Menu:
29/abr

There’s nothing like stories on a windy night when folks have found a warm place in a cold world.

 

Esse livrinho fofo que foi lançado em 2012 tem o gostinho daquele último brigadeiro da festa. Sabe, quando a festa já acabou e você já morreu de comer os salgados, os doces e o bolo, mas encontra um brigadeirozinho perdido sobre uma mesa? Só pra te deixar mais feliz e te fazer lembrar o quanto você gosta daquilo? E é isso mesmo: anos depois de terminada a série, tio King descobriu que o ka-tet do 19 ainda tinha algumas histórias para contar; eis que surge The Wind Through the Keyhole, um livrinho rapidinho de ler, que se passa entre Mago e Vidro e Lobos de Calla.

 

Partindo do ponto onde Mago e Vidro acaba, saindo do castelo de Oz, os pistoleiros e Oi continuam avançando pelo caminho do Feixe de Luz quando precisam parar para se proteger de uma tempestade que destrói e congela tudo que aparece em sua frente, a Starkblast. Em um vilarejo pequeno e abandonado, repleto de construções de madeira, o grupo encontra um edifício de pedra, mais seguro para se abrigarem. Após alguns momentos emocionantes de busca por lenha enquanto o mundo acaba atrás deles, todos ficam em segurança, tentando se aquecer ao redor de uma fogueira. Para passar a noite, Roland conta duas histórias aos amigos, uma sobre o seu passado e a outra uma fábula antiga que sua mãe costumava lhe contar, mas com uma personagem curiosamente familiar.

 

The worst thing about wishes is that sometimes they come true.

 

Pouco depois de Roland retornar a Gilead com Cuthbert e Alain, seu pai o manda em outra missão. Desta vez, o pistoleiro deve ir para Debaria com outro colega, Jamie DeCurry, para investigar mortes supostamente causadas por um skin-man (um humano que consegue se transformar em outros animais). Na primeira noite que passam no lugar, mais um ataque acontece, e toda a família de uma fazenda é estraçalhada junto com os trabalhadores. Porém, o skin-man deixa uma testemunha, Bill, um garotinho que conseguiu se esconder enquanto ouvia a criatura matar seu pai.

 

Assumindo a responsabilidade de cuidar do menino enquanto eles não resolvem o caso, Roland bola um plano para descobrir quem é o monstro. O xerife local, Jamie e outros vão cumprir a parte deles, e o pistoleiro volta para o centro de Debaria para se abrigar na cadeia com o garoto. Enquanto passam a noite, Roland conta a segunda história do livro: The Wind Through the Keyhole.

 

… for I know what he is – pestilence with a heartbeat.

 

Essa é uma fábula antiga e bem conhecida do pessoal do Mundo Médio. Conta a história de um garoto que perdeu o pai e viu a mãe, desesperada com a visita anual do coletor de impostos do reino, casar com o melhor amigo do falecido marido para evitar ser despejada com o filho. Seu novo marido, contudo, só fazia beber e bater nela, o que foi deixando o pequeno Tim cada dia mais enfurecido.

 

Quando o coletor de impostos finalmente chega (suas iniciais, R.F.), deixa Tim curioso o suficiente para ir atrás dele na floresta (um lugar que os locais acreditavam ser mágico e extremamente perigoso). Um encontro cheio de enigmas e de truques que desencadeiam uma série de acontecimentos que só pioram a situação de Tim e de sua mãe. Cego de amor por ela, empenhado em salvá-la, o garoto parte para dentro da floresta em uma missão praticamente impossível. Porém, no meio de uma starkblast e contra todas as probabilidades, Tim vence os desafios e volta para casa para salvar a mãe.

 

Pray for rain all you like, but dig a well as you do it.

 

Inspirado pela coragem do pequeno Tim, que muito provavelmente foi para Gilead com a mãe e ganhou o direito de carregar grandes armas dignas de pistoleiros, o pequeno Bill ajuda Roland a encontrar o skin-man, e o pistoleiro e Jamie voltam para Gilead com a missão cumprida em Debaria. Terminadas as histórias e a tempestade, deixamos o ka-tet do 19 se preparando para voltarem ao caminho do Feixe de Luz, onde vamos encontrá-los novamente nos arredores de Calla Bryn Sturgis.

 

Time is a keyhole (…) Yes, I think so. We sometimes bend and peer through it. And the wind we feel on our cheeks when we do – the wind that blows through the keyhole – is the breath of all the living universe.

 

Não é um docinho esse livro, gente?! Bem rapidinho, bem simples, mas contando um pouco mais sobre o passado de Roland. Merece nota 4, de 5. Em português vocês encontram o livro como O Vento Pela Fechadura, publicado pela Suma com uma capa maravilhosa. O meu exemplar é um pocket da Scribner que eu encontrei na Saraiva por 10 reais(!), um dos meus melhores achados!

 

Como sempre, aconselho a leitura em inglês. Nos vemos em Calla!

 

Luck’s the word those with poor hearts use for ka.

Na Estante:

Título: O Vento Pela Fechadura (A Torre Negra Vol 4.5)
Autor: Stephen King
Páginas: 283
Editora: Suma de Letras

Mônica
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3