Menu:
19/set

Venho ensaiando este momento desde que Sharp Objects estreou dia 8 de julho. Por falar deste dia, Amy Adams poderá acrescentar mais uma merecida homenagem em sua carreira. Barnesville, localizada em Georgia, lugar em que a minissérie foi gravada, contemplou a atriz com um dia só dela. Sim, a cidade do sudoeste tem agora no calendário o Amy Adams Day.

 

Deixando meu momento fangirl de lado, eis que Sharp Objects finalmente chegou onde pretendia. Presenciamos aqui a conclusão dessa visceral e rodopiante história. Por meio de uma pontual reflexão, percebemos certas coisas sobre nós mesmas. Como nos enxergam e como agimos perante o que esperam ou não de nós. Quando digo nós, me incluo nisso. Afinal, menina um dia já fui e mulher hoje me torno.

 

Gillian Flynn pareceu bastante orgulhosa com o desfecho da adaptação e confesso que não é pra menos. Sharp Objects conseguiu, no espaço de dois meses, marcar seu território. Independentemente das desistências de alguns ao longo do caminho, quase todos os envolvidos sorriram na conclusão. Bom, vocês entenderão o quase todos ao final da resenha.

 

Acredito que não só os fãs da obra de Flynn como eu saíram pra lá de satisfeitos. Já podemos clamar em alto e bom som a vitória da série e da Sra. Emmy Adams em 2019.

 

Bom, antes de começar a dissecar o finale, quero revelar quão prazeroso e desafiador foi me permitir cobrir a minissérie. Pessoa mia, obrigada pela confiança e por acompanhar as resenhas, dando o seu requinte sempre preciso nas revisões. Espero não ter arruinado sua experiência quando assistiu Sharp Objects.

 

Milk chegou com a responsabilidade de responder as perguntas do telespectador. Mas, com o passar do tempo, será que estaríamos ainda investidos em quem matou Ann e Natalie? Será que nosso interesse não migrara, assim com o do Detetive Richard “Dicky” Willis? Tal fascínio por Camille e as mulheres de sua vida se tornou, gradualmente, graças ao tom impecável do roteiro, a veia pulsante de Sharp Objects. E, assim como o sangue que jorrou, o leite foi derramado, na mais singela simbologia das lágrimas que caíram do rosto de Camille.

 

Quem disse que não vale chorar pelo leite derramado?

 

Nada erroneamente, The Dance é usada novamente na abertura. A canção de Franz Waxman foi usada no episódio piloto e tal paralelo dá o tom musical que a série passou a ser marcada.

 

“Minha mãe está fazendo de novo e eu preciso tomar uma providência.”

 

No episódio anterior, Camille teve uma conversa reveladora com Jackie, que finalmente abriu sua mente. Adora adoecera e, consequentemente, matara Marian. Já as mortes de Ann e de Natalie se tornam associáveis, dada a predileção da matriarca pelas meninas perdidas.

 

Verdade: um prato servido frio

 

Sharp Objects 1x08 - Amma e Camille

 

Camille se arrasta, emocionalmente anestesiada, para dentro do casarão da mãe. Senti compaixão e empatia por ela em diversos momentos, mas este finale conseguiu arrancar meu coração. Como alguém consegue aguentar tanto e ainda assim tentar mais uma vez? Ela possui uma resiliência assustadora, algo que sua infância traumática proporcionou.

 

Colocando-se em seu lugar, como vocês reagiriam a esta situação? Se fosse qualquer outro cenário, a opção seria buscar ajuda. Porém, no caso de Camille, todas as provas são abstratas, mesmo que gritantes aos seus olhos. O que a faz tomar uma atitude desesperada, porém, totalmente compreensível.

 

Com o jantar a postos, Camille se junta à família mais disfuncional de todas. Porém, seu olhar é direcionado para Adora. Ainda vestindo o arco de flores na cabeça, a filha mais nova começa a criar paralelos com Perséfone, Rainha do Submundo. Facilmente identificamos a garota como a icônica figura da mitologia grega.

 

Vale relembrar a conversa que Amma teve com a mãe no episódio anterior, onde afirmou que era difícil competir com Marian, a irmã morta. Sempre a questionar, ela pergunta se a Big Sis ficaria mais triste com a morte de John ou a dela. Tudo isso porque Alan levantou o tópico de injeções letais. Com expressões faciais intensas, timbre de voz cansado e o turbilhão de memórias inundando seus pensamentos, Camille dá a cartada final que mudaria totalmente o curso de sua vida.

 

Copo de leite antes de dormir

 

Sharp Objects 1x08 - Adora

 

Desconfortável de certa forma com os olhares da filha mais velha, a matriarca começa a endossar o comportamento alucinante de Amma. Clamando que em breve Camille voltaria ao lugar onde pertence (ouch, essa também doeu), Adora faz aquilo que sabe fazer melhor: identificar sintomas inexistentes em suas filhas. No caso de Amma, nem o santo padroeiro dos bolos poderia satisfazer seu desejo pelo doce. Nem muito menos a sugestão de Amma passar uma temporada em St. Louis foi o suficiente para fazer com que a mãe saísse de cima da filha.

 

Mesclando culpa, carência e uma preocupação bem singular, Camille se entrega à mãe sem ao menos pensar duas vezes. Tudo isso com o propósito de desviar o foco de Amma. Tentando evitar que o passado se repita, vemos a incorrigível filha mais velha de Adora fingir dores. Com o slogan dedicação total a você, Adora Crellin sorri bizarramente com a visão de Camille deitada em sua cama, implorando para que cuide dela. Isso, para uma mãe Munchausen é o suprassumo da realização. E, dessa vez, a tática do olha o aviãozinho finalmente funciona.

 

Metade errada

 

Sharp Objects 1x08 - interrogatório

 

Juro que nunca conseguirei entender o porquê das cenas do Chefe Vickery acordando. Seja calmamente ou atrasado, como aconteceu neste episódio, gostaria realmente de entender qual o fascínio com os rituais matinais do bigodudo.

 

Deixando aleatoriedades de lado, John Keene acaba retido na noite anterior como o responsável pela morte das garotas. Este caso é o típico exemplo de investigação preguiçosa em que temos a polícia local e seus principais agentes sedentos para encerrar o caso. Bom, considerando que Ashley decidiu revelar a mancha de sangue embaixo da cama, o cenário modificou mais ainda.

 

Independentemente de suas frustrações sexuais com relação ao namorado, a garota entregou à polícia uma das provas do crime. Caso os resultados do teste indicassem o que já esperam, a situação de John ficaria mais complicada. Mesmo que os relatos do funcionário da fazenda de porcos não fossem nada confiáveis para incriminá-lo.

 

“Herdou muito da mãe dela.
Adora não é tão dramática, mas ela gosta de chamar a atenção.
E lhe castiga se você der muita.”

 

Como qualquer interrogatório, o agente que questiona acredita que ou conseguirá quebrar o interrogado ou que o tempo trará a confissão esperada. No caso de John, isso nunca iria acontecer. Não precisa ser um gênio do crime para sentir que ele não cometeu tais atrocidades com as garotas.

 

Ressaca maternal

 

Sharp Objects 1x08 - Camille

 

Nunca fui uma pessoa adepta de medicamentos e sei que diversas pessoas dependem deles para ter uma vida melhor e mais funcional. Eu opto por deixar a natureza seguir seu curso. Caso contrário, claro, recorrerei a eles. Nessa de deixar a natureza seguir seu curso, Adora parece não acreditar no ditado de que descansar é o melhor remédio. Agora me diz como fazer isso quando ela enfia veneno goela abaixo de suas filhas a todo instante? Fico pensando se Alan acreditou mesmo nas asneiras que saíram da boca dele.

 

Milk, assim como Falling, foi o episódio que mais exigiu da fisicalidade de Amy. Fisicalidade não só no sentido de exposição. Camille ficou extremamente vulnerável aos acontecimentos e às pessoas ao seu redor. Mas, ainda assim, a personagem tentou encontrar forças para se reerguer.

 

Sabemos como é difícil pedir ajuda quando você se sente sem esperança, mas, para ela, a prioridade é tirar Amma dos cuidados da mãe. Fica então nas mãos de Amma, que está claramente em melhor estado, pedir ajuda ao K.C..

 

“Não é hora de se intrometer, entende?”

 

Henry Czerny já me tirou muito do sério na época que fazia parte do elenco de Revenge. Conrad Grayson era ardiloso e não media esforços para conseguir aquilo que queria. Alan Crellin seria, por assim dizer, totalmente diferente de seu personagem anterior.

 

Já era evidente a tática de Alan em virar o olhar para outra direção, mas vê-lo colocar em prática foi enfurecedor. Desde a conversa passiva-agressiva com Vickery na barbearia até o momento que avista Amma descendo as escadas. Se existe alguém que sabe mesmo quando não se intrometer, esse alguém é ele.

 

Outra coisa: alguém acreditou que a garota estava a caminho da porta para fazer o que Camille pediu?

 

Sonhos concretizados

 

Sharp Objects 1x08 - Camille e Adora

 

Dinâmicas familiares são delicadas e fáceis de quebrar, assim como um elefante a andar em um local pequeno cheio de cristais. Analogias bizarras à parte, o que quis dizer é que tais dinâmicas são carregadas de expectativas. Por sua vez, expectativas podem se transformar em frustrações. Com o passar do tempo, nossas aspirações se transformam, mas, por vezes, elas se tornam uma versão atualizada do que vivemos em casa. Temos toda a capacidade de criarmos nossa história e de escrever novos capítulos. O que separa Adora e Camille é a força de seus desejos mais profundos e as consequências trazidas.

 

“Mãe, eu vou morrer?
Todos nós vamos morrer, Camille.”

 

Ver Adora afirmar que aguardou toda a vida por esse momento mostrou o quão problemática a situação sempre foi. Como se algo estivesse faltando. Como Camille mesmo diz no livro, mulheres nem sempre são aptas para ser mães ou filhas. Adora inflige desconforto, sofrimento e dor. Filha após filha, tudo isso misturado ao caldeirão que prepara com precisão.

 

Nos é imposto que, a partir do momento que se coloca uma vida no mundo, instintivamente daremos tudo que aquela vida precisa. Sabemos que nem sempre será assim visto que o que se precisa vai além das necessidades básicas. E o que Camille sempre quis foi o amor da mãe. Afinal, é na figura materna que criamos nossa primeira conexão afetiva. Não é só a teoria do cordão umbilical e tudo mais.

 

Adora prega que se você tem uma infância ruim, você deve se esquecer e seguir em frente. Claro que é um argumento vindo daquela que passou o pão que o diabo amassou nas mãos da própria mãe.

 

Por vezes, não acredito em redenção e em segundas chances. O que acredito de verdade é que as pessoas podem quebrar o ciclo e assim tentar fazer diferente ao que as gerações passadas realizaram.

 

Flashes da vida e suas mortes

 

Sharp Objects 1x08 - Camille e Marian

 

Quem pareceu mesmo quebrar o ciclo foi Richard “K.C.” Willis. Muitos irão dizer que ele é uma péssima pessoa, além de um péssimo detetive. Pouco conhecemos sobre ele, mas o que fez mostrou que seus instintos apontavam para a direção correta. É esse mesmo instinto que o leva ao casarão de Adora. Mesmo após o explosivo confronto no motel, ele procura Camille, mas, para a sua surpresa e sua suspeita, Alan afirma que ela saiu com algumas amigas.

 

E eu achando que esse encosto já havia me tirado do sério de todas as maneiras possíveis.

 

Sem forças para gritar ou mesmo clamar por socorro, Camille vai até o quarto de Amma e percebe que a garota não atendeu ao seu pedido. O timing do detetive calhou bem para a situação, o que nos faz pensar se a filha mais nova realmente chegou a buscá-lo.

 

Dizem que quando está prestes a abraçar a morte, sua vida passa em um piscar de olhos. Aquela sensação de que o fim chegou. Camille sempre esteve por um fio; mantendo a cabeça na água, sem afundá-la totalmente. Tal heroísmo, como sua criadora mesmo disse, é um dos melhores traços de sua personalidade.

 

Se existe algo que nunca será fácil de analisar é a morte. Dado a seriedade da situação que se encontra, vemos uma jovem adulta se rastejar pelo chão. Paralelos com sua infância pipocam em suas memórias.

 

Ver Amy e Sophia brilharem nesse e em outros diversos momentos foi uma experiência à parte. Gerações completamente diferentes que vão além da similaridade física.

 

O pai que a vida lhe deu

 

Sharp Objects 1x08 - Frank

 

Nada nos causa mais alívio do que um simples: vai ficar tudo bem. Principalmente vindo de alguém que confiamos e nos quer bem. Por mais que seja paliativo em algumas situações, tal fala traz uma tranquilidade antes não alcançada. E é esse um dos papéis de Frank Curry nesta história. Sua relevância foi potencializada em níveis astronômicos, colocando o boss querido no centro do furacão. E é sua clareza emocional e sua firmeza de ações que ajudam Camille a recuperar o fôlego.

 

Sharp Objects me deixou emocionada, transtornada e impactada. Às vezes, em uma mesma cena. Mas nada até então me prepararia para a cena do resgate.

 

K.C. não pareceu satisfeito com a desculpa ensaboada de Alan. Ainda mais ao ver o carro de Camille no casarão. Quando tudo parecia perdido, com Preaker praticamente entregue ao seu destino, eis que uma luz se acende no fim do túnel. Diria que, mais especificamente, as luzes do carro da polícia. Depois da ligação desesperada dela ao boss, foi esperado e ao mesmo tempo surpreendente vê-lo ali. No encalço do detetive, o reencontro do melhor chefe com a sua cubby fez meus olhos saltarem de tantas lágrimas.

 

Sem dúvidas, esse é um momento que ficará para sempre marcado na minha memória. Principalmente, porque foi incluído especialmente para a adaptação.

 

Doce amargo veneno

 

Sharp Objects 1x08 - Adora

 

Depois de um emocionante reencontro, é a vez da polícia local vasculhar a mansão de Adora em busca de evidências. Além da extensa quantidade de remédios e de venenos para rato, Vickery e sua turma se deparam com a arma do crime. Sim, o alicate caseiro utilizado para arrancar os dentes de Ann e de Natalie.

 

Vickery, que tem seu histórico com a matriarca, faz da situação o menos humilhante possível. Considerando a reputação e a influência de Adora em Wind Gap, seria difícil processar esse desfecho. Parece que a Mama adora suas garotas, mas todas elas têm algo em comum: estão mortas.

 

Sinto muito

 

Sharp Objects 1x08 - Camille e Amma

 

No livro, K.C. encontra Camille na banheira, vislumbrando e questionando as palavras em seu corpo. Já para a adaptação, o detetive, primeiramente, se cala frente ao que vê. Depois de um merecido descanso, na medida do possível, Richard visita Camille no hospital. Visivelmente impactado, ele sente muito por tudo que ela passou. Esquecendo quão fascinante ela é, agora, finalmente, o personagem conseguiu olhar para o lado certo dos moradores de Wind Gap.

 

Camille ingeriu uma considerável dose do veneno da mãe, o que possibilitou à polícia usar o exame de sangue como prova. O que mudou no caso de Amma é que, considerando que ela consumiu o veneno há muitos anos, seu metabolismo se tornou tolerante.

 

Frank Curry já merecia o prêmio de chefe/amigo/paizão mais querido e atencioso de todos. O que ele fez provou o quanto se importa e, de certa forma, se sentiu culpado. Afinal, foi graças a ele que Camille voltou para Wind Gap. Em contrapartida, foi por causa disso que a personagem conseguiu desenterrar o passado e enterrá-lo de vez. Sua presença na cidade deu credibilidade às suspeitas do K.C., convencendo Vickery a colocar Adora na parede.

 

A de Adulta

 

Sharp Objects 1x08 - Camille

 

Deixar o ninho é um rito de passagem extremamente singular para nós, seres humanos. Diferente em cada cultura, filhos costumam sair de casa em diversos estágios de suas vidas. E, também, por diversos motivos. Se formos pensar nos Estados Unidos, os filhos saem quando vão para a faculdade. No Brasil, quando se casam. E assim por diante.

 

Há também as escolhas que tomamos e que no momento são necessárias. Fazer intercâmbio, conquistar algo seu ou simplesmente cortar o cordão umbilical com os pais. Por bem ou por mal, existe o movimento da partida.

 

A meu ver, Camille sempre foi uma jovem mulher que nunca teve a chance de ser totalmente adulta. Entre os traumas e as vívidas lembranças de seu passado, a jornalista, apesar de fazer algumas escolhas, nunca conseguiu agir totalmente por si. Existia sempre algo dentro e fora dela que a impedia de seguir.

 

Mesmo deixando Wind Gap para trás, a personagem carregou na pele tudo o que aquele lugar e as pessoas de lá, principalmente dentro de sua casa, lhe fizeram sentir. Vê-la agir normalmente, sem nenhum obstáculo, chegou a ser libertador.

 

Chegando aos minutos finais do finale, acompanhamos a transição de Camille como guardiã de Amma e a mudança da garota para St. Louis. Da despedida do pai e das melhores amigas, até a visita à mãe na prisão, vemos as recém-unidas irmãs recomeçarem suas vidas sem a tóxica presença de Adora. Todo o silêncio colocado neste momento, com uma simples rajada de vento a bagunçar os cabelos de Camille, mostrou que após a tempestade pode vir a calmaria.

 

Bondade, eu escolho você

 

Sharp Objects 1x08 - Amma e Mae

 

“Os homens são poetas guerreiros.
Que mulher é descrita assim?
Adora não.
A promotoria disse que minha mãe é uma mártir.
Dizem que, se é culpada, é apenas um tipo de fúria feminina.
Excesso de cuidado. Matar com bondade.
Não me surpreende que Adora se resignara a esse papel.
Embora nunca tenha explicado os dentes nem o tipo de fúria que alguém,
homem ou mulher, necessitaria para fazer algo assim. Não encaixa.
Então, como tudo no mundo da minha mãe, não existia, exceto em algum lugar escuro que só ela conhece.
Minha mãe terá anos para pensar sobre isso.
Quanto a mim, eu me perdoei por não salvar minha irmã e me dediquei a cuidar da outra.
Sou boa cuidando da Amma por bondade ou por que tenho a doença de Adora?
Eu hesito entre as duas.
Especialmente à noite, quando minha pele lateja.
Ultimamente, me inclinei para a bondade.”

 

Ultimamente, me inclinei para a bondade é a frase que Gillian Flynn escolheu para encerrar o livro. Assim como nas páginas, o desfecho do caso de Wind Gap não poderia ter sido colocado em melhores palavras. Ouvir Curry recitar o que Camille escreveu é a resposta do porquê Flynn criou não só Sharp Objects, mas cada uma de suas obras. Digo mais uma vez o quão revigorante é se deparar com histórias assim.

 

O que Camille diz a respeito da promotoria referente ao caso de Adora é a mais pura verdade. Assim como homens não devem chorar e mostrar fraqueza, nós mulheres temos sempre que ser bondosas, dóceis e, quando aplicado, maternais. Homens e mulheres são constantemente colocados em caixas de comportamento e ai de nós sair de uma para habitar a outra. Não precisa ir muito longe, pois basta pensar na famosa expressão “fala que nem homem”.

 

Adora, além do possível diagnóstico, possui um lado sombrio e, sim, raivoso. Mulheres também são violentas e agressivas. Elas cometem crimes que não deveriam ser classificados como atos de bondade.

 

Show me your teeth

 

Sharp Objects 1x08 - Camille

 

Diferente do jantar inicial apresentado, Camille e Amma se juntam a Curry, Eileen, esposa do boss e Mae, a nova amiga de Amma. Por falar na menina, parece visível que as duas garotas se aproximaram bastante desde que Amma mudou para St. Louis. Inteligente e atenciosa, Mae se mostra inclinada à política ou até mesmo ao jornalismo. Tal comentário causa uma faísca de ciúme em Amma.

 

Sempre achei meio estranha certa figura de expressão direcionada a um bebê fofo recém-nascido. Sim, o famoso que vontade de morder. Antes de dormir, Amma revela o quão feliz Camille a faz, ao ponto de querer comê-la. Já bastava a mãe falar que Preaker estava madura e que era suculenta como uma cereja. Isso é Sharp Objects ou Hannibal?

 

Enfim, Camille é surpreendida na manhã seguinte pela mãe de Mae que está à procura da filha. Considerando os hábitos das garotas, Preaker acredita que ambas tenham ido à piscina para não nadar. De quebra, ela divide que as duas tiveram a primeira briga de amigas. E assim ela segue com sua rotina matinal que, em vez de acabar tudo em pizza, acaba em leite.

 

Após ajeitar o quadro que caíra no chão ao fechar a porta, Camille decide tomar um pouco de café, despejando algumas míseras gotas de leite que restavam. Ao jogar o recipiente no lixo, se depara com um recalque de pano da dollhouse de Amma. Envolvida com as atividades da irmã, a personagem decide remover o teto da casinha, a fim de colocar de volta a parte removida.

 

Curiosamente, Camille percebe que algo está solto e decide se inclinar com cuidado para pegar o objeto. Eis que a peça solta nada mais é que um dente, branco como as nuvens. Para seu absoluto horror, a personagem olha mais uma vez para dentro da réplica do quarto da irmã.

 

Lembram da menção do piso do quarto de Adora ser feito do marfim de elefantes? Pois bem, Amma parece ter encontrado a perfeita inspiração para decorar sua dollhouse.

 

“Não conte para a Mamãe.”

 

Pós-créditos

 

Sharp Objects 1x08 - Amma

 

Acharam mesmo que apenas a Marvel detém do Santo Graal das cenas pós-créditos? Alertada de que algo viria após o cair das cortinas, assisti ao episódio já matutando o que viria a ser. Primeira coisa que passou na minha cabeça foi: cliffhanger. Tal recurso narrativo é mais que habitual em produções para TV e Cinema. Visando ou não uma continuação, o que Sharp Objects escolheu foi dar mais contexto à revelação que foi jogada na cara de Camille e na nossa.

 

Depois de exaltar mais uma vez o clássico In The Evening do Led Zeppelin, somos arremessados para uma edição rápida de cenas cruciais que revelam como e quem esteve envolvido nas mortes. Além de reafirmar os locais, Ann na floresta e Natalie no quarto da piscina da casa dos Wheeler, descobrimos que as minions também estavam envolvidas. Jodes e Kelsey não dividiam apenas os hábitos de andar de patins e de beber na floresta.

 

Além das gráficas cenas, outro momento é revelado, evidenciando que o que ocorrera meses atrás em Wind Gap estava longe de ser enterrado e esquecido. Lembram que a mãe de Mae estava à procura da sua filha? Pois é, a cena pós-crédito mostra onde ela estava e seu destino é tão trágico quanto de Ann e de Natalie. Só que, desta vez, vemos uma tresloucada Amma estrangular a nova amiga sem ajuda de ninguém.

 

E depois me dizem que as mulheres não são capazes de cometer tais atos.

 

Diferenças com o livro

 

***Aviso de gatilho: descrição de automutilação.

 

Camille descobre sobre os dentes após receber a notícia que a amiga de Amma aparecera estrangulada e com seis dentes removidos. Considerando o mesmo modo operante, ela liga para a prisão a fim de confirmar se a mãe ainda estava presa. Depois de descobrir que sim, a personagem desconfia que sua irmã mais nova tenha envolvimento devido ao errático e inconstante comportamento.

 

Depois de revirar o quarto da irmã, ela encontra os dentes na bizarra dollhouse. Só que, a considerar o envolvimento da polícia, Camille deixou que eles os encontrassem por si. Além de Jodes e de Kelsey, existe outra minion chamada Kylie. Considerando que confessaram o envolvimento, as minions receberam uma sentença mais “leve” no hospital psiquiátrico.

 

Já Amma acaba sendo enviada para uma prisão, onde permanece até seu aniversário de dezoito anos e, mais que provável, muitos aniversários depois.

 

Tendo que a narrativa é em primeira pessoa, Camille sempre frisou que apenas uma parte de seu corpo estava livre de cortes/palavras. E esse local era sua nuca. Depois de descobrir outra impactante verdade, ela conta com o apoio de Frank e de Eileen para lidar com mais um difícil trauma. Por pouco, o destino dessa personagem não seria outro, pois, transtornada com mais uma forte revelação, ela começa a cortar sua intocável nuca. Antes de passar a fazer o mesmo em seu rosto, Curry invade o banheiro e retira de sua mão o objeto cortante que estava escondido na manga da blusa.

 

O questionamento final sobre bondade vs. doença se torna coerente, principalmente devido à transformadora jornada de uma garota e, agora mulher, que carregou um peso muito maior que si para suportar. Existe algo em Camille que a torna real, próxima ao que acontece no cotidiano das pessoas. Amor e redenção não foram possíveis, restando-lhe abandono e culpa. Soma que a levou a tomar decisões que a afetariam tanto física quanto psicologicamente.

 

Sharp Objects, a série, optou por deixar no imaginário das pessoas a chocante e até que não tão surpreendente revelação. Amma compõe o ciclo de violência intergeracional de sua família. Este que, à sua maneira, Camille também faz parte. Existe uma sensação de controle que conecta essas mulheres.

 

Adora queria se sentir importante ao cuidar das filhas, mesmo que as matasse aos poucos. Camille começou a se cortar logo após a morte de Marian, criando uma nova dor para curar sua dor maior. Amma, por sua vez, apresentava todos os sinais de uma menina sedenta por mais atenção. Acredito que as palavras de Vickery sobre Adora e sua predileção por atenção também podem ser aplicadas a Amma. O que acontece é que quando a atenção é desviada, seu fascínio por machucar entra em ação.

 

Ainda é muito cedo pra dizer se Sharp Objects realmente contou seu último capítulo. Existe uma tendência atual em expandir o universo criado em suas obras originais, vide The Handmaid’s Tale e Big Little Lies. Resta saber se existirá interesse, nem que daqui alguns anos, em revisitar Wind Gap e algumas dessas personagens. Considerando como o livro termina, não quero acreditar que hajam outros capítulos a serem contados.

 

Encerro aqui, mesmo que atrasada, a resenha final de Sharp Objects. Todos os envolvidos proporcionaram uma das experiências televisivas mais satisfatórias desta minha longa jornada como seriadora. Além disso, pude ter minha atriz favorita de volta durante oito semanas consecutivas.

 

E por falar nela…

 

Ode à Amy Adams

 

Seus momentos finais, em particular o momento que segura o dente e se depara com Amma, mostram porque Amy é considerada uma das melhores atrizes da atualidade. Seu alcance de entrega com sua performance chega a ser sobrenatural. Conseguimos sentir, através de seu olhar e de suas expressões, tudo que sua personagem sente.

 

O Mestre, de Paul Thomas Anderson, faz parte do meu top filmes favoritos e é nele que Amy entrega uma das performances mais reveladoras e ao mesmo tempo contidas de sua carreira. Como o diretor mesmo disse, ela pode fazer absolutamente tudo e melhor que qualquer um.

 

Existem aqueles que discordam, mas eu nunca serei um desses. Afinal, Amy Adams tem um pedaçito de meu coração desde quando a vi cantarolar em Encantada.

Mari
Postado por:       

       
Aproveite para ler também
Escreva seu comentário antes de ir <3