Menu:
06/jun

Oi, gentxi, cês tão bonzinhos? Para tristeza da turma do golpe, o Random Girl não foi abandonado. A pessoa que vos escreve precisava curtir alguns dias de folga a fim de recuperar as energias por conta da maratona de resenhas da última fall, garantir que a tendinite não fizesse uma visita e botar o juízo no lugar.

 

Agora, o babado (assim espero, oremos) é certo!

 

Junho está entre nós com o mesmo “peso” de todo o ano: Dia dos Namorados e tudo mais. Vai ter especial? Na verdade não, mas os próximos dias serão regados com umas dicas bem amorzinho. Mas por quê não terá especial? Ah! Todo mundo faz, né?

 

A verdade é que o “peso” de junho é igual a 6 meses de um ano em que tenho certeza que fiz absolutamente nada – e o desemprego eterno (no freela também) não tem contribuído para aliviar essa sensação. Ou seja, uma vida sem tanto dinheiro para fazer o que bem entender = sensação de que o pijama virou uma segunda pele, impossível de descascar.

 

Maio foi um mês meio estranho ao mesmo tempo em que foi revelador. Foi o mês do meu aniversário, então, me forcei a rebobinar muitas coisas da minha vida para escolher os próximos trajetos. Fazer 30 anos não acontece todo dia e percebi o quanto mudei de uns tempos pra cá. E penso que muitas dessas mudanças já podem ser sentidas no Random Girl. Isso é algo muito bom, pois acredito que finalmente acertei o tipo de mensagem que quero mandar.

 

(tudo bem que me sinto a mensageira, mas é bom ter um foco quando não tem inspiração).

 

A começar pelo resgate da categoria Vou Protegê-la, que batizei conforme arrumava os mais de 900 posts antes de botar este site no ar. Nela, personagens femininas entram em destaque, aquelas que precisam de mais amor e de cuidado nas mãos dos produtores que amam um fanservice, um triângulo, etc.. Quem deu o novo pontapé foi Kim Burgess, personagem de Chicago P.D., que só @ Deusa para ajudá-la na próxima temporada da série.

 

O mesmo vale para a categoria de Quotes em Série, que veio para substituir o Manifesto Aleatório (que rolará de outra forma lá no A Bela e as Feras já esta semana mesmo). Comecei com o Dr. Charles, personagem de Chicago Med, e o diálogo sobre a depressão masculina.

 

Em ambos os casos, houve feedbacks inesperados. Todos lindos e maravilhosos.

 

Falando em lindo e maravilhoso, espero que tenham curtido os últimos posts das colaboradoras deste site. Mônica aka minha marida continua linda e cheirosa na maratona A Torre Negra do tio King e Mari aka minha Person tem trazido dicas de filmes muito legais e preciosas diretamente de Dublin (e que podemos assistir no futuro porque a linha do tempo dela é totalmente diferente da nossa, ué). Vão ler antes de seja tarde!

 

Junho também traz as séries de verão (que é nosso inverno). Pretty Little Liars está logo aí e, gente, minha empolgação está nula. Depois do fiasco da S6B, entrei de vez no mesmo clima de The Vampire Diaries: cancela isso! Amo as meninas, de paixão, mas já saturou. E, sim, as resenhas continuarão firmes e fortes!

 

Do outro lado, ainda estou perdida com o futuro de Teen Wolf. Maze Runner teve sua produção adiada para 2018 e isso diz muito do quanto Dylan poderá trabalhar na série da MTV. Por mais que ame o cast, não consigo ver uma temporada sem Stiles Stilinski. Sem contar que já tem a sabotagem da demissão da Arden que não engoli.

 

Tenso é que a S6 de Teen Wolf terá 20 episódios também. 20 episódios sem Stiles? Nunca!

 

(mas pensar que tem Shelley aka Malia me alivia, mas Stiles… Ah! E feliz 5 anos de lobo adolescente).

 

Outra coisa boa que aconteceu em maio é que retomei minha rotina de leitura. Antes, lia muito, muito rápido, e percebi no tempo de pausa que isso não me faz feliz. Se eu ler rápido, não me lembro da história depois. Por isso, coloquei expectativa de 3 livros por mês. O que cabe certinho no cronograma porque 2 meio que tenho a obrigação de ler por motivos de clube do livro do I Am That Girl e do livro viajante com as manas (mas já imagino que só lerei esses dois não por preguiça, mas porque não sou uma ávida leitora).

 

Assim, segue a lista que pode ou não ser realizada com sucesso:

 

– Frankenstein de Mary Shelley, leitura do Clube do Livro do I Am That Girl;

 

– Eragon de Christopher Paolini, leitura do Livro Viajante;

 

– Por Lugares Incríveis de Jennifer Niven, indicação da mana Camis.

 

(sinto que em junho só lerei dois porque Eragon precisará de mais atenção. O rolê é tenso).

 

Voltando ao Dia dos Namorados, dia 12 tem encontro do I Am That Girl e é sempre muito que demais estar na companhia das minhas manas de movimento (e se você é de SP, chegou neste post, sentiu aquela curiosidade de conhecer o IATG e de ir a um encontro, só mandar uma coruja que respondo de coração). Será um Galentine’s Day e mal posso esperar para dar meus simplórios presentinhos. E, claro, quero me empanturrar de chocolatinhos!

 

Esse é mais ou menos o boletim do futuro com relação a este mês aleatório. Penso que essa é a nova fase do Random Girl, em que se dissolve de vez a necessidade de produzir conteúdo desvairado (olhando para o cronograma do ano passado, vi tanta pauta não usada, socorro) para ter um pouco mais de rigor. Não que isso nunca tenha acontecido antes, pois escrever com sentimento é a alma deste site. Não consigo mais brincar de ser sucinta porque não me apetece e espero que vocês pensem da mesma forma. Expor os sentimentos naquilo que se gosta nunca é demais. Na verdade, é tudo e apoio textão como ninguém.

 

Junho também vem com uma tentativa final de adaptação. Desde abril, as coisas têm sido bem diferentes para mim quando penso em criar o cronograma do Random Girl. É como se realmente tivesse iniciado o site recentemente e tenho levado certo tempo para me habituar. Preciso me readaptar ao esquema porque fiquei 5 meses sem pensar nesta casinha e isso me deixou 100% perdida. Sendo assim, voltar a essa rotina é a meta deste mês e tenho a vantagem de não ter resenhas todos os dias, só em setembro. Preciso-vencer-esse-drama!

 

Para fechar, como andam minhas super-heroínas e super-heróis? O projeto de vestir a capa continua e já coloquei tantos desafios pessoais no papel – que irei soltando com o tempo porque até o fechamento deste post ainda duvido da minha coragem de saltar. Maio foi bom para meditar sobre algumas coisas, pesquisar outras… Estou mais confiante, mas isso não significa que não existe a vontade de pegar a listinha e fingir que ela nunca existiu.

 

E voltei a escrever, amig@s. Em breve na coluna mais próxima de você.

 

orange

Que junho seja um excelente mês para nós. ♥

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3