Menu:
31/ago

Eis aquele momento em que você se toca que os próximos dois posts serão os últimos da Comic-Con a serem publicados considerando algumas séries que resenho. Penso que essa ficha cairá completamente quando a fall season começar porque eu ainda estou muito de boa com a finalização de The Vampire Diaries (muito embora tenha soltado fogos de alegria), Teen Wolf e Pretty Little Liars. Basicamente, universos que me empurraram para o mundo das resenhas, que me estressaram e que, no fim do dia, percebo que tenho muito a agradecê-los.

 

Hoje, o foco será dado a The Vampire Diaries e The Originals, o famoso texto duplo sobre algumas coisas ditas na Comic-Con deste ano e algumas já pescadas por aí. Vale dizer que este post não é definitivo sobre spoilers das futuras temporadas porque muita coisa ainda rolará nas notícias.

 

Foi uma baita surpresa quando soube no Upfront da CW que The Originals seria chutada para a midseason 2017. Poderia dizer que é culpa de Supergirl, mas o que aconteceu é falta de vergonha na cara dessa emissora em não cancelar logo suas séries mais antigas. Só assim para conseguir dar conta das outras e de outras da sua grade. A parte positiva desse quique é que Klaus e Cia. contarão com apenas 13 episódios e estou interessada para ver se Plec e amigos darão conta. Afinal, eis a turma que ama encheção de linguiça e compactá-la pode render uma tragédia ou um sucesso. Bom é que, de acordo com a chefia, não haverá tanta preocupação com a timeline de TVD. Ótimo!

 

No fundinho, agradeço pelos 13 episódios porque entrei na fase em que não dá mais para me dedicar a resenhas de 22/epi. Amo muito, mas é cansativo e me impede de dar atenção a outras séries. Inclusive, de tentar resenhar outras coisas que tenho me interessado mais.

 

Voltando ao tema, outra coisa que foi confirmada para a 4ª temporada de TO é um salto temporal de 5 anos. Timing que fará e trará impacto, obviamente, na baby Hope que deixará de ser baby para ser uma criança propriamente dita. Agora a personagem terá diálogos, vontades, e sentirá saudade de Klaus. Dado importante uma vez que quem sustentará o cerne do plot é Hayley. Só não se sabe por quanto tempo tendo em vista a necessidade do despertar dos Mikaelson. Por enquanto, temos a procura das alcateias que já tem rendido novas escalações.

 

Hayley é a personagem que ainda me segura em TO porque é a única que continua mutável ao contrário dos irmãos que parecem ter parado literalmente no tempo. Amo demais Klaus e Elijah, não mentirei sobre o quanto os dois atingiram momentos incríveis na S3, fugindo completamente do mais do mesmo dessa família. Houve uma troca de sapatos muito bacana, mas quem mudou demais foi a little wolf que, no fim, voltou para o clube Mikaelson mais consciente da sua posição. Agora sim ela se vê como parte desse drama, sensação desenvolvida muito a força graças à sacanagem do finale da S2 e, com grande necessidade, à perda de Jackson.

 

A própria Tonkin contou que, muito embora esteja por conta própria, Hayley não se sentirá sozinha por ter corpos tombados nas suas costas mais o senso de propósito. O que ainda me preocupa é o quanto esse salto temporal será benéfico porque restabelecer a família tem que ser no mínimo complexo. Se for uma resolução de um piscar de olhos, vai ter textão sim.

 

Como citei lá em cima, a jornada de Hayley girará em torno das 7 alcateias a fim de criar a fórmula que promete curar os Mikaelson. Decisão válida porque há tempos TO perdeu o poder das bruxas, mesmo contando com Vincent. Convenhamos, não é a mesma coisa. Sempre serei Team Coven, mas tomo um partido um pouco imparcial neste momento porque demorou para a série explorar mais a mitologia dos lobisomens. Lobisomens que simplesmente foram expurgados de TVD, terminando de destruir o balanço sobrenatural da irmã mais velha.


Morte e novas escalações

 

A S3 de TO teve muitas perdas que ainda me deixam com a mente em parafuso porque não foram capotes de personagens avulsos. Cami fora silenciada no auge da sua transição. Davina também atingira o auge da magia, mas lhe tiraram a oportunidade de crescer duas vezes e duas vezes de forma extremamente ridícula. Menciono Jackson porque não sou obrigada também, outro injustiçado porque ele conseguiu um pouco mais de espaço na trama e foi um pouco influente sem precisar competir com Elijah.

 

Plec chegou a se posicionar sobre essas perdas e tentou explicar as mortes de Cami e de Davina assim: “tudo começou com uma redundância de heróis”. Traduzindo, determinadas storylines ficariam isoladas porque tinha muito herói por metro quadrado. Sendo que TO trabalha com um vilão + sua cambada, como ocorreu com o Strix. Acredita nisso quem quer, porque se há outra coisa que passou da hora é os Mikaelson ter um bendito Squad. A série já usou e abusou do tema família e já escapou a validade sobre a ideia de investir em aliados/amigos permanentes. Meio cansada de haters do além querendo vingança.

 

E, outra, Plec vem com essa de isolamento sendo que tem TVD em mãos. O pouco milagre que ainda existe em TO, que consegue priorizar cada personagem, ela me dá uma desculpa dessas? Cami e Davina morreram para gerar angústia masculina e para tornar o finale “épico” para Klaus e Kol. Sou fã, mas não sou trouxa, sempre bom resgatar o ditado.

 

Quero muito saber como essa limpeza influenciará em todo resto. Plec e Narducci têm apostado a torto e a direito na reciclagem do elenco de Containment – que foi cancelada. Tal como Christina Moses que interpretará uma loba bissexual – e nem celebro mais isso porque fui feita de trouxa com Nora e Mary Louise. Porém, novidade mesmo é Keahu Kahuanui, o famoso Danny de Teen Wolf, que  será o novo amor de Josh. Desculpa, mas nem aqui e nem no inferno Aiden será substituído ou esquecido, mas é bom rever o ator e saber que seu papel em lobo adolescente morreu e foi substituído.

 

No first look abaixo, lançado na Comic-Con, o coração doeu forte ao ver a mansão dos Mikaelson abandonada. Estou tão acostumada em vê-los ganhar que uma parte de mim ainda espera que a S4 se inicie em um belo dia de Sol, com Klaus segurando Hope, sentado perto da janela. O vídeo mexeu com meus feelings com todo o retrocesso da história da família e as reviravoltas que renderam a queda que eu não imaginava que aconteceria. Amei muito.

 

E no finalzinho tem menina Hope já grandinha e eu só pedi pra Deusa me buscar.

 

 Vídeo hospedado no YouTube e pode sair do ar a qualquer momento

 

O que posso dizer de maneira geral? Primeiro, não confio quando Plec faz barulhinho com personagens LGBT. Porém, quero acreditar em uma ínfima memória uma vez que os fãs não deixaram passar o que ela fez com Nora e Mary Louise. Aquele se gabar para as duas morrerem dentro de um clichê. Além disso, CW é muito desrespeitosa com gays e lésbicas na ficção, fica a dica.

 

Quem eu queria uma folga era Marcel. Gastou esse papo de filho pupilo protegido sofrido. Narducci declarou que ele não é um vilão e me abstenho de qualquer opinião sobre esse cidadão. Sério, perdeu toda a magia, mas não tiro nada do discurso dele pro Klaus na S3.

 

O melhor de tudo: há boatos de que trarão o background de Vincent. Meu fave mesmo!

 

A S3 de TO terminou de um jeito que me deixou sem qualquer imaginação para talhar uma expectativa para a S4. Boatos dizem que não há intenção de cancelamento, o que já acho um abuso sem tamanho uma vez que TVD vai dessa pra melhor. Ainda estou anestesiada, mas espero que explorem Hayley como ela merece. Dona da série toda.

 

The Originals volta só ano que vem. Ainda sem data marcada.

 

The Vampire Diaries

 

The Vampire Diaries - Comic-Con

 

Falando em TVD, esperei por tantos anos o fim dessa série e ainda não acredito que a confirmação que mais vinha desejando, e com mais afinco depois da saída da Nina, finalmente é real. Depois de tantos protestos, depois de tantos textões, Mystic Falls levará seus personagens para o derradeiro fim – que como devem imaginar não acredito que será a quarta maravilha do planeta. Plec e Cia. mataram minha fé nesse universo ao ponto de eu ter anunciado na última resenha da S7 que não compensava mais escrevê-la.

 

Mas o jogo virou, não é mesmo?

 

A 8ª e última temporada de The Vampire Diaries contará com 18 episódios, provavelmente divididos em 9/9 na fall season. A novidade maior é o retorno deveras tardio de Kevin Williamson no time de produtores e, mesmo assim, não confio na salvação de última hora. Uma vez que se faz gosto do fandom, terão que ir até o fim.

 

O anúncio do fim veio com direito a um vídeo de despedida, lançando a tag #TVDForever. Material que mais me deixou enraivecida que emocionada, juro pelo amor do hipogrifo. Eu, Stefs, carrega muito rancor sobre TVD e nem toda a lindeza do elenco, do maravilhoso resgate do arco S1-S3, gerou cócegas no coração.

 

Já dizia o ditado: sofri e agora sou fria.

 

Vídeo hospedado no YouTube e pode sair do ar a qualquer momento

 

Outro vídeo chegou a ser liberado, um retrocesso dos vilões de TVD. No finalzinho, tem um teaser do último inimigo da história da série.

 

Vídeo hospedado no YouTube e pode sair do ar a qualquer momento

 

Bem, se há uma coisa que TVD ensinou desde a saída de Williamson é que criar vilão se tornou uma tarefa impossível para Plec e Dries. O que me deixa minimamente tranquila é que Denzo não será a grande dor de cabeça porque só o finale da S7 mostrou o quanto será meio insuportável acompanhá-los. Por mais que sinta falta de Damon do mal, desgastaram tanto o personagem em nome do romance ao ponto de acontecer o quê? Isso mesmo, descaracterização.

 

Mesmo assim, a aposta da S8 permanecerá em Damon. Enquanto isso, Bonnie estará na estaca zero, Stefan choramingará pelo irmão e Caroline se empenhará na sua vida tripla de moça que ama um Salvatore mais que quer as gêmeas de Ric mais que ajudará a melhor amiga a encontrar Denzo. Nada de diferente tendo em vista que esses personagens citados, outrora tão independentes, se tornaram dependentes demais do que acontece com o Salvatore mais velho. Bennet não tem magia, Tefinho virou um escorado e Forbes, bem, dá dó porque claramente merecia mais.

 

E quem seria Matt na noite? Eu não sei. Dessa vez, desistiram de prometer algo pra ele, o que acho bom porque desde a S4 fazendo papel de trouxa na mão de Dries.

 

Falando em Dries, ainda não se sabe o papel dela na série, muito embora a presença de Kevin revele muita coisa. Vamos lembrar que ela meio que anunciou sua saída no Twitter do clube da escrita e parece que o mesmo rolou com Brian Young (no caso dele não achei nenhuma informação). Dois prenúncios sutis de que TVD estava rumando finalmente para um término. Resta saber se haverá mudança de ideia porque, apesar dos pesares, esses dois são meus roteiristas favoritos. Mereço um agradinho!

 

E se você pensou no possível retorno de Kai por causa do cancelamento de Containment, saiba que Plec não descarta a ideia e que tem tentado encaixar o personagem. Por enquanto, só rumor, mas admito que gostaria de revê-lo.

 

Falando em Containment, Kristen Gutoskie migrará para TVD como a babá de duas garotas sobrenaturais (quem será?).

 

Acho que a única parte que me empolga com TVD são os títulos dos episódios. Em vez das músicas, agora serão diálogos dos personagens como forma de revival. O 8×01 se chamará Hello, Brother que marcará a assinatura saudosista da parceria Plec&Williamson.

 

E sobre Dobrev? Bem, se depender de Ian ela não volta não. Não sou capaz de opinar (mas assistam a entrevista do elenco ao TVLine para compreender o quanto terminei de pegar abuso por esse senhor).

 

The Vampire Diaries retorna no dia 21 de outubro.

Sobre as resenhas

 

Disse que só voltaria com TVD caso fosse temporada final e foi aqui que o jogo virou. Isso quer dizer que vamos juntos para o término da série. E TO continuará firme forte.

 

Nos vemos em breve!

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3
  • rayanne

    Não adianta tio Kevin voltar quando o estrago já foi feito. Nada mais salva TVD! E sobre o Ian… hahahahahahahaha era um grude tão grande no início e agora isso? Tá parecendo até o Damon com seus ataques infantis.

    PS O melhor dessas entrevistas de elenco é o trio maravilha (Paul, Candice e Kat) rindo do Ian kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Stephanie

    Eiii! Que bom que vai ter resenha, assim é melhor de aguentar rsrs. Outro dia assisti alguns episódios da S1 e lembrei o quanto era legal. Nem queria que o Kevin voltasse, agora que já estragaram tudo. Fiquei chocada com o Ian, achei que ele era diferente, e se foi brincadeira, pegou muito mal. Queria era ter ido na comic con e falado umas verdades para eles rsrs. Sobre TO vou assistir tb mas pena que vai demorar. Beijo grande!