Menu:
30/abr

Este é aquele tipo de episódio que você separa dos demais para enxergar melhor o quanto a escrita de The Vampire Diaries empobreceu e continua a empobrecer (não que isso seja uma novidade). De novo, os mesmos vícios vistos na S6 se repetiram: todo mundo faz o que tem que fazer sem uma gota de complexidade e muito menos um plano B. O que aconteceu esta semana continuou a ser um repeteco do que rolou na anterior, salvo a rápida, súbita e simples finalização da Armory e a reviravolta de Rayna – que até teve um pouco de crédito.

 

O quicar entre várias cidades já deu tudo que tinha que dar e deixou o episódio no looping da eternidade. Parece que nada avançou. Não houve ação e quem se incumbiu de tomar tempo de tela foi menino Matt, cuja descoberta do que custou Penny foi muito decepcionante. Bem disse que estava curiosa em saber o que o tornou seguidor de Rayna, mas que revelação X.

 

Apesar dos pesares, gostei bastante do retrocesso desse personagem, todo bonitinho em seu mundo feliz. Sempre quis vê-lo sossegado e me dei o direito de desfrutar. Tudo estragou quando o tal X da questão recaiu nas mãos de Stefan (que nem sei mais o que tá fazendo nessa série) e nada impactou. Fiquei a ver navios, juro! Pior que isso só a atitude do não mais policial, mas sim Sargento, que, além de atirar às cegas, culpou o Salvatore pela tragédia. WTF?

 

TVD-7x20---Matt

 

O remendar da memória desse jovem ficou um pouquinho bacana no roteiro por ter tido certo ar de investigação, mas, de resto, é mais uma página virada e que será esquecida. Stefan não tinha nada que estar em Mystic Falls porque tinha sido expulso, até aí tudo bem, mas Matt atirar no escuro não orna com sua trajetória nesta temporada. Ok que não aprofundaram, mas disciplina foi com ele mesmo e não desceu essa de simplesmente dar o tiro e Penny cataploft.

 

Sem contar que a sequência da descoberta ficou a desejar, parece que faltou alguma coisa a ser explicada. Infelizmente, volto ao choro livre sobre o quanto esse personagem deixou de se beneficiar com alguma coisa nessa série. Vale até dizer a chateação de ver a pinta badass, que empurraram tão bem no começo desta season, perder o encanto diante da sua dependência em um vampiro. Indo contra a tudo que pregou antes. TVD e mais uma péssima finalização.

 

Armory = outra suposta péssima finalização

 

TVD-7x20---Alex

 

O episódio teve outro curto flashback (somado ao de Matt para espantar a sensação de episódio vazio porque foi isso que aconteceu) que entregou do que se tratava o além da porta que Alex queria tanto reabrir. Rendeu uma gota quase não sentida de suspense, um instante que engatou bem a trama. Porém, assim como a explicação da morte de Penny, essa história – se é que posso chamar de história – também contou com aquele tapinha para evitar qualquer tipo de complexidade. De novo, jogaram no seguro e não criaram nem mistério e nem vilão.

 

Fiquei meio confusa com a cena entre Bonnie e Virginia. Ajudem-me aqui: na semana passada, a bruxa estava no galpão quando Enzo e a prima conversaram sobre Yvette, então, automaticamente, e com base nos diários, ela sabia o que estava programado. Right?

 

Certo ou não, nem foi isso que mais me incomodou nessa história da Armory, mas o fato de que até Alex, a dita poderosa e dona do rolê, não teve um plano de contingência.

 

Armory imitando Augustine, duas ideias que rimam com flop completo.

 

O curto retrocesso que explicou os confins da Armory foi aceitável, mas, assim como rolou com Matt, não o que veio depois. Quer dizer que você simplesmente libera uma pessoa que está presa por 4 anos, largada na escuridão, dentro de uma bolha sobrenatural, sem pesquisa? Sem uma equipe B e um plano B? Alex não sabia da história que tirou toda a empatia e a compaixão de Dalton? Gente, quando você acha que agora vai, TVD dá mil passos pra trás.

 

A falta de emenda nessa história, de explicação resoluta, enfraqueceu o que nem chegou a crescer e a ter potencial. Como disse na semana passada, Alex entrou como falsa vilã e nem ornou essa suposta caracterização. Ela surgiu para fazer uma burrada que não deveria acontecer tendo em vista que coleciona artefatos sobrenaturais. Não teve nexo essa mulher insistir em algo que já tinha uma mitologia e um problema. Não catalogaram nada nesse lugar?

 

Quem salvou o rolê foi Bonnie ao lacrar geral. Nossa, merece meus parabéns.

 

Bonnie não morreu de novo

 

TVd-7x20---Bonnie-e-Enzo

 

Tentaram, muito, regar a dificuldade de Bonnie com um claro pré luto a fim de forçar um mergulho emocional com gosto de lástima. Situação que me fez pensar em Inês Brasil e em sua frase honesta que diz: tô implorando, para de passar vergonha. Conforme a bruxa aceitava a situação e pagava de forte para ninguém vê-la abatida, com toda uma trilha triste e com direito ao súbito perdão dado ao Damon, recordava do velório à toa dessa personagem. Um velório que não passou de meio para a série informar que ainda sabe fazer enterros.

 

Até sabe, mas de que adianta se morte tem o bônus da ressurreição garantido?

 

E foi exatamente isso que aconteceu.

 

Dessa vez, a diferença no drama de Bonnie é que teve Enzo, rapaz que deu uma aliviada na situação por causa do que sente. Não deixou de ser mais do mesmo, e seria ainda mais do mesmo se Elena estivesse presente, mas o vampiro trouxe uma sutil mudança na clara repetição de uma morte que não seria morrida. Até Caroline estava leve com esse babado, como se também soubesse da zoeira que assola The Vampire Diaries desde o famigerado Other Side. Pela milésima vez, foi impossível levar tal climinha a sério.

 

O salto carpado de Rayna

 

TVD-7x20---Rayna

 

Rayna surpreendeu nos minutos finais e agradeci. Não foi nada como Kai, mas só de saber que a maldade ainda estava presente naquele coração fiquei contente. Porém, que difícil foi engolir a nova onda de chorumelas dessa moça, com essa de que não aguentava mais brincar de caçadora e que não via a hora de abraçar o pai aonde quer que ele estivesse no além. Deu raivinha de novo, mas passou com a reviravolta. Se for para tirar um ponto positivo desse redemoinho em torno da personagem, é bem fato que foram certeiros em enganar a verdadeira intenção dela.

 

Mas, vamos ser sinceros, o que rolou com Rayna neste episódio foi quase o mesmo que aconteceu com Kai. Um detalhe de preocupação (?) para o âmbito roteiro da série, pois brincaram com a mesma receita de amolecer a vilã para ter o bote que afeta alguma personagem principal. Elena passou por isso e agora Bonnie que terá as características de caçadora.

 

O que me deixa frustrada é que Rayna não mostrou todo seu potencial e, no fim, não deixou de simplesmente escolher a morte a honrar a promessa. Mesmo com o relampejo de egoísmo e de repúdio que se transferiram para Bonnie, continua evidente que TVD não sabe criar vilão e nem lhe conferir uma storyline marcante e duradoura. Somado a isso, há a dificuldade escancarada de boas finalizações, pois Penny e a caçadora foram deixadas na mão.

 

E, gente, outra personagem feminina morta pra fins de storyline?

 

Então…

 

Ver Bonnie na maldade não me anima porque as gêmeas de Ric são ditas como a salvação. Se já era anti à migração da gravidez para Caroline, imaginem quando li a sinopse do season finale. Em contrapartida, vamos dizer amém porque Graham finalmente sairá da zona de conforto.

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3