina suas habilidades de autodefesa. Daí, veio a corrupção, o fim da ingenuidade, muito bem incitada por Julian que a hipnotizou para matar aquele que ela mais amava.

 

Uma cena que me fez passar mal e, sinceramente, não tem como defender a vampirada. Foi de uma falta de tato sem escrúpulos e choquei com o assassinato que resultou na ascensão da caçadora. Julian mal sabia que tinha dado brecha para uma bomba atômica anti-vampiros. Já a amo!

 

A tensão ficou por conta da decisão do que ela faria após ter assassinado o pai. Afinal, caçador não tem vida longa contra vampiros, Jeremy ensinou e caiu fora dessa zoeira. A personagem tinha sua missão de vida esclarecida, só que com o ato de Julian tudo mudou. Ela optou em usar seu destino para se vingar, outro salto que nos norteou ao momento que considero mais impactante do retrocesso: o encontro com os xamãs. Cada um se sacrificou para lhe dar força extraordinária e para torná-la imune à magia. Por um bem comum. Coladinha a ela, estava a espada fênix, que deixou de ser um mero objeto de defesa para ser um GPS vampiresco.

 

TVD-7x13---Rayna

O que mais me intrigou veio depois: a caça aos Heretics. Rayna surgiu implacável, honrando a boataria. Parecia até que havia algo de desumano nos olhos dela, mas era claro desprezo e sede de assassinar aqueles que afetam o balanço sobrenatural do ponto de vista de um caçador – e aquele que a fez matar. Sinceramente, não contava com Julian como propulsor dessa transformação e foi delicioso vê-lo morrendo de medo. Outra coisa que não esperava foi a inclusão da família nessa treta, pois pensei no envolvimento só das meninas que estavam apavoradas na semana passada. Achei mesmo que era um problema particular da Nora – efeito da mentira do Enzo.

 

O melhor dessa passagem no tempo foi o resgate do Brotherhood Of The Five, embora tenha sido outro flop que rendeu a famigerada cura (e o rei Silas). O importante é que, depois de anos, se importaram em resgatar o passado da série para justificar/fortalecer um acontecimento, e este até casa com os Mikaelson (o boy caçador da Rebekah). Não tem como não elogiar essa investida, pois, desde a S5, o que Dries e Cia. têm feito no writer’s room é cutucar pontos aleatórios para desconstruí-los e esclarecer conflitos por meio de diálogos fraquíssimos.

 

Na resenha do 6×02, disse que mexer com o passado é algo perigoso. Os roteiristas precisam ter domínio completo do que escrevem e foi exatamente isso que senti neste episódio. Os paralelos e o desenvolvimento de Rayna foram muito bem executados dentro de um curto espaço de tempo. Não foi uma invenção de emergência como o coven Gemini e vampiros sendo bruxos (e gosto dos Heretics, hein?). Quando é que TVD fez isso desde que Williamson largou o bonde? Claro que é mais fácil desenvolver algo novo, mas este pisou em cima do vício dos escritores mais antigos que é dar a informação de qualquer jeito e/ou o romance do jeito que o povo pede.

 

Brincar com retrocessos dificilmente engata erros, a não ser que a emenda não faça jus à ideia original já frisada em algum episódio, gerando conflitos no que foi feito. E este foi um complemento, pois os caçadores tiveram sua vez em TVD e perderam para o grupo que nunca morre. Rayna é um frescor que contou logo de cara com uma ótima estruturação de storyline. O que vem aí, só quando começarem a mostrar os fatídicos 3 anos depois…

 

Em poucos minutos, Rayna mostrou seu potencial e tremeu o episódio. Mulher incrível, de verdade, e fiquei o tempo todo me perguntando porque não levaram Elena para esse caminho. Insinuaram, mas abandonaram a ideia – porque romance é tudo que uma mulher precisa unicamente na vida. Seria glam ver a Santa Gilbert contra essa caçadora, justamente por terem pensamentos diferentes com relação aos vampiros. Não seria apenas uma briga contra quem ama ou odeia a turminha de dentinhos afiados, mas de caráter também.

 

Como podem ver, o flop da protagonista ainda me faz sangrar.

 

Outro ponto pertinente: a caçadora ainda teve o prazer de condicionar o comportamento do Team Mystic Falls, outra coisa que há muito tempo não acontecia. Todo mundo se tornou diferentão, wi-fi grátis nos planos, e agora quero ver se virarem em conjunto com a química do passado. Mal acreditei que Stefan, Caroline, Bonnie e Damon compartilhavam a mesma ação. Milagre!

 

Adorei a introdução de Rayna, totalmente centrada nos pontos pertinentes da storyline dela. Teve um impacto efetivo e a personagem deixou uma baita impressão positiva. Era disso que TVD tanto precisava e mal posso esperar para vê-la com Matt. Tanto ódio envolvido e estou ansiosa.

 

Hereges over Mikaelson

 

TVD-7x13---Heretics

Me deu vontade de comentar isso, com licença.

 

Mesmo sem Lily, o flashback dessa família sendo perseguida por Rayna confortou meu coração e me fez perceber o quanto estou saturada das storylines dos Mikaelson. Não tinha me dado conta disso até ver este episódio, pois Klaus perdeu um pouco da magia por causa do vício de escrita e isso afeta todos os personagens de TO.

 

No retrocesso, Rayna tentou destruir parte dos Heretics, e lá estavam eles unidos e desesperados quando o ataque começou. Até Julian, que sempre vi como a personificação do híbrido com o plus de ser abusivo, me surpreendeu ao defender os filhos.

 

Sempre pensei que Julian seria um Klaus ou um Mikael, mas ele até que pareceu um pai preocupado. Nora, Mary e Beau o amaram, sem saberem o que houve com Valerie óbvio, um sentimento que só foi se desmantelar com os desdobramentos que mataram Lily. Aparentemente, nada os separou na primeira fuga e o mesmo se repetirá, mesmo com o sacrifício de um Heretic.

 

Beau me deixou triste. Gostava dele mesmo que não tenha feito nada. Foi simpatia à primeira vista proporcionada pelo carinho da Lily. Deu muita dó e a reação das meninas Heretics acabou com o rolê. Os Mikaelson deveriam ser mais assim, mas é preciso mudar Klaus de vez.

 

Agora, os Heretics estão em fuga, juntos, algo meio Originais. Com a diferença de que eventos X e a paranoia de alguém não atrapalharão no processo – né, Klaus?

 

Os bebês da esperança

 

TVD-7x13---Caroline

Eu tento respeitar esse plot, mas não consigo. Quando o parto começou a dar problemas, meus dedos coçaram para passar para a próxima cena. Não deu e ainda bem que acabou.

 

Mas não pensem que sou uma bruxa insensível, porque, assim que mostraram o rostinho das nenéns, me desmantelei de tanto chorar. Em meio ao perigo iminente, nada como uma dose de esperança. Nada como uma dose de que certas coisas podem dar certo em meio à turbulência. É isso que Josie e Elizabeth representaram em meio aos avanços da caçadora. TVD das antigas aos berros!

 

Ric e Caroline tiveram seu momento feliz e é isso o que importou. Por mais que seja hater dessa história, não suportaria se as gêmeas morressem (algo impossível levando em conta o flash-forward). Me sinto a vovó, já quero levá-las para a escola, comprar Toddynho, etc., etc..

 

Reconheço que o empenho nessa cena acarretou uma forte aflição aos moldes que TVD costumava trazer. Nada como temer a quebra de um momento feliz com a chegada do vilão. Deu para sofrer pela vida de todo mundo – mesmo eu sendo Team Matt –, sem Rayna precisar dar as caras.

 

Steroline, foge Stefan! e Enzo flop

 

TVD-7x13---Stefan

Li muitas coisas sobre Dries querer afundar Steroline. Se é fato ou não, senti a intenção neste episódio por causa dos flashbacks que foram o prenúncio de uma despedida. Quando Stefan penetrou a mente de Caroline, senti o começo do fim, que ganhou gás com a fuga do Salvatore.

 

E que motivo de fuga né? Revirei os olhos quando Stefan surgiu e tomou bala pelo Damon. Amo Defan, mas essa de proteger o Salvatore mais velho, impedindo-o de se virar como um vampiro de mil anos, me estressa. E fico mais estressada quando é o mais novo que tem que pagar pelas nhacas.

 

Stefan é o Cruzeiro, mas ele estava tão lindo em mandar shade para o Damon. Pena que era tudo mentira. Não consigo com esses personagens falando várias coisas e não cumprir nada.

 

Mas daí voltei a chorar com a despedida ao telefone, que me lembrou muito do momento em que Stefan partiu com o rabo entre as pernas na S4 – e Silas foi lá e o mandou nadar. Aí meu amor Defan retorna – e não pode porque não aguento esse Salvatore sendo a sombra de TVD.

 

Concluindo

 

O episódio foi perfeito, mas teve uma única falha que nenhum escritor, desenhista, YouTuber, BookTuber conseguiria arrumar: a presença inexistente de Elena. Tinham mesmo que esclarecer a “sobrevivência” dela neste? Amaria ver Bonnie berrar com Damon, mas esse Salvatore é o protegido. Não pode sofrer mais de duas semanas. Não pode ver todo mundo lhe dar as costas.

 

Pior que isso, sempre Enzo, aquele que deu uma informação totalmente fora de timing e que impulsionou o bafo de Stefan.

 

Ainda pior, só o Damon prometendo remediar a nhaca que é irremediável. Só acredito vendo.

 

E o futuro está em New Orleans…

 

O fatídico crossover vem aí e não tenho expectativa de nada – ainda sou traumatizada com aquele flop chamado episódio 100. Stefan tomou um furinho no peito e encontrará abrigo nos braços do Klaus. Quero saber quanto de tempo passará, pois a Caroline de daqui 3 anos também ruma para o mesmo caminho – e me soa antes do sequestro dela para os fins de Rayna.

 

Só sei que quero as gêmeas brincando com Hope.

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3