Menu:
25/ago

Se o episódio da semana passada de Pretty Little Liars foi quase um filler, este foi um completo filler. Para um pré-aquecimento do summer finale, os desdobramentos da vez em torno de Noel foram enrolativos e ficaram muito a desejar. Para o dito dono do roteiro, era de se esperar um pouco mais de quem está levando toda a culpa nas costas. O bom é que deu para notar com mais verdade que há duas pessoas na mesma brincadeira. Uma norteando a outra para evitar a descoberta de A.D. e da criança Drake que pode vir a calhar de ser moço Kahn.

 

A tentativa da trama foi dar relevância ao fato de que Noel pode ser essas duas pessoas, o que refletiu na mesma vibe da semana passada. A tentativa é nos fazer acreditar que a nova rodada desse pesadelo está nas mãos dele e nem sei mais o que pensar. Só que não quero. Exausta dessas revelações X com personagens esquecidos há mil anos antes de Cristo.

 

Para reforçar essa ideia, as tarefas foram divididas, sendo a de Aria a mais importante já que Hanna e Spencer tomaram conta do mesmo job e só uma particularmente se deu bem. Esse sutil movimentar poderia ter rendido reviravoltas pertinentes para atiçar as expectativas do summer finale, mas tudo se poupou. Em uma semana que deveria ser qualquer coisa menos fraquíssima, taparam o sol com a peneira por meio de diálogos energéticos, um flashback e o peso do revival de um lugar que sinalizou outro novo ponto positivo da S7.

 

No caso, o já mencionado quebrar de algumas partes do final da saga de CeCe como A. Pegada interessante porque meio que justifica a que fim estavam os personagens avulsos. Melhor que inventar uma storyline que não faça jus aos esquecidos.

 

A única coisa atraente deste episódio foi o resgatar da Dollhouse, mostrando que Marlene e amigos querem mesmo mexer no que “concluíram”. Noel teve um estágio nesse lugar em meio ao começo do fim da carreira de CeCe como A e rolou um choque. Esperava qualquer coisa desse cidadão menos participar da tortura psicológica das meninas. Ok que esse mané é sádico, mas…

 

Pelo menos deu para entender um pouco essa (re)união com Jenna. Ela é a dita BFF de Charlotte que encontrou apoio justamente naquele que foi parceiro de crime. A “amizade” ainda não tem explicação, mas o denominador comum é a mana Drake falecida. Cadê o preenchimento desses 3 anos após o salto temporal da série?

 

Pretty Little Liars - Noel

 

Para Noel estar tão à vontade, tão confortável em pentelhar as Liars, o tratado com agora A.D. soa como salvaguardar seu DNA da maracutaia. E penso que o pagamento agora é proteger a identidade da criança. Contudo, nada disso muda a impressão de que está tudo fácil e visível demais.

 

Este desvendar foi o único ponto dramático da semana e que segurou o interesse por rebater em Spencer. Meu lado da angústia queria muito ver trechos da “experiência” das outras meninas também, mas me contentei com um teaser. Tudo bem que alguma coisa dentro de mim diz que havia mais a ser visto, não apenas a construção de “cenas artísticas” para pirar a Liars.

 

Só sei que teria feito o mesmo que Spencer. Teria visto os vídeos. E escolheram bem A cena para resgatar essa péssima lembrança. Não quero alimentar nenhuma teoria sobre essa Liar, mas de uns episódios pra cá muita coisa do passado tem pesado na dela. Não quero ser a iludida em acreditar que a visitinha de Mary para Peter sinaliza a origem da tal criança perdida, fatos reais.

 

Criança perdida que também sofreu uma esticada para a próxima semana. Com a papelada, Noel ainda permanece no cerne não só como possível A.D., mas como o bebê que Jessica deu fim. O pai dele envolvido me soou mais como uma conveniência, o que me fez quebrar um pouco o pensamento de que Spencer poderia ser esse baby. Afinal, Mary poderia ter procurado Peter justamente para caçar esse baby. De alguma forma, as famílias de Rosewood sabem abafar os dramas. Certeza que Jason jamais seria descoberto se não fosse pela existência de A somada a petulância da meia-irmã.


As Liars

 

Pretty Little Liars - Jaria

 

O flashback entre Jason e Aria me deixou triste porque Marlene e amigos querem mesmo dar como endgame os casais de praxe. Havia uma suavidade tão boa entre esses dois personagens e acho que nunca xinguei tanto Ezra na minha vida. Assim, o ex-teacher é outro que entra na lista de sem expectativas na vida e certeza que Montgomery o levará nas costas (e já leva). Algo que provavelmente não aconteceria se DiLaurentis boy e Liam tivessem contado com uma chance verdadeira.

 

Com esse instante pra lá de íntimo, percebi o quanto esses ex-namorados têm empacado demais as meninas. Tudo na vida delas volta pra eles. Nocivo demais da conta, falei e fiquei.

 

Mas amei as ceninhas mais por rever a nuance bacana de Jason que achei que era mentira. Como disse no ressurgimento do personagem, fez muito bem a súbita maturidade e o tempo fazendo trabalho voluntário. Ao contrário de Ezra que ficou bitolado e quem sabe agora volte a ser um cara legal uma vez que o buraco de Nicole pode vir a ser tapado.

 

Nada a dizer sobre as meninas, a não ser ressaltar o comportamento estranho de Paige. Muito desses retornos me fizeram lembrar com mais afinco do N.A.T Club, uma tremenda ponta solta desde que PLL se entende por série. Não me perguntem detalhes porque nem eu sei dessa cisma.

 

Em contrapartida, Paige até fez cócegas no meu coração. Ela agiu como o impulso que falta(va) demais na vida de Emily. A Liar anda com perspectiva zero de vida desde que o pai falecera e achei legal o quique para que batalhasse pela vaga de treinadora. No mais, a ex já pode ir embora.

 

Concluindo

 

Pretty Little Liars - Hanna

 

Praticamente, Marlene e Cia. estão preenchendo as beiradas porque não há mais recheio para trabalhar. Só que essas beiradas têm camadas muito finas e esta semana Noel pareceu mais estúpido que inteligente. Não ajudou a dar firmeza. No fim, este episódio só fez o favor de empurrar o que interessa para o próximo pré-desfecho de mais uma temporada de PLL.

 

O cliffhanger aniquilou meu interesse porque a missão de Hanna pode ter sido qualquer coisa menos interessante. Gostei de vê-la dona de si e intencionada a desmascarar Noel, não tiro os méritos. Contudo, quando as drogas surgiram confesso que minha fé nessa circunstância se foi. Um sopro de alívio veio quando Kahn se negou a tomar a cerveja, mas eu preferiria que ele tivesse tomado a bendita a receber uma paulada na cabeça. Quando você pensa que pode melhorar…

 

Pensei que a situação em si seria mais arriscada porque a Liar não planejou nada. Noel é mais esperto se colocarmos na balança o propósito de mentir, caçar e dar rasteira.

 

Dei uma olhadinha na promo do summer finale e parece que não haverá uma baita revelação (haverá uma, mas não boto minha mão no fogo). Pelo visto, rolará a confirmação de que Noel e Jenna estavam juntos o tempo todo para matar as Liars (?). Pra quê? O que ainda não entra na minha cabeça é como esses dois bitolaram por vingança, sendo que desapareceram da série por anos. Vão repetir o mesmo erro de CeCe? Really?

 

Sinceramente, queria pedir o santo motivo, mas uma vez que CeCe foi A e Sara foi dois personagens essenciais para morrer a troco de nada, não tem como esperar reviravolta grandiosa aos parâmetros de PLL. As revelações da temporada passada até aqui têm sido um poço de decepção e ver as Liars presas para morrer não me deixa intrigada não. Afirmação que vem de uma pessoa que adoraria ver uma no lado maligno e alguma outra tombada. Ações que só valem por uma razão maravilhosa.

 

Apesar de não ter rolado nada, o episódio foi esperto em somar a cabana de Noel, com o cativeiro de Hanna e incluir Hanna no meio para ser a força que puxará as outras meninas. Mas, olhando bem, não há tanta coisa de impacto prometida, a não ser a cilada da morte que a promo mostrou e que me parece que terá a duração dos 10 minutos finais. Sei lá, nada do que aconteceu esta semana me convenceu de um encerramento promissor. Aguardo surpresa!


Cadê vocês, SOS?

 

Cadê Mary? Sério, começo a sentir falta dessa mulher. Meu alívio cômico pessoal.

 

Para quem era a encomenda de bolo de Noel? Foi muito X esse pedido, mas meio que sinaliza que há duas pessoas na jogada. Enquanto uma tenta bolar o plano contra as Liars, a outra impede que qualquer revelação a mais aconteça. Seria Jenna A.D. e Noel a criança? Eu hein!

 

E que furto mais idiota a do pen drive, gente. A pessoa do capuz é invisível agora?

 

E quem é que tá norteando o falecido Archer no tabuleiro? Eu hein²!

 

Vamos para o summer finale like Jenna. Sem ao menos ter aonde se agarrar.

Stefs
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3