Menu:
01/abr

Penso que este é o episódio mais, mais, mais desta temporada por ter sido muito realista quando conversamos sobre desenvolvimento de personagem. E isso me alivia porque (pausa para a opinião impopular) tudo estava meio repetitivo e grande parte da culpa pertence ao Sr. Will Halstead. A gritaria desse lindo homem se estendeu por bastante tempo e nada melhor que uma pausa para tirar os demais do escanteio. Amém!

 

O retorno de Chicago Med foi um tormento regado com a presença da polícia que tentou afetar a unidade entre os personagens. De quebra, o episódio também relembrou quem faz o quê e o que estava pendente, mas não abriu margem para mais nada a não ser o realce dos defeitos de alguns médicos. Isso me fez feliz.

 

Vamos combinar que alguns personagens entraram em cena bastante endeusados, o que não comprometeu nada no quesito trama, claro, mas não combina com esse gênero. Os erros profissionais são os melhores artifícios para mostrar quem são realmente esses médicos, como aconteceu com Will, e ver Natalie ser a vítima da vez me fez muito, mas muito feliz. Ela é a politicamente correta, a sensata e supostamente nunca erra – e finalmente errou e achei um máximo.

 

Tudo bem que para início de transição a cutucada foi leve, mas se tratou de uma oportunidade para mostrar que até mesmo ela tem um jeitinho Will Halstead na hora de lidar com certos atendimentos. Enquanto o ruivo tem lá sua sina de salvar tudo e todos motivado pela lembrança da mãe, Manning tem a maternidade como seu ponto fraco. Neste episódio, ela se comportou quase como o mozão: clamou o prognóstico sem pestanejar e tomou uma decisão que (quase) afetou o paciente em um estalido.

 

A gravidade da atitude feat. resultado foi menor porque houve o reconhecimento do erro. Imaginem se ela também fosse cabeça dura?

 

A diferença é que essa personagem sempre foi clara com relação aos seus limites (até que se prove o contrário) e esperar atitudes como as de Will seria forçar a barra. Quem sabe no futuro, pois quem é politicamente correto costuma bater de frente com várias quebras no modo de operação profissional e Natalie passou por isso. O importante dessa situação foi correr atrás para interromper o efeito em cadeia – enquanto Halstead continua a ser stalker.

 

Chicago-Med-1x12---Charles

 

O mesmo vale para a desmistificação de Charles, o momento-chave deste episódio. O atendimento de Dietrich realmente me intrigou e esperei ansiosamente por algum erro tendo em vista que o médico não estava muito bem. Não sei se fico contente ou não pelo diagnóstico correto, pois gosto mesmo de ver a nhaca para jogar na face que nem fiz com Halstead. Afinal, é isso que humaniza os personagens.

 

Só que no caso de Charles a “falha” foi ainda mais humana: ele também tem depressão. A maneira como o personagem “retornou” ao hospital entregou que havia alguma coisa errada com ele e não com o exercício da profissão. Uma indicação que teve um contraste singelo: a camisa suja. Detalhe que dissolveu a suposta perfeição de uma das melhores pessoas de Med.

 

O que pode gerar certa preocupação é que esse médico é basicamente o oráculo do hospital. Se Charles cair, claramente meio mundo será afetado. Destaco Reese nesse possível redemoinho, pois ela tem sido mentorada por ele praticamente desde que a série começou. Sem contar que este episódio estreitou mais a amizade de ambos e já dói pensar em tragédia.

 

Tocou muito a maneira como Charles fez Dietrich desabafar sobre sua depressão. O diálogo foi maravilhoso, não apenas por dizer verdades, mas por vir de um ponto de similaridade.

 

Melhor que isso foi ver dois personagens masculinos sofrerem com a depressão, já que muitos escritores ainda têm a santa mania de “vender” que essa doença é meramente feminina – e não é verdade porque a taxa de depressão/suicídio entre homens é maior que entre as mulheres essencialmente porque eles não contam. Algo muito bem exemplificado no episódio porque há aqueles que não suportam a ideia de parecerem emocionalmente fracos.

 

O episódio conquistou meu amor só com esse instante entre Charles e Dietrich por ter feito o que exijo quase sempre: educar sobre o assunto. Só ficou melhor quando o psicólogo entregou que também sofre com a depressão, ingere medicamentos e faz terapia. Desenvolvam!

 

Maggie é a mãe e Rhodes é o pai

 

Chicago-Med-1x12---Connor-e-Maggie

 

Esse título é meramente ilustrativo, mas o episódio mostrou quem é a base de Med – além de Charles –: Maggie (dona do hospital inteiro) e Rhodes (que sai dando chinelada nas crianças). Já podem desenvolver essa amizade porque a sinceridade dela para cima dele foi só aplausos. Como colocar o menino de prédio em seu devido lugar em uma frase, amei!

 

Sabia que essa mulher era sambista e vê-la dando ordem no começo deste episódio foi lindo. Mas… Admito que a prisão foi besta. Tão besta que nem precisava de Voight para dar conselho (e me pergunto o que diabos estão fazendo com esse senhor que anda inadequado e isso me corta porque amo esse personagem).

 

Por outro lado, o foco em Maggie também acarretou uma ponte pertinente com Rhodes que amarrou o atendimento do começo do episódio e fiquei triste. Connor todo errado (pra não dizer outra coisa)!

 

E a tristeza passou com a “encoxada” de Rhodes no Halstead. Cês me desculpem, mas esse momento foi deveras fanfic slash cheio de clichê como se pegar no elevador.

 

Enquanto isso…

 

Halstead tenta se recuperar do erro homérico acumulando mais erros no currículo. Jennifer permanece como uma assombração na trama e continuará a forçá-lo a tomar medidas de Deus da medicina. A mancada para cima de Zoe de novo me deixou enfurecida! Bom que teve o alívio por terem finalmente assentado o clima em torno desse personagem e é a ele que pertence mais o sentimento de culpa (embora tente pagar de que tá tranquilo, tá favorável). Resta saber se Connor será sugado nesse processo.

 

Nada tirou o mérito deste episódio que foi muito delicado e que desmantelou o castelinho que se chama Chicago Med. Continue que tá divertido com gostoso.

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3